Globalização


A Globalização é um processo de aprofundamento das relações econômicas, sociais, culturais e políticas entre os povos espalhados pelo mundo.

Está caracterizada pela ausência ou diminuição de barreiras econômicas e imigratórias entre os países.

Origem da Globalização

A origem da globalização remonta ao século XV durante o período mercantilista. Várias nações europeias lançaram-se ao mar em busca de novas terras e riquezas.

Posteriormente, no século XVIII caracterizou-se por um aumento ainda maior no fluxo de força de trabalho entre os países e continentes, especialmente nas novas colônias europeias na África e na Ásia.

Globalização

O homem europeu entrou em contato com povos de outros continentes e estabeleceu relações comerciais e culturais em níveis sem precedentes.

No século XIX, com a invenção da eletricidade, das ferrovias e dos navios à vapor, as distâncias encurtaram e os produtos puderam chegar nos lugares mais remotos.

Esse conjunto de transformações, de ordem política e econômica, intensificou-se, sobretudo, no final do século XX, com destaque para o período pós Segunda Guerra Mundial.

Após o fim da União Soviética, o mundo já não estava mais dividido por uma barreira ideológica. Os países que pertenceram ao bloco comunista iriam adotar o liberalismo e o capitalismo como forma de governo e política econômica.

Surge o neoliberalismo que ganhará força e impulsionar o processo de globalização econômica pelos quatro cantos do mundo.

Características da Globalização

  • Integração social, econômica e política;
  • união de mercado mundial (relações comerciais e financeiras);
  • fortalecimento das relações internacionais;
  • aumento da produção e do consumo de bens e serviços;
  • avanço tecnológico e dos meios de comunicação;
  • instantaneidade e velocidade das informações (por exemplo, via internet);
  • aumento da concorrência econômica e do nível de competição;
  • surgimento dos blocos econômicos e desaparição das fronteiras comerciais;
  • ampliação do uso de máquinas na execução de tarefas;
  • crescimento da economia informal;
  • valorização de mão-de-obra qualificada;
  • privatização de empresas estatais.

Globalização no Brasil

Da mesma maneira que nos países colonizados por outros europeus, a globalização no Brasil tem início com a chegada dos portugueses no país.

Isso porque começam as relações econômicas, sociais, culturais e políticas entre os povos que aqui viviam e os colonizadores.

No entanto, foi somente no século XX que esse processo teve maior impacto na economia do Brasil. Destacam-se a implementação do neoliberalismo através do Plano Collor e as privatizações das empresas estatais.

Além disso, a expansão das indústrias e das empresas multinacionais foram essenciais para reforçar o processo de globalização no país.

Globalização Econômica

Um fato notável da globalização é o acúmulo de conhecimentos. Isso provoca aumento no compasso das transformações nos meios de produção e tem como consequência o barateamento do método produtivo das indústrias.

Assim, desde os primórdios, notamos uma dispersão da cadeia de produção, através da qual os produtos são fabricados em vários países.

O objetivo principal é reduzir os custos pela exploração da mão de obra, matéria-prima e energia nos países em desenvolvimento.

Podemos também imaginar a globalização como um processo que visa constituir e aperfeiçoar uma rede de conexões.

O intuito é encurtar as distâncias, facilitando as afinidades culturais e econômicas, posto que estabelece a conexão entre os países e as pessoas de todo mundo.

Nesse sentido, as instituições financeiras (bancos, casas de câmbio) criaram um sistema eficaz para beneficiar a transferência de capital e comercializar ações em escala mundial.

Blocos Econômicos

Estas relações entre os países gerou a necessidade de expandir seus mercados e conduziu as nações à abertura econômica para produtos estrangeiros.

Assim, ocorreu a criação de blocos econômicos, cujo objetivo principal é aumentar as relações comerciais entre os membros. Com este propósito, surgem a União Europeia, o Mercosul, o NAFTA, o Pacto Andino e a APEC.

Isso fortaleceu a releitura da filosofia de origem iluminista liberal que, agora, é chamada de Neoliberalismo.

Globalização Cultural

Com a abertura de mercados, o consumidor (que passa a ser uma nova categoria de cidadão) tem acesso a produtos importados de qualidade a baixo custo.

Este processo contribui ainda para a universalização do acesso aos meios de comunicação pelo barateamento das tecnologias e dos métodos de produção.

A globalização tem como seu ícone mais notável a Internet, a rede planetária de computadores. Ela tornou-se possível graças a pactos entre diferentes entidades públicas e privadas por todo mundo.

Deste modo, a língua inglesa torna-se fundamental na Internet, como uma forma rápida eficiente e totalmente nova para se relacionar com pessoas de outros países.

No entanto, não deixa de ser uma forma de colonização cultural, pois outros idiomas e expressões culturais são deslocados ou sub-valorizados.

Tecnologia da Informação
Um mundo conectado pela Tecnologia de Informação

Vantagens e Desvantagens da Globalização

Como principal ponto positivo da globalização podemos citar os avanços tecnológicos que tornam mais fácil a vida das pessoas. Ela facilita o fluxo de informação e de capitais mediante inovações nas áreas das Telecomunicações e da Informática.

Com ponto negativo, é preciso afirmar que a maior parcela do dinheiro fica entre os países mais desenvolvidos. Estes conseguem lucros astronômicos e cria uma relação desproporcional, o que gera uma brutal concentração da riqueza.

Leia mais:

Curiosidade

A Globalização fez surgir a Geração Y, a primeira que está vivendo num mundo hiperconectado e com menos barreiras comerciais e culturais.

Leia mais: