Comunismo

Pedro Menezes

O que é comunismo?

O comunismo é uma ideologia política, social e econômica contrária ao capitalismo, na qual se estabelece uma sociedade igualitária.

O conceito de comunismo refere-se a uma sociedade em que não há propriedade privada e, consequentemente, sem classes sociais ou a necessidade de um Estado.

Assim, alcançaria-se uma paz e segurança constante a partir da produção voltada para as necessidades das pessoas, não mais de acordo com o mercado como no capitalismo.

Nas palavras de Karl Marx, principal teórico do comunismo:

De cada qual, segundo sua capacidade; a cada qual, segundo suas necessidades.

Isto é, em uma sociedade comunista, cada pessoa trabalharia de acordo com suas habilidades e aptidões e todos receberiam de acordo com suas necessidades.

Características do Comunismo

São características do comunismo:

  • abolição da propriedade privada - tudo pertence a todos e é distribuído de acordo com as necessidades;
  • coletivização dos meios de produção - indústrias, máquinas, tecnologia, etc. tudo pertence à comunidade;
  • coletivização da produção - não há mercadorias, apenas produtos que não são vendidos, mas distribuídos de acordo com a necessidade de cada pessoa;
  • fim da luta de classes - não há um antagonismo entre uma classe dominante e uma classe explorada;
  • sociedade sem classes - sem a circulação de capital, não há lucro e nem acumulação, por isso, não há distinção de estatutos entre os cidadãos e formação de classes sociais;
  • extinção do Estado - após o período de organização e educação dos cidadãos, o Estado perde sua função e a coletividade passa a ser auto-regulada;
  • internacionalismo - o sistema necessita de uma adesão internacional que dê conta das diferentes capacidades de produção. Com a ausência do Estado, as fronteiras também perdem o seu sentido e deixam de existir.

Qual a diferença entre socialismo e comunismo?

O socialismo refere-se a uma estrutura na qual seriam sistematicamente abolidas as desigualdades responsáveis pela gênese dos problemas sociais, como a violência e a miséria.

O socialismo tem como início uma fase chamada de "ditadura do proletariado, período no qual, ainda se mantêm as classes sociais, mas sob o comando da classe trabalhadora.

Esse período teria como objetivo a adequação do povo a um novo sistema, sem propriedade e sem exploração. As mudanças no modo de produção dariam fim a alienação do trabalho.

Assim, sem os gastos de energia com a luta de classes e o esforço empregado para a sobrevivência, o trabalho voltaria a ser uma ferramenta de humanização.

Essa mudança do modo de produção daria início a um período de extrema produção e fartura, suprindo as necessidades de todos.

Assim, o socialismo seria responsável pela superação do sistema capitalista e a transição para uma sociedade sem classes e plenamente igualitária, o comunismo.

O comunismo pode ser considerado como a etapa final do socialismo. Aconteceria no momento em que o Estado fosse extinto. Assim, surgiria uma sociedade na qual as riquezas fossem igualmente divididas entre todos aqueles que contribuíram com sua força produtiva.

Por fim, vale destacar que o comunismo moderno identifica-se com os partidos comunistas. Eles se embasam, principalmente, no marxismo, no marxismo-leninista, no maoísmo marxista, ambas estas, doutrinas destinada à igualdade entre a maioria.

Saiba as Diferenças entre Comunismo e Socialismo.

A Origem do Comunismo

O marxismo não foi, como se pensa, a origem do comunismo. Outros autores anteriores buscaram pensar alternativas para uma sociedade mais justa e igualitária.

O próprio Marx, se orientou, em parte, pela experiência da Comuna de Paris, um governo proletário estabelecido na capital francesa em 1871. A comuna de Paris foi o primeiro modelo de governo socialista da história.

Platão (427 a.C.- 347 a.C.), em seu texto “A República”, descreve uma sociedade em que as pessoas compartilhariam todos os seus bens e a criação das crianças seria de responsabilidade coletiva. Portanto, um sistema sem propriedade privada ou famílias.

No século XVI, com a ascensão da burguesia mercantil, outras críticas surgiram em relação os valores medievais. Como exemplo, podemos citar a obra “Utopia”, do filósofo britânico Thomas More (1478-1535).

Contudo, essa ideia ganha corpo como teoria com as críticas à propriedade privada, durante o século XVIII, com pensadores como Jean Jacques Rousseau (1712-1778).

Contudo, com Karl Marx (1818-1883) e Friedrich Engels (1820-1895), os fundadores do "socialismo científico", que teremos as configurações modernas do comunismo.

O que significa ser comunista?

Dentro do chamado espectro político ideológico, os comunistas, assim como os anarquistas, situam-se na extrema-esquerda

As obras de Marx e Engels, como O Capital e O Manifesto do Partido Comunista, influenciaram a criação de partidos comunistas em todo o mundo, tendo algumas adaptações e dando origem a experiências socialistas em diversos países, como o Leninismo (Rússia) e o Maoismo (China).

Apesar de nenhum país ter chegado à fase comunista, ao longo do século XX, diversos países adotaram os chamados regimes comunistas.

Alguns dos países que assumiram uma orientação marxista (comunista) foram:

  • Rússia/União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS)
  • Alemanha Oriental
  • China
  • Cuba
  • Vietnã
  • Coreia do Norte

Os símbolos do comunismo

O símbolo principal do comunismo é a foice o martelo, em geral, amarela sobre um fundo vermelho, cor que representa o comunismo. A foice representa os trabalhadores do campo, enquanto o martelo é associado aos trabalhadores urbanos. A estrela vermelha de cinco pontas também é um símbolo do comunismo.

foice e martelo, símbolos do comunismo. bandeira da União Soviética
Bandeira da União Soviética, vermelha com os símbolos comunistas a estrela vermelha e a foice e o martelo

A cor vermelha é tradicionalmente usada pelos partidos comunistas sendo também uma representação do espectro ideológico. Por isso, muitas vezes os comunistas são também chamado de "vermelhos".

Comunismo no Brasil

No Brasil, o Partido Comunista Brasileiro (PCB),o "partidão", fundado em 1922, foi o primeiro influenciado pela Internacional Comunista e pelos movimentos de trabalhadores brasileiros, sobretudo, da greve geral de 1917.

Durante boa parte da história da República, as organizações comunistas foram relegadas à clandestinidade, a principalmente durante o período da Ditadura Militar (1964-1985).

Após a redemocratização, alguns partidos políticos possuem influências do comunismo. Além do PCB, siglas como: PCR, PSTU, PCdoB, PCO, PSOL, PPS, PSB, PT e PDT possuem, em graus variados, algum tipo de alinhamento com o pensamento marxista.

Algumas personalidades brasileiras assumidamente comunistas:

  • Carlos Marighella
  • Candido Portinari
  • Florestan Fernandes
  • Graciliano Ramos
  • Jorge Amado
  • Leandro Konder
  • Leci Brandão
  • Luís Carlos Prestes
  • Nise da Silveira
  • Olga Benário Prestes
  • Oscar Niemeyer
  • Pagu
  • Paulinho da Viola
  • Raquel de Queiroz
  • Zelia Gattai

Entenda mais:

Pedro Menezes
Pedro Menezes
Licenciado em Filosofia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e Mestrando em Ciências da Educação pela Universidade do Porto (FPCEUP).