Física no Enem: como estudar

Rosimar Gouveia

A disciplina de Física no ensino médio é umas das mais temidas entre os alunos e no Enem isso não é diferente.

Apesar de muitas vezes as questões não cobrarem cálculos muito elaborados, aplicar os conceitos e leis associadas ao cotidiano muitas vezes não é trivial.

É por isso que o Toda Matéria elaborou uma lista com dicas que vão te ajudar a mandar bem na prova de Física do Enem.

Com elas, você vai conseguir eliminar todos os obstáculos encontrados pelos alunos para resolverem as questões de Física corretamente, que são:

  • Dificuldade na Interpretação dos enunciados das questões.
  • Incapacidade de aplicar as leis Físicas, principalmente as que ferem o senso comum.
  • Dificuldade em identificar as grandezas envolvidas no problema, conhecimento e aplicação correta das fórmulas e adequação das unidades relacionadas.
  • Desconhecimento do vocabulário científico empregado.
  • Falta de domínio em cálculos elementares.
  • Dificuldade de interpretar dados em tabelas e gráficos.

Física no Enem

1. Entenda os conceitos físicos

Se você é daqueles alunos que acham que Física é apenas decorar fórmulas, está mais do que na hora de esquecer essa ideia!

No Enem, as questões de Física procuram reconhecer no participante habilidades e competências adquiridas ao longo de sua vida escolar.

Dentro deste contexto, você deve procurar dominar os conceitos envolvidos em uma determinado fenômeno, tentando entender o que está acontecendo, como e o porquê.

Você deve, ainda, ser capaz de associar o conteúdo teórico com situações práticas, interpretando as causas e efeitos, de acordo com o problema apresentado.

Tendo atenção, principalmente, aos conceitos que ferem nosso senso comum, pois, mesmo conhecendo a teoria, muitas vezes, nossas convicções nos induzem ao erro.

Para que isso não aconteça, é necessário que esses conceitos estejam muito bem entendidos e sedimentados. Desta forma, será importante ver exemplos e fazer exercícios que explorem diferentes contextos em que essas leis se aplicam.

Como exemplo, apresentamos abaixo uma questão, que avalia se o participante domina corretamente o conceito de calor e temperatura.

Note que o estudante pode facilmente ser levado em erro por se tratar de termos muito usados no cotidiano de forma diferente do conceito físico.

Sendo assim, para responder corretamente a essa questão é fundamental ter muito bem consolidado esses conceitos.

Questão do Enem - 2º aplicação/2016

Nos dias frios, é comum ouvir expressões como: “Esta roupa é quentinha” ou então “Feche a janela para o frio não entrar”. As expressões do senso comum utilizadas estão em desacordo com o conceito de calor da termodinâmica. A roupa não é “quentinha”, muito menos o frio “entra” pela janela.

A utilização das expressões “roupa é quentinha” e “para o frio não entrar” é inadequada, pois o(a)

a) roupa absorve a temperatura do corpo da pessoa, e o frio não entra pela janela, o calor é que sai por ela.
b) roupa não fornece calor por ser um isolante térmico, e o frio não entra pela janela, pois é a temperatura da sala que sai por ela.
c) roupa não é uma fonte de temperatura, e o frio não pode entrar pela janela, pois o calor está contido na sala, logo o calor é que sai por ela.
d) calor não está contido num corpo, sendo uma forma de energia em trânsito de um corpo de maior temperatura para outro de menor temperatura.
e) calor está contido no corpo da pessoa, e não na roupa, sendo uma forma de temperatura em trânsito de um corpo mais quente para um corpo mais frio.

Alternativa correta: d) calor não está contido num corpo, sendo uma forma de energia em trânsito de um corpo de maior temperatura para outro de menor temperatura.

O calor é definido na Física como a energia em trânsito e a temperatura é a medida do grau de agitação das moléculas.

Desta forma, a temperatura não será absorvida pela roupa, muito menos a temperatura irá sair pela janela. Portanto, os itens "a" e "b" não são verdadeiras.

Os itens "c" e "e" indicam que o calor está contido na sala ou no corpo da pessoa, o que não está correto, pois o conceito está ligado ao transporte de energia. Além disso, o item "e" ainda coloca a ideia errada de temperatura em trânsito.

2. Aprenda a relação entre as grandezas

Fórmulas de Física, Biologia e Química

As questões do Enem dão uma grande importância para os conceitos, entretanto, isso não significa que não há a necessidade de saber as fórmulas básicas.

Com frequência aparecem questões onde será necessário efetuar cálculos e, aplicar corretamente a fórmula, pode reduzir o tempo de resolução da questão.

Contudo, não adianta nada decorar um monte de fórmulas e não saber o que significa cada letra!

Sendo assim, nossa sugestão é que antes de se preocupar em memorizar as fórmulas, você aprenda a dialogar com elas.

Para isso, ao estudar, seu objetivo principal deve ser conhecer as grandezas físicas relacionadas a um fenômeno e identificar suas relações.

Para fixar as relações estudadas você deve fazer questões que envolvam cálculos. Desta forma, naturalmente acabará guardando as fórmulas.

Abaixo, veja um exemplo de uma questão que explora esse tipo de conhecimento.

Questão do Enem/2018

Um projetista deseja construir um brinquedo que lance um pequeno cubo ao longo de um trilho horizontal, e o dispositivo precisa oferecer a opção de mudar a velocidade de lançamento. Para isso, ele utiliza uma mola e um trilho onde o atrito pode ser desprezado, conforme a figura.

Questão Enem 2018 sobre Energia potencial elástica

Para que a velocidade de lançamento do cubo seja aumentada quatro vezes, o projetista deve

a) manter a mesma mola e aumentar duas vezes a sua deformação.
b) manter a mesma mola e aumentar quatro vezes a sua deformação.
c) manter a mesma mola e aumentar dezesseis vezes a sua deformação.
d) trocar a mola por outra de constante elástica duas vezes maior e manter a deformação.
e) trocar a mola por outra de constante elástica quatro vezes maior e manter a deformação.

Alternativa correta: b) manter a mesma mola e aumentar quatro vezes a sua deformação.

Nesta questão, temos que a energia potencial elástica da mola será transferida para o cubo na forma de energia cinética. Ao receber essa energia o cubo irá sair do repouso.

Considerando que o atrito no trilho pode ser desprezado, a energia mecânica irá se conservar, ou seja:

Epotencial = Ecinética

A energia potencial elástica é diretamente proporcional ao produto da constante elástica da mola (k) pelo quadrado da sua deformação (x) dividido por 2.

Temos ainda que a energia cinética é igual ao produto da massa (m) pelo quadrado da velocidade (v) também dividido por 2.

Substituindo essas expressões na igualdade acima, encontramos:

numerador k x ao quadrado sobre denominador 2 fim da fração igual a numerador m v ao quadrado sobre denominador 2 fim da fração

Assim, isolando a velocidade, temos:

v igual a raiz quadrada de numerador diagonal para cima risco 2 k x ao quadrado sobre denominador diagonal para cima risco 2 m fim da fração fim da raiz v igual a x raiz quadrada de k sobre m fim da raiz

Portanto, concluímos que se mantermos a mesma mola, o valor de k será o mesmo e se quadruplicarmos a deformação a velocidade também será quadruplicada, conforme é pedido no problema.

3. Otimize o tempo de leitura das questões

Leitura das questões

Muitas das questões de Física abordam inovações tecnológicas e estar por dentro dessas novas tecnologias pode ajudar a acertar algumas questões.

Uma estratégia interessante é habituar-se a ler notícias sobre descobertas científicas e suas aplicações. Isso lhe ajudará a ficar familiarizado com a linguagem científica, o que tornará a leitura e a interpretação dos enunciados mais fácil e rápida.

Por ser contextualizada, a prova apresenta normalmente enunciados muito grandes. Para evitar ler várias vezes a mesma questão, crie o hábito de ir sublinhando as informações importantes a medida que vai lendo.

Uma outra observação importante é não se assustar com os textos. Muitas vezes, questões que inicialmente parecem muito difíceis ou que são muito grandes, podem ser resolvidas apenas com a análise de um gráfico, por exemplo.

Abaixo você pode conferir uma questão deste tipo.

Questão do Enem/2017

A epilação a laser (popularmente conhecida como depilação a laser) consiste na aplicação de uma fonte de luz para aquecer e causar uma lesão localizada e controlada nos folículos capilares. Para evitar que outros tecidos sejam danificados, selecionam-se comprimentos de onda que são absorvidos pela melanina presente nos pelos, mas que não afetam a oxi-hemoglobina do sangue e a água dos tecidos da região em que o tratamento será aplicado. A figura mostra como é a absorção de diferentes comprimentos de onda pela melanina, oxi-hemoglobina e água.

Questão Enem 2017 radiação

Qual é o comprimento de onda, em nm, ideal para a epilação a laser?

a) 400
b) 700
c) 1 100
d) 900
e) 500

Alternativa correta: b) 700

Note que a questão aborda uma aplicação tecnológica relacionada às ondas eletromagnéticas, que num primeiro momento nos parece uma questão complexa.

Entretanto, para resolver a questão era necessário apenas a análise correta das informações contidas no próprio enunciado e no gráfico apresentado.

O enunciado indica que o comprimento de onda do laser escolhido deverá ser aquele que é absorvido pela melanina e que não afeta nem a oxi-hemoglobina do sangue, nem a água dos tecidos onde será aplicado.

O gráfico indica a absorção da radiação por essas substâncias para diferentes comprimentos de onda.

Assim, basta identificar no gráfico qual comprimento de onda é mais absorvido pela melanina ao mesmo tempo em que tenha uma reduzida absorção para as outras duas substâncias.

Vemos então que isso ocorre quando o comprimento da onda é igual a 700 nm, pois apresenta nível alto de absorção pela melanina e nulo para o oxi-hemoglobina e a água.

4. Domine a interpretação dos gráficos, tabelas e cálculos elementares

Cálculos elementares

As questões que envolvem gráficos e tabelas caem com muita frequência não só na prova de Física, mas também em outras áreas. Portanto, saber interpretar as informações contidas nesses recursos é fundamental.

Para esse tipo de questão é sempre importante ter atenção as grandezas indicadas. Muitas vezes, o aluno chega a conclusões erradas por olhar os eixos do gráfico.

Além disso, você deve dar uma atenção especial para as unidades de medida, pois pode ser que seja necessário fazer conversões para encontrar o resultado correto.

Um ponto interessante é que ás vezes, quando você não sabe ao certo a relação entre as grandezas envolvidas de uma situação propostas, as unidades de medida podem lhe dar uma pista.

No Enem não é permitido o uso de calculadoras. Então, quando estiver estudando, resista a tentação e se acostume a fazer as contas sem esse recurso.

Tente ainda aprender caminhos que simplifique os cálculos. Quanto mais você treinar, mais rápido será capaz de fazer tudo corretamente. Com a prática, isso fará você ganhar minutos preciosos.

Acompanhe na resolução da questão abaixo, como ir simplificando os cálculos.

Questão do Enem/2017

Dispositivos eletrônicos que utilizam materiais de baixo custo, como polímeros semicondutores, têm sido desenvolvidos para monitorar a concentração de amônia (gás tóxico e incolor) em granjas avícolas. A polianilina é um polímero semicondutor que tem o valor de sua resistência elétrica nominal quadruplicado quando exposta a altas concentrações de amônia. Na ausência de amônia, a polianilina se comporta como um resistor ôhmico e a sua resposta elétrica é mostrada no gráfico.

questão enem 2017 resistores

O valor da resistência elétrica da polianilina na presença de altas concentrações de amônia, em ohm, é igual a

a) 0,5 × 100 .
b) 2,0 × 100 .
c) 2,5 × 105 .
d) 5,0 × 105 .
e) 2,0 × 106 .

Alternativa correta: e) 2,0 × 106.

Para começar a questão é importante notar que o gráfico representa a relação entre a corrente (i) e a d.d.p (U).

Vemos que as duas grandezas são diretamente proporcionais, pois quando a diferença de potencial aumenta, a corrente aumenta na mesma proporção.

Devemos ainda observar que o valor da corrente está multiplicado por 10-6. Sendo assim, será importante que você domine os cálculos com potências de dez.

Mesmo questões que não tenham potência de dez, mas apresentem números com muitos zeros ou com muitos algarismos, é interessante utilizar esse recurso, pois agiliza os cálculos.

O primeiro passo é encontrar o valor da resistência para baixas concentrações de amônia através do gráfico.

Para isso, podemos escolher qualquer ponto do gráfico, mas procure sempre escolher o ponto que seja mais fácil de resolver os cálculos.

Escolhemos o ponto (0,5 ,1,0. 10-6) e substituímos na relação:

U igual a R. i 0 vírgula 5 igual a R.1 vírgula 0.10 à potência de menos 6 fim do exponencial

Para facilitar a conta, podemos transformar o 0,5 também para potência de dez:

5 vírgula 0.10 à potência de menos 1 fim do exponencial igual a R.1 vírgula 0.10 à potência de menos 6 fim do exponencial R igual a numerador 5 vírgula 0.10 à potência de menos 1 fim do exponencial sobre denominador 1 vírgula 0.10 à potência de menos 6 fim do exponencial fim da fração R igual a 5 vírgula 0.10 à potência de 5 ómega maiúsculo

Agora, basta multiplicar esse valor por 4, pois a resistência na presença de altas concentrações de amônia tem seu valor quadruplicado.

R igual a 4.5 vírgula 0.10 à potência de 5 R igual a 20.10 à potência de 5 igual a 2 vírgula 0.10 à potência de 6 ómega maiúsculo

5. Controle o tempo

Fórmulas de Física

Você já deve saber que a correção da prova do Enem leva em consideração a consistência das respostas, ou seja, quem acerta mais questões difíceis e erra as fáceis tem sua nota final diminuída pois o sistema considera que o aluno acertou pelo "chute".

Muitas vezes isso acontece, com alguns alunos que ficam muito tempo em uma determinada questão mais difícil e no final da prova já não tem mais tempo de ler as demais questões.

Para que isso não aconteça com você, aprenda a controlar o tempo!

Os alunos devem gastar em média 2 minutos em cada questão. Se perceber que está levando muito mais tempo que isso numa questão, passe para outra e se sobrar tempo tente resolvê-la no final.

Uma dica é quando for resolver questões de Física anote quantos minutos leva para cada questão e vá sempre tentando diminuir esse tempo.

Fazer simulados e provas dos anos anteriores, usando um cronômetro, também é uma boa opção. Além de ir se acostumando com o estilo da prova, você irá aprender a administrar o tempo.

Lembre-se: o tempo é seu maior inimigo no Enem!

Não pare por aqui. Tem mais textos muito úteis para você:

Rosimar Gouveia
Rosimar Gouveia
Bacharel em Meteorologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) em 1992, Licenciada em Matemática pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2006 e Pós-Graduada em Ensino de Física pela Universidade Cruzeiro do Sul em 2011.