Colônias no Reino Animal


As colônias são um tipo de relação ecológica harmônica entre organismos da mesma espécie, que se organizam de tal forma que se mantem anatomicamente unidos. Essa relação acontece entre organismos mais simples como protozoários, algas e cnidários.

Nas colônias os indivíduos não têm uma organização tão complexa como nas sociedades e pode ou não haver divisão do trabalho entre eles, mas eles estão anatomicamente ligados.

Nas sociedades como a das abelhas ou cupins, os laços entre os participantes do grupo são fortes, há organização social e divisão do trabalho, no entanto, os indivíduos não são ligados anatomicamente.

As colônias podem ser isomorfas ou heteromorfas. As isomorfas são constituídas por indivíduos semelhantes que vivem unidos. Já as heteromorfas são compostas por indivíduos diferentes que possuem funções específicas e se unem de tal maneira que parecem um único ser.

Colônias de Caravelas

Colônias no Reino Animal Estrutura da Caravela

As caravelas são cnidários e formam colônias heteromorfas. Elas são compostas por vários indivíduos diferentes, cada qual especializado em uma função. Eles são ligados uns aos outros de tal forma que não podem viver separados.

Desse modo, os pólipos responsáveis pela defesa do grupo são alongados e possuem tentáculos com células urticantes, são chamados dactilozoóides. ​Os que cuidam da alimentação, gastrozoóides, possuem a abertura da boca e um sistema digestório bastante rudimentar.

Aqueles que são especializados em produzir gametas e participar da reprodução são os gonozoóides. E há ainda os pneumatóforos que são cheios de ar e flutuam, eles não se movimentam são levados pelas correntes e carregam todos da colônia juntos.

Colônias de Corais

Colônias no Reino AnimalDetalhe dos pólipos de um coral

Os corais formam colônias do tipo isomorfa. São compostas por milhares de pequenos indivíduos semelhantes chamados pólipos. Cada pólipo possui uma estrutura corporal muito simples, constituída por uma camada dupla de células e uma abertura.

Os pólipos vivem alojados em uma estrutura calcária que constroem. Alguns pólipos podem ser maiores e viver independentes. À medida que morrem novos pólipos crescem por cima.