Tipos de Poluição


Há diversos tipos de poluição, as quais interferem diretamente no equilíbrio do ambiente. Vale lembrar que as ações humanas tem sido o principal fator de destruição de diversos ecossistemas.

O que é Poluição?

Tipos de Poluição

Antes de mais nada, devemos atentar para o conceito de poluição que nada mais é do que alterações (química, física ou biológica) que ocorrem por fatores humanos e naturais e que prejudicam o meio ambiente, afetando a qualidade do ar, da água e do solo.

Ou seja, ela provoca um efeito negativo no ecossistema e podem ocorrer de maneiras naturais, por exemplo, a poluição gerada por um terremoto ou um tsunami.

No entanto, a poluição gerada pelo homem pode prejudicar o solo, a água e o ar e ainda, afetar a espécie com a proliferação de doenças, diminuição dos recursos naturais e da biodiversidade do planeta.

Esse tema é tão sério quanto importante para refletir em ações que sejam menos poluentes, por exemplo, o uso de fontes alternativas de energia, deixar de jogar lixos nas ruas e fazer a separação dos resíduos pela coleta seletiva.

Visto sua importância, há um dia dedicado para a promoção de ações que não prejudiquem o meio ambiente como o Dia do Combate à Poluição, comemorado 14 de agosto.

Principais Tipos de Poluição

Dependendo do recurso afetado e do tipo de lixo gerado, a poluição pode ser dividida em diversas maneiras, sendo que as mais importantes são:

Poluição do Solo

A poluição do solo é um dos tipos de poluição mais recorrentes no mundo, os quais interferem diretamente na biodiversidade do planeta, afetando assim, as espécies animais bem como a espécie humana.

Esse tipo de poluição é produzida pelo contato do solo com produtos químicos, resíduos sólidos e resíduos líquidos, por exemplo, fertilizantes químicos, pesticidas e herbicidas.

Além deles, outros agentes de poluição do solo são os resíduos domésticos e urbanos, como os solventes, detergentes, lâmpadas fluorescentes, componentes eletrônicos, tintas, gasolina, diesel, óleos automotivos, fluídos hidráulicos, hidrocarbonetos, chumbo, etc.

Em resumo, resíduos industriais ou domésticos alteram a natureza dos solos degradando sua superfície e gerando gases tóxicos. Esse tipo de poluição resulta na deterioração do solo, inviabilizando assim, o cultivo de espécies vegetais.

Saiba tudo sobre os solos nos artigos:

Poluição da Água

A poluição da água, também chamada de poluição hídrica, interfere na qualidade dos cursos de água seja rios, mares, oceanos e lagos.

Ela é gerada sobretudo, pelo descarte de produtos e dejetos nas águas. Os principais elementos de contaminação das águas são gerados pelas atividades doméstica, agrícola e industrial como o lançamento de esgoto, produtos químicos diversos, óleo, celulose, tintas, plástico, dentre outros.

Além de afetar e desequilibrar o ecossistema terrestre e subterrâneo (por exemplo, o lençol freático), colocando em risco as espécies que ali habitam, ela prejudica os seres humanos, que deixam de usar esse recurso tão importante por causa da contaminação das águas, tornado assim, imprópria para o consumo.

Saiba tudo sobre a água nos artigos:

Poluição Térmica

Ainda que seja pouco conhecida, a poluição térmica é um tipo de poluição muito recorrente e que causa grande impacto ambiental. Ela ocorre pelo aquecimento das águas e do ar que são utilizadas nas usinas hidroelétricas, termoelétricas e nucleares e depois lançadas nas águas e na atmosfera.

Embora as usinas sejam grandes responsáveis pela poluição térmica, ações como o desmatamento, a erosão do solo e a urbanização podem influenciar no aumento desse tipo de poluição. Além disso, ele pode ser causado por fatores naturais, por exemplo, quando ocorre as erupções vulcânicas.

Essa alteração de temperatura afeta diretamente o ecossistema, como a mortandade de espécies que habitam o local e estão acostumados com determinada temperatura.

Como exemplo, podemos citar os animais que vivem em ambientes gélidos e sua estrutura corporal é preparada para isso. Se suas águas ficarem aquecidas, eles são afetados diretamente, o que provocará imigração, doenças e morte de espécies.

Saiba mais sobre o tema, nos artigos abaixo:

Poluição Radioativa

A poluição radioativa ou nuclear é gerada sobretudo, pelas usinas nucleares que utilizam materiais radioativos para gerarem energia dos quais se destacam o urânio, estrôncio, iodo, césio, cobalto, plutônio.

Ainda que seja considera uma fonte de energia alternativa, pois não polui o meio ambiente, um acidente numa usina nuclear pode ser fatal para os seres que vivem ao seu redor.

Um exemplo notório é o Acidente de Chernobyl que ocorreu na Bielorrússia, Ucrânia e URSS em 1996. Além dele, as bombas jogadas pelos Estados Unidos nas cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki durante a segunda guerra mundial dizimou grande parte da população e até hoje, o local apresenta altos níveis de radioatividade.

Como consequência, as pessoas que foram atingidas sofrem com mutações genéticas, câncer e outros tipos de doenças

Amplie seus conhecimentos sobre o tema, com a leitura dos artigos:

Poluição do Ar

A poluição do ar ou poluição atmosférica é gerada pelo lançamento de poluentes tóxicos na atmosfera, por exemplo, poeiras industriais, aerossóis, fumaças negras, solventes, ácidos, hidrocarbonetos.

Dentre os principais poluentes do ar estão: monóxido de carbono, dióxido de carbono, chumbo, dióxido de enxofre e óxidos de azoto.

Esse tipo de poluição implica diversos fatores de risco para a saúde humana, bem como aumenta problemas ambientais como o efeito estufa, aquecimento global, chuva ácida, dentre outros.

As indústrias são os principais responsáveis pela poluição do ar, no entanto, os carros também emitem gás carbônico. Numa grande cidade, por exemplo, onde existem milhares de veículos, a qualidade do ar fica afetada, o que leva a diversas doenças respiratórias e nos piores casos, mortes por intoxicação.

Esse dado pode ser relevante quando pensamos em cidades grandes com níveis altos de poluição atmosférica como por exemplo, Pequim (China) e a cidade do México. Nesses locais, muitas pessoas usam máscaras para evitar a contaminação.

Saiba mais sobre o tema, com a leitura dos artigos:

Poluição Sonora

Como o próprio nome indica, a poluição sonora é gerada pelo excesso de barulho. Esse tipo de poluição ainda que não afete diretamente o meio ambiente, ela é nociva para os seres vivos e os animais e considerada crime ambiental, podendo resultar em multa e reclusão de 1 a 4 anos.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) qualquer som que ultrapasse os 50 decibéis já pode ser considerado nocivo para a saúde. Um exemplo notório, são as cidades grandes, donde há grande concentração de pessoas, veículos, comércio, máquinas, construções, dentre outros.

Já foi constatado que o excesso de barulho pode provocar diversos problemas de ordem psicológica, física e mental nos seres humanos tais como mau humor, tensão, stress, angústia, dor de cabeça, insônia, agitação e dificuldade de concentração.

Quem sofre desse mal, deve evitar morar em grandes centros. Além dos seres humanos, os animais ficam intimidados com o excesso de barulho que podem ser gerados com a construção de indústrias ou usinas próximas aos habitats naturais.

Poluição Visual

A poluição visual é produzida pelo excesso de informação e resíduos gerada por imagens, cores das placas, anúncios, postes, outdoors, banners, cartazes, táxis, veículos, pichações, excesso de fios de eletricidade e acúmulo de resíduos.

Considerada um tipo de poluição associado ao estilo de vida da modernidade, ela é encontrada principalmente nos grandes centros urbanos.

Esse excesso de informação, cultivada pelas sociedades modernas do consumo, desarmoniza o espaço e ainda, afeta diretamente na qualidade de vida dos cidadãos. Ela gera um desconforto visual e pode levar à problemas metais e psicológicos como stress, transtornos psicológicos e cansaço visual.

Para além dos problemas estético e de saúde, o excesso de poluição visual pode afetar a vida nas grandes cidades e, por exemplo, causar acidentes de trânsito uma vez que ela pode distrair os condutores de veículos.

Esse tipo de poluição tem sido muito discutida atualmente e em diversos locais já são proibidos o excesso de informação, por exemplo, a cidade de São Paulo com a implementação da “Lei Cidade Limpa” (nº. 14.223/06).