Divisão regional do Brasil

Juliana Bezerra

O Brasil é dividido em cinco regiões: Norte, Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e Sul.

Nelas estão agrupados os 27 estados da federação.

O território do Brasil foi sofrendo modificações durante sua formação. Algumas regiões foram perdidas, como a Cisplatina, enquanto outras foram incorporadas, como o Acre.

Divisão regional do Brasil atual

Mapa do Brasil

Atualmente, o Brasil é dividido em cinco regiões:

  • Região Norte: Amazonas, Pará, Roraima, Amapá, Rondônia, Acre e Tocantins.
  • Região Nordeste: Piauí, Maranhão, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Paraíba, Ceará, Bahia, Alagoas e Sergipe.
  • Região Centro-Oeste: Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás.
  • Região Sudeste: São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais.
  • Região Sul: Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina.

A última mudança na configuração do mapa do Brasil ocorreu em 1990 com a criação do estado de Tocantins, incluído na região norte.

Divisão regional brasileira através da história

Desde as Capitanias Hereditárias, em 1534, até a criação do estado do Tocantins, em 1990, várias mudanças foram feitas no desenho do mapa brasileiro.

Da mesma forma, à medida que a população crescia era necessário organizar o território para melhor administrá-lo.

Vejamos como ocorreu a regionalização brasileira:

1822

Na época da independência do Brasil, o país não estava dividido por regiões. A configuração territorial era a seguinte:

Divisão regional do Brasil

O Brasil possuía 19 províncias, dentre as quais se encontrava a Cisplatina, atual Uruguai. Também vemos que a atual região norte não era sub-divida e todo o território chamava-se Grão-Pará.

No entanto, em 1828, a província da Cisplatina consegue sua independência e surge o Uruguai.

1889

No ano da instalação do regime republicano, o Brasil estava divido em 20 estados.

Em 1853, o Paraná havia se emancipado São Paulo, constituindo um território autônomo e a província do Grão-Pará é divida em duas, surgindo os estados do Amazonas e do Pará.

Divisão regional do Brasil

1913

A primeira proposta de divisão regional no Brasil foi feita em 1913, a fim de melhorar o ensino da geografia nas escolas. Dividia-se o país em cinco regiões segundo o aspecto físico: Setentrional, Norte Oriental, Oriental, Meridional.

Ainda não existiam os estados do Amapá, Roraima ou Mato Grosso do Sul, por exemplo.

Divisão regional do Brasil

1940

O Brasil passa a ser dividido em cinco regiões: Norte, Centro, Nordeste, Sul e Leste.

Com o aumento da migração do Nordeste para o Sudeste, outra divisão regional foi realizada, dessa vez pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Criado em 1936, este organismo seria o responsável por coletar dados estatísticos sobre o País e ajudar na administração pública.

Nesta época, os estados do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo e Rio de Janeiro pertenciam à região Sul.

1945

O Brasil se encontrava repartido em sete regiões: Norte, Nordeste Ocidental, Nordeste Oriental, Centro-Oeste, Leste Setentrional, Leste Meridional e Sul.

Foram criados territórios como Rio Branco (atual estado de Roraima) e Iguaçu (porção oeste de Santa Catarina e Paraná).

Regiões do Brasil em 1945

1960

A década de 60 trouxe mudanças importantes para o mapa do Brasil, embora as sete regiões não tenham sofrido alteração.

A capital do Brasil foi transferida para Brasília, em 21 de abril de 1960, na região centro-oeste. Assim, o município neutro do Rio de Janeiro se transforma no estado da Guanabara, enquanto o território restante passa se denominar Rio de Janeiro.

Em 1962, o Território Federal do Acre foi elevado a estado e o Território Federal do Rio Branco passou a se chamar Território Federal de Roraima.

1970

Nesta década, se estabelecem as cinco grandes regiões que conhecemos hoje: Norte, Nordeste, Centro-Oeste, Sul e Sudeste.

Em 1975, o estado da Guanabara é extinto, se funde ao estado do Rio de Janeiro, convertendo-se em sua capital.

Quatro anos depois, o estado do Mato Grosso é desmembrado para a criação do estado do Mato Grosso do Sul cuja capital é Campo Grande.

1990

O norte de Goiás torna-se o estado de Tocantins e sua capital é a cidade de Palmas.

A Constituição de 1988 extingue os últimos territórios federais no Brasil, Amapá e Roraima, que são elevados à categoria de estados.

Também o arquipélago de Fernando de Noronha, deixa de ser um território federal e passa a ser um distrito do estado de Pernambuco.

Temos mais textos sobre a divisão regional do Brasil:

Juliana Bezerra
Juliana Bezerra
Bacharelada e Licenciada em História, pela PUC-RJ. Especialista em Relações Internacionais, pelo Unilasalle-RJ. Mestre em História da América Latina e União Europeia pela Universidade de Alcalá, Espanha.