Vladimir Putin

Juliana Bezerra

Vladimir Putin (1952 - ) é um advogado e político russo e é o presidente da Rússia desde 2012.

Antigo funcionário da KGB, após a dissolução da agência soviética, Putin se dedicou à política. Primeiro na sua cidade natal, São Pertesburgo e, finalmente, junto ao antigo presidente Boris Iéltsin.

Biografia de Putin

Vladimir Putin nasceu em São Petersburgo em 7 de outubro de 1952. Na época do seu nascimento a cidade chamava-se Leningrado em homenagem ao dirigente comunista Lenin.

De família modesta, o pai havia lutado no Exército Vermelho e a mãe teve que resistir ao cerco da cidade durante a Segundo Guerra Mundial.

Vladimir Putin cursa Direito na Universidade Estatal de Leningrado em 1975. Em seguida, faz os cursos preparatórios para ingressar no serviço secreto soviético, a KGB. Primeiro serviria na sua cidade natal, mas com as promoções e estudos, segue para Dresden, Alemanha em 1985, como tenente-coronel.

Dois anos antes, em 1983, Putin havia se casado com Lyudmila Shkrebneva. O casal teria duas filhas, Maria Poutina e Katerina Poutina, e se divorciaria em 2013.

Carreira Política

Uma vez realizada a reunificação alemã, os serviços da KGB são desmantelados no país. Ele retorna a São Petersburgo e ali ficaria sob a proteção do reitor da Universidade de Leningrado, Anatoli Sobtchak.

Junto a Sobtchak, Vladimir Putin entra na política local. Primeiro, na vitoriosa campanha para prefeito de Sobtchak. Quando este fracassa na sua tentativa de reeleição, Putin vai para Moscou e é nomeado diretor adjunto da presidência.

Neste contexto, Putin vai ganhando a confiança do presidente russo Boris Iéltsin (1931-2007). Além da crise econômica, Iéltsin se encontrava cada vez mais isolado devido ao alcoolismo e seus problemas de saúde. Assim, não são poucos os que desejam tomar o lugar do mandatário o mais rápido possível.

Iéltsin o nomeia chefe do Serviço Secreto e mais tarde, o faz seu Primeiro-Ministro. Importante esclarecer que na Rússia é o premier que assume a presidência em caso de impossibilidade do Chefe do Executivo.

Quando Ieltsin renuncia em 31 de dezembro de 1999, Putin assume a presidência. Com o Partido Rússia Unida, Vladimir Putin é escolhido presidente nas eleições realizadas em 20 de março de 2000.

Putin se tornou uma peça-chave para o crescimento econômico russo nas últimas décadas. Igualmente, o país voltou a recuperar o protagonismo geopolítico que tinha na época soviética.

Por outro lado, a invasão à Ucrânia com a anexação da Crimeia, o pouco respeito aos direitos civis e as acusações de ingerência na política ocidental são alvo de críticas no Ocidente.

Governo de Putin

Em 2000, a Rússia era um personagem sem importância no cenário internacional. Em 2018, um ator indispensável. Nesses dezoito anos esteve à frente do governo russo Vladimir Putin.

Putin foi eleito pela primeira vez em 2000 e ficou no poder até 2008. Como a legislação russa impedia a reeleição, ele ajudou a seu aliado Dmitry Medvev a ganhar as eleições de 2008 e Putin foi indicado para Primeiro-Ministro.

Em 2012, Putin volta a sair vitorioso do pleito para presidente. Em 2018, concorre novamente às eleições presidenciais e é reeleito com 76% dos votos.

Estilo

Vladimir Putin projetou na sua campanha a imagem de esportista, caçador e homem simples. Suas fotos caçando ou praticando esportes deram a volta ao mundo. Por isso, o presidente é alvo constantes de brincadeiras e memes na Internet que satirizam seu modo de vida.

Vladimir Putin
Vladimir Putin cavalgando durante as férias

Igualmente se aproximou dos líderes da Igreja Ortodoxa Russa a fim de garantir o apoio dos eleitores mais conservadores. Aliás, o presidente não tem problemas em assumir que é um católico ortodoxo devoto.

Economia

Para recuperar o prestígio da Rússia ele necessitava encontrar meios para voltar a pressionar o Ocidente e recuperar as arcas do Estado.

A chave para estes dois objetivos seria o petróleo e o gás presentes em grande quantidade no solo russo. Afinal, 30% do gás consumido pela Europa vem da Rússia.

Assim uma de suas primeiras medidas é estatizar as petroleiras que haviam sido privatizadas durante a década de 90. Putin também se beneficiou diretamente do aumento do preço do petróleo e assim pôde equilibrar a orçamento estatal.

Com os novos acordos comerciais, Putin usa o lucro desta indústria para multiplicar por cinco os gastos militares e assim devolver o prestígio das Forças Armadas.

Relações Exteriores

As antigas repúblicas soviéticas ainda ressentem do poder da Rússia quando pensam em seguir caminhos que as levariam ter mais contato com o Ocidente.

Desta maneira, em 2008, a Rússia invade a Geórgia quando esta tentava se aproximar da OTAN.

Em 2014, a Rússia invade a Ucrânia quando esta tenta candidatar-se à União Europeia. O objetivo era anexar a Crimeia, região rica em gás natural, e assim garantir o fornecimento de energia à Europa.

Neste momento, muito temiam que houvesse um conflito armado entre a Europa e a Rússia, mas a questão foi contornada graças a intervenção da chanceler alemã Angela Merkel.

Esta última incursão militar valeu à Rússia sanções econômicas e políticas internacionais ao país como sua expulsão do G7 - Grupo dos Sete.

Síria

Putin entra na Guerra na Síria, ao lado do presidente sírio Bashar al-Assad, numa posição contrária aos Estados Unidos.

Vladimir Putin e Beshar
Os presidentes Bashar Al-Assa, Síria e Vladimir Putin, em novembro de 2017

A ajuda incluía bombardeamento aéreo, navios de guerra, e tropas que lutaram ao lado do Exército sírio contra os rebeldes e membros de grupos extremistas.

Para demonstrar seu poderio ao mundo, a Rússia utiliza do seu poder de veto na ONU. De 2000 a 2016, o país veta 12 proposições nas Nações Unidas enquanto os EUA o fazem 11 vezes.

Frases de Putin

  • "O terrorismo não tem nacionalidade ou religião".
  • "Cinquenta anos atrás, as ruas de Leninegrado me ensinaram uma coisa: se a luta é inevitável, você deve atacar primeiro. Portanto, é melhor para nós combatê-los lá, como eu disse, do que esperar aqui, eu lhe garanto".
  • "Eu quero acreditar que não há nenhum louco na Terra que decida usar armas nucleares".
  • "Eu quero lhes dizer que não há necessidade de ter medo da Rússia. O mundo mudou tanto que as pessoas realistas não podem imaginar um conflito militar de grande escala hoje em dia. Temos um monte de outras coisas para fazer, eu lhes garanto".

Curiosidades

  • Em setembro de 2013, Putin declarou que a Rússia não devia seguir exemplo dos países europeus que legalizaram o casamento gay.
  • Estima-se que sua fortuna seja de 46 bilhões de euros.
  • Mede 1,67m e é fã dos Beatles. Sua canção preferida do grupo é "Yesterday".
  • Após Stalin, Vladimir Putin é o dirigente russo que mais tempo está a frente do país.

Leia mais:

Juliana Bezerra
Juliana Bezerra
Bacharelada e Licenciada em História, pela PUC-RJ. Especialista em Relações Internacionais, pelo Unilasalle-RJ. Mestre em História da América Latina e União Europeia pela Universidade de Alcalá, Espanha.