Poluição Radioativa


A Poluição Radioativa ou Nuclear designa a poluição gerada pela radiação (materiais radioativos). É considerada o pior tipo de poluição, posto que é a mais perigosa para o planeta. As substâncias radioativas podem ser naturais ou artificiais.

Lembre-se que a radiação é um conceito da física que designa a propagação da energia por ondas eletromagnéticas e a radioatividade determina os núcleos instáveis dos átomos de alguns elementos químicos, os quais são capazes de gerar a radiação.

A poluição radioativa surge pela energia nuclear ou atômica produzida pelas usinas nucleares. O tipo de lixo gerado é chamado de lixo radioativo ou nuclear.

Leia Fissão e Fusão Nuclear.

Um bom exemplo de poluição radioativa são as bombas nucleares sendo o principal componente combustível o urânio. Além dele, outros gases e elementos tóxicos são liberados durante os acidentes nucleares: estrôncio, iodo, césio, cobalto, plutônio.

Alguns dos acidentes nucleares mais conhecidos é o Acidente de Chernobyl, ocorrido em 1996, na Ucrânia.

Ainda podemos citar as bombas atômicas que atingiram as cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki durante a segunda guerra mundial.

Ambos trouxeram consequências negativas para a humanidade (morte e proliferação de doenças), além de alertar o mundo sobre a poluição mais terrível do mundo.

Você também pode se interessar por:

Resumo: Causas e Consequências

As causas fundamentais para o desenvolvimento da poluição radioativa são provenientes principalmente das Usinas Nucleares.

Embora possam gerar uma das mais perigosas poluições do planeta, a radioatividade tem sido útil para o homem, de forma que alguns átomos dos elementos químicos são utilizados para a cura de doenças, por exemplo, nos casos de câncer (radioterapia) e no uso dos raios X.

Outros benefícios da energia radioativa são a conservação de alimentos e eliminação de insetos e de bactérias, além de serem utilizadas no desenvolvimento de indústrias e pesquisas na área.

Ademais, trata-se de fonte de energia de alto rendimento que tem sido cada vez mais utilizada no mundo, donde 16% de toda a energia elétrica produzida no mundo é gerada pelas Usinas Nucleares.

Por sua vez, os efeitos radioativos nos seres humanos podem trazer consequências malignas como o desenvolvimento de deficiências, mutações gênicas e diversas patologias, uma vez que essa energia produz elementos tóxicos para nosso organismo.

Por isso, a principal solução para o problema da radioatividade são os cuidados e conhecimentos sobre os elementos químicos, os quais devem ser manuseados de maneira consciente sobretudo, pelas Usinas nucleares.

Destarte, as principais doenças geradas pela radiação são: deformidades crônicas, problemas respiratórios e de circulação, envenenamento, diversos tipos de câncer, perturbações mentais, infecções, hemorragias, leucemia, anemia, catarata, dentre outros.

Além de atingir os seres humanos, a poluição radioativa contamina a fauna e flora do planeta, os quais resultam no desequilíbrio do ambiente terrestre. Vale lembrar que, diferente dos outros tipos de poluição, a poluição radioativa é mais impactante uma vez que não existem técnicas de “limpeza”.

Soluções

Para que a poluição radioativa não cause mais impacto no ecossistema terrestre, algumas soluções podem resultar: o correto e consciente manuseio, diminuição dos testes nucleares, monitoramento e descarte dos resíduos nucleares, limitação do uso de raios X, dentre outros.

Leia também sobre a Poluição do ar.