Ano-novo

Daniela Diana

O ano-novo acontece dia 1.º de janeiro e corresponde a uma comemoração baseada no calendário gregoriano, também chamado de cristão ou ocidental.

A partir dessa data, que é feriado nacional, tem início um novo calendário anual.

Véspera de ano-novo: 31 de dezembro

A véspera de ano-novo, também chamada de “Réveillon”, é celebrada no último dia do ano, 31 de dezembro. Note que o termo francês “Réveillon” faz referência ao verbo Réveiller, que significa despertar, acordar, reanimar.

A grande comemoração, na verdade, acontece esse dia em diversas partes do mundo. Fogos de artifício enchem os céus e multidões se aglomeram para esperar a chegada do novo ano.

Festa de ano novo na praia em Pernambuco
Festa de ano-novo em Jaboatão dos Guararapes, em Pernambuco

Vale lembrar que esse dia não é feriado nacional e o horário laboral é o mesmo. Somente em alguns lugares que os funcionários são liberados do trabalho mais cedo, no entanto, isso vai de acordo com as políticas de cada empresa.

Significado do ano-novo

O ano-novo significa esperança, renovação e mudança. Existe muita expectativa por parte das pessoas de que esse momento celebra o abandono do que não precisamos mais com a chegada de algo novo e de muitas realizações. Por esse motivo, diversas pessoas costumam fazer listas do que pretendem iniciar e conquistar nessa nova fase.

Origem do ano-novo

A história do ano-novo é algo bem antigo, uma vez que diversas civilizações da antiguidade comemoravam a passagem de ano em março, tendo em conta o fim do inverno e a chegada da primavera.

No império romano, a população celebrava esse dia em homenagem ao deus Jano, deus das mudanças e transições.

Foi em 46 a.C. que o imperador Júlio César decretou que nesse dia seria comemorado o ano-novo, baseado no calendário juliano.

Somente no final do século XVI que essa data foi finalmente oficializada com a adoção do calendário gregoriano, pela igreja católica.

Assim, com o passar do tempo, essa data tornou-se um marco e, hoje em dia, a maioria dos países comemora a chegada do novo ano em 1.º de janeiro.

Como é comemorado o ano-novo no Brasil?

No Brasil, como na maioria dos países ocidentais que seguem o calendário gregoriano, o ano-novo tem início em 1.º de janeiro.

A festa da virada

No país, o ano-novo é um momento muito celebrado. Acontecem muitas festas com shows e apresentações, sendo também chamada de “festa da virada” ou simplesmente “festa de ano-novo”.

Multidões enchem as praias, as praças e as casas para comemorar a passagem do ano, e na chegada do ano-novo os conhecidos se abraçam e desejam coisas boas aos outros. É comum também cantar a música:

Adeus, ano velho!
Feliz ano-novo!
Que tudo se realize
No ano que vai nascer!
Muito dinheiro no bolso,
Saúde pra dar e vender!
(...)

Símbolos e superstições do ano-novo no Brasil

Fogos de artifícios são um dos principais símbolos da festa de passagem de ano, que preenchem os céus de diversas cores durante minutos. Assim, acontece a contagem regressiva no último minuto do ano velho, dando início a entrada do ano-novo.

Outro símbolo muito comum é o brinde feito com champanhe. Vale lembrar que muitas superstições também acompanham as pessoas na chegada do novo ano, como, por exemplo:

  • Usar roupa branca;
  • Vestir lingerie nova e colorida (dependendo do que se pretende obter);
  • Pular 7 ondas do mar;
  • Comer 7 sementes de romã;
  • Comer um prato de lentilhas.

As comemorações de ano-novo em outras culturas

1. Ano-novo chinês

O ano-novo chinês é uma comemoração baseada no calendário chinês. Muitas culturas orientais seguem essa referência em uma data que não é fixa e pode acontecer em janeiro ou fevereiro. Isso porque o calendário chinês é lunar e considera as fases da lua.

Grande parte da festa é composta por objetos e decorações de cor vermelha e tons dourados, sendo o dragão um dos símbolos mais emblemáticos da comemoração. Tanto esse animal como outros são utilizados na decoração da festa com o intuito de espantar os maus espíritos.

2. Ano-novo judaico

O ano-novo judaico, chamado de Rosh Hashaná, é comemorado entre final de setembro e início de outubro, sendo o sétimo mês do calendário Judaico.

Essa celebração dura dois dias (Dia do Julgamento e a Cabeça do Ano) e, diferente dos festejos ocidentais com shows e muito barulho, esse povo comemora de maneira meditativa e silenciosa, com orações e sempre ao lado da família.

Esse é um dos dias mais importantes para os judeus, que celebra o aniversário do universo, marcando o nascimento do mundo e da civilização.

3. Ano-novo muçulmano

Para os muçulmanos, o ano-novo é um momento de celebrar o êxodo de Maomé, o grande profeta. Essa comemoração também acontece em uma data móvel que pode acontecer a partir de maio. Diferente do calendário gregoriano, que é solar, o calendário islâmico é lunar.

O dia de ano-novo (1.º de Muharram) costuma ser celebrado por esse povo de maneira meditativa e com muitas orações. Dessa forma, multidões costumam visitar o santuário para rezar.

Esse mês é chamado de Muharram e, além do primeiro dia, no 10.º é celebrado a Ashura, que representa o ponto culminante das orações, realizado com jejum.

Leia também: História do Natal e Datas comemorativas de janeiro.

Daniela Diana
Daniela Diana
Licenciada em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2008 e Bacharelada em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2014. Amante das letras, artes e culturas, desde 2012 trabalha com produção e gestão de conteúdos on-line.