30 exemplos das funções da linguagem que vão te ajudar na hora

Carla Muniz
Carla Muniz
Professora licenciada em Letras

As funções da linguagem correspondem à forma como o falante da língua utiliza a linguagem, consoante a intenção da mensagem que ele quer transmitir.

Confira abaixo uma seleção de exemplos de textos e frases que ilustram todas as funções da linguagem: referencial, emotiva, poética, fática, apelativa e metalinguística.

5 exemplos de função referencial ou denotativa

A função denotativa ou referencial, também é conhecida como função informativa, pois tem o objetivo de informar.

Esse tipo de função costuma predominar, por exemplo, em notícias, em textos científicos e em materiais didáticos.

Exemplos:

1. Amanda foi morar em outro país para fazer doutorado.

2. Erro na correção de provas do Enem afeta cerca de 6 mil provas.

3. A voz passiva é a voz verbal que indica que o sujeito da oração sofre ou recebe determinada ação, em vez de praticá-la.

4. Desnutrição de mães agrava efeito do zika no cérebro de bebês, mostra estudo. (Fonte: Jornal O Globo, 21.02.2020: https://oglobo.globo.com/sociedade/ciencia/desnutricao-de-maes-agrava-efeito-do-zika-no-cerebro-de-bebes-mostra-estudo-1-24183263).

5. Informamos que recebemos os produtos solicitados, no dia 19 de janeiro de 2020. Agradecemos a rapidez na entrega da mercadoria.

5 exemplos de função emotiva ou expressiva

A função expressiva ou emotiva transmite as emoções e os sentimentos do emissor da mensagem.

É uma função da linguagem que tem como característica a subjetividade, e costuma predominar em cartas pessoais, depoimentos, entrevistas, poemas, etc.

Exemplos:

1. Nós, moradores da favela, vivemos todos os dias divididos entre o medo e a desconfiança.

2. Estou muito orgulhosa! Meu filho foi aprovado em uma universidade federal!

3. Tive uma infância muito feliz: brinquei na rua, subi árvores, joguei bola, … foi uma época maravilhosa da minha vida.

4. O arguido telefonou para A. e disse: "Eu vou te matar, você não vale nada!!!"

5. Trecho do poema "Sentimento do mundo", de Carlos Drummond de Andrade:

"Tenho apenas duas mãos
e o sentimento do mundo,
mas estou cheio escravos,
minhas lembranças escorrem
e o corpo transige
na confluência do amor."

5 exemplos de função poética

A função poética valoriza a melodia e a sonoridade das palavras, e a forma como determinada mensagem é passada.

Uma de suas principais características é o uso de diferentes figuras de linguagem, e também o uso da linguagem conotativa (sentidos figurados). A função poética costuma predominar em letras de músicas, obras literárias, publicidades, etc.

Exemplos:

1. Trecho da música "Pra você guardei o amor", de Nando Reis:

"Achei
Vendo em você
Explicação
Nenhuma isso requer
Se o coração bater forte e arder
No fogo o gelo vai queimar"

2. Em briga de marido e mulher, ninguém mete a colher.

3. Frase da obra "Grande Sertão: Veredas", de Guimarães Rosa:

"O correr da vida embrulha tudo, a vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem."

4. Frase usada em publicidade: "Em tempos de turbulência, voe com fundos de renda fixa."

5. Trecho do poema "Retrato do artista quando coisa", de Manoel de Barros:

"A maior riqueza
do homem
é sua incompletude.
Nesse ponto
sou abastado.
Palavras que me aceitam
como sou
— eu não aceito."

5 exemplos de função fática

A função fática é utilizada para iniciar uma comunicação, para se certificar de que ela está acontecendo ou para interrompê-la. Essa função da linguagem costuma estar presente em telefonemas, cumprimentos, mensagens, etc.

Exemplos:

1. Tá me ouvindo?

2. O desentendimento entre eles poderia ter sido evitado, entende?

3. Você sabe que já deveria ter terminado, não é mesmo?

4. É isso.

5. Alô?

5 exemplos de função apelativa ou conativa

A função conativa ou apelativa é usada quando se quer induzir o receptor da mensagem a ter determinado pensamento, conclusão ou comportamento.

Essa função costuma predominar em comunicações políticas, propagandas, textos publicitários, horóscopos, sermões, etc.

Exemplos:

1. Horóscopo do dia para Peixes (21 de janeiro de 2020): Vênus se aproxima de Netuno em seu signo e recebe um tenso aspecto de Marte em Sagitário marcando um período em que sua sensibilidade, que já é imensa, ganha ainda mais espaço e força. O momento pode envolver excesso de romantismo e sensualidade, portanto, estar junto de seu amor é a melhor escolha. (Fonte: https://www.terra.com.br/vida-e-estilo/horoscopo/signos/peixes/, 21.01.2020).

2. Promoção imperdível! Confira as melhores ofertas!

3. Com o nosso curso online, seu desempenho no idioma terá uma melhora de 70% em três meses.

4. Não perca a chance de levar duas pizzas pelo preço de uma!

5. Discurso de Barack Obama ao tomar posse da presidência dos Estados Unidos em 20 de janeiro de 2009:

"Os desafios que enfrentamos são reais. Eles são sérios e são muitos. Eles não serão encarados com facilidade ou num curto período de tempo. Mas saiba disso, América – eles serão encarados. Neste dia, nos reunimos porque escolhemos a esperança no lugar do medo, a unidade de propósito em vez do conflito e da discórdia. Neste dia, nós viemos proclamar um fim aos conflitos mesquinhos e falsas promessas, às recriminações e dogmas desgastados que por muito tempo estrangularam nossa política."

5 exemplos de função metalinguística

A função metalinguística apresenta um papel explicativo, ou seja, o código da linguagem utilizado na comunicação disponibiliza uma explicação que se refere a ele mesmo.

Esse tipo de função é usado em gramáticas, dicionários ou em qualquer conceito cuja definição seja autoexplicativa (como, por exemplo, uma mensagem que explica o que é mensagem; um e-mail que explica o que é e-mail, etc.)

Exemplos:

1. Uma mensagem é uma comunicação oral ou escrita.

2. Frase é uma unidade linguística de estrutura e sentido completos.

3. Veja "Como editar um vídeo" para aprender a editar vídeos.

4. Agradável e aprazível são sinônimos de carismático.

5. Trecho do poema "O poema", de Mário Quintana:

"Como pequenina moeda de prata perdida para sempre na floresta noturna
Um poema sem outra angústia que a sua misteriosa condição de poema
Triste
Solitário
Único
Ferido de mortal beleza."

Para saber mais sobre esse tema, consulte também:

Carla Muniz
Carla Muniz
Professora, lexicógrafa, tradutora, produtora de conteúdos e revisora. Licenciada em Letras (Português, Inglês e Literaturas) pelas Faculdades Integradas Simonsen, em 2002 e formada em 1999 no Curso de Magistério (habilitação para lecionar na Educação Infantil e no Ensino Fundamental I).