Estruturalismo

Daniela Diana

O estruturalismo foi um movimento intelectual que contribuiu para a revolução científica da filosofia e das ciências humanas. Foi inaugurado no século XX pelo teórico linguista Ferdinand de Saussure (1857-1913).

Ele tem reflexos sobre o pensamento antropológico, linguístico, social, matemática, psicologia, psicanálise e teoria literária.

A gênese do estruturalismo sustenta que a atividade humana e tudo o que advém dela são construídos. A corrente considera que nem mesmo o pensamento e a percepção são naturais.

A atividade humana, no estruturalismo, é carregada de significado como a consequência do sistema de linguagem que operamos.

Esse entendimento resulta do fato de o pensamento derivar da semiótica ou semiologia, do qual o estruturalismo é um método do estudo.

Estruturalismo na Linguística

Na perspectiva do estruturalismo, Saussure analisa a linguística sob quatro pontos que se contrapõem e se complementam. Por esse motivo são chamados dicotomia. São eles:

  • Diacronia x sincronia
  • Língua x fala
  • Significado x significante
  • Paradigma x sintagma

Para Saussure, a linguagem não passa de um sistema de sinais complexo com objetivo de expressar ideias. Para se manifestar, a linguagem obedece a regras que determinam como será aplicada.

A partir do estruturalismo, as ciências humanas puderam criar métodos específicos para seus respectivos objetos de estudo. Permanecem com a ideia da lei científica, mas não estão amarradas às definições mecânicas de causa e efeito.

O estruturalismo permitiu, ainda, a transformação das ciências humanas por meio do método de estrutura e do método estrutural.

Estruturalismo na Psicologia

A psicologia passou à condição de campo dissociado da filosofia após a influência do estruturalismo.

O fundador dos estudos da psicologia sob o prisma do estruturalismo foi Wilhelm Wundt (1832 - 1920). Entre os estudiosos de destaque do pensamento estruturalista na psicologia esteve Edward Titchener (1867 - 1927).

A psicologia estruturalista aponta que a experiência precisa ser analisada como um fato, sem analisar o significado ou valor.

O movimento inspirou a criação de correntes de oposição. As principais são a Psicologia de Gestalt, o behaviorismo e o funcionalismo.

Estruturalismo na Antropologia

O principal estudioso do funcionalismo na antropologia foi Claude Lévi-Strauss (1908 - 2009). O antropólogo apontou que as estruturas culturais são produtos da mente humana.

O estruturalismo na antropologia demonstrou que as sociedades consideradas primitivas não representavam uma etapa atrasada na história da humanidade. Esse era o produto do pensamento positivista.

Na antropologia, o estruturalismo permitiu relativizar o pensamento e entender que a maneira de organização das sociedades depende das estruturas culturais.

Estruturalismo na Sociologia

No pensamento sociológico, o estruturalismo contribuiu para a percepção de que o comportamento das estruturas é reflexo das ações. Apontou que as ações humanas são estruturadas pelo ambiente.

Fenomenologia

A fenomenologia é uma corrente filosófica baseada no pensamento de que a realidade consiste em fenômenos e em como são compreendidos na consciência humana.

A realidade, a fenomenologia atenta ao fato de que a realidade não é produzida por elementos independentes da consciência humana.

Daniela Diana
Daniela Diana
Licenciada em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2008 e Bacharelada em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2014. Amante das letras, artes e culturas, desde 2012 trabalha com produção e gestão de conteúdos on-line.