Companhia de Jesus - Ordem dos Jesuítas


A Companhia de Jesus ou Ordem dos Jesuítas, é uma ordem religiosa fundada em 1534 e que atua até os dias de hoje em diversos países.

Fundação

O fundador da Companhia de Jesus, Inácio de Loyola (canonizado em 1622), espanhol que havia sido soldado, fez votos de pobreza, castidade e dedicação a Deus após ter sido gravemente ferido por um tiro de canhão em 1521.

Em 1534, junto com seus companheiros, estudantes da Universidade de Paris, forma a Companhia de Jesus, a qual viria a ser aprovada pelo papa Paulo III pela Regimini Militantis Ecclesiae em 1540.

Tendo a Reforma Protestante iniciado em 1527, abrangeu como meta o combate à reforma da qual Martinho Lutero foi o precursor.

O objetivo da Companhia, cujo lema é Ad maiorem Dei gloriam (Para a maior glória de Deus), era realizar trabalho missionário, dar assistência a enfermos e acatar solicitações do papa.

Leia mais:

Missão no Brasil

Os missionários da Companhia de Jesus, também conhecidos como Jesuítas, estiveram em várias partes do mundo, desde o Oriente ao Ocidente, e foram educadores, catequizadores, bem como trabalharam na assistência aos doentes por ocasião das epidemias.

A missão dos jesuítas no Brasil foi, principalmente, ensinar e catequizar e defender os índios dos colonizadores portugueses.

Aqui também fizeram escolas. Dentre elas, fundaram o colégio da vila de São Paulo.

Dentre os nomes mais conhecidos na História do Brasil, estão: Padre José de Anchieta, S. Francisco Xavier, Pe. António Vieira, Manuel da Nóbrega e Leonardo Nunes.

Expulsão dos Jesuítas

Sentindo-se ameaçar pela influência que a Companhia de Jesus exercia, por questões ideológicas e políticas, no contexto da Reforma Pombalina, em 1759 Marquês de Pombal expulsou a Companhia de todos os territórios portugueses. Esse episódio levou com que o Papa Clemente XIV abolisse a companhia na Europa, a qual somente voltou à atividade em 1814, na Rússia.

Leia mais Os Sete Povos das Missões.