Aranha-marrom

Lana Magalhães

A aranha-marrom é um animal invertebrado e venenoso.

Pertence ao gênero Loxosceles, do qual oito espécies ocorrem no Brasil. A aranha-marrom ocorre em todo o Brasil, sendo mais frequente nas regiões sul e sudeste.

A aranha-marrom é indefesa, não costuma atacar o homem. Porém, é responsável por diversos acidentes com seres humanos, que são atacados quando surpreendidos pela aranha-marrom.

Aranha-marrom

Aranha-marrom

O veneno da aranha-marrom

A picada da aranha-marrom não dói e, por isso, muitas vezes passa despercebida.

A pessoa só percebe a picada por volta de 12 a 24 horas após o acidente, quando aparecem as primeiras alterações na área atingida pelo veneno.

No local da picada podem surgir bolhas, inchaço, coceira, aumento de temperatura e necrose. A necrose ocorre devido à ação do veneno, que destrói as células da área afetada.

Características da aranha-marrom

A aranha-marrom é pequena e raramente ultrapassa 3 cm.

Como seu próprio nome diz, ela apresenta coloração marrom. Entre outras características estão: a presença de seis olhos e pernas longas e finas.

Ao contrário de outras aranhas peçonhentas, a aranha-marrom produz uma teia irregular semelhante a um chumaço de algodão.

Na natureza, a aranha-marrom é encontrada escondida entre folhas e cascas de árvores e debaixo de pedras. Elas têm preferência por locais escuros. Durante o dia, as aranha-marrons ficam escondidas, sendo ativas durante a noite.

Sua alimentação é composta por pequenos insetos. Ao mesmo tempo, servem de alimento para anfíbios, répteis e aves.

Aprenda mais sobre os Aracnídeos.

Os acidentes com aranha-marrom

A aranha-marrom pode ser encontrada em ambiente doméstico, onde ocorrem os acidentes com seres humanos.

Dentro das residências, elas preferem os locais escuros, como atrás de móveis, em materiais de construção, garagens, dentro de sapatos e envolvidas em roupas de cama.

Nesses locais, os acidentes ocorrem quando são comprimidas ou esmagadas contra o corpo do homem. Em resposta de reflexo e defesa, as aranhas picam. Os locais mais atingidos são os membros inferiores, membros superiores e tronco.

O tratamento da picada é feito com soro antiaracnídeo ou antiloxoscélico.

Como evitar acidentes com aranha-marrom?

  • Manter jardins e quintais limpos;
  • Evitar o acúmulo de entulhos, lixo doméstico, material de construção nas proximidades das casas, inclusive terrenos baldios;
  • Sacudir e verificar as roupas e sapatos antes de usar;
  • Não pôr a mão em buracos na terra.

Saiba mais sobre os Animais Invertebrados.

Leia também sobre:
Aranha caranguejeira
Aranha armadeira
Animais Peçonhentos

Lana Magalhães
Lana Magalhães
Licenciada em Ciências Biológicas (2010) e Mestre em Biotecnologia e Recursos Naturais pela Universidade do Estado do Amazonas/UEA (2015). Doutoranda em Biodiversidade e Biotecnologia pela UEA.