Gregos

Juliana Bezerra

Os gregos foram um dos povos mais importantes da Antiguidade e sua civilização influenciou toda o Ocidente.

Desenvolveram formas de filosofia, política, arte e esportes, que são utilizados até hoje.

Ocupavam um território no continente e em quase 1000 ilhas espalhadas pelo Mar Mediterrâneo.

Povos gregos

Os gregos estavam constituídos de vários povos como os aqueus, jônios, dóricos, tribos áticas, etc.

Consideravam que seu herói fundador era Heleno, um adivinho que é retratado na obra Odisseia e chamavam a si mesmo de “helenos”. Este também era o nome de uma aldeia situada no noroeste da atual Grécia.

A palavra “Grécia” foi empregada pelos romanos e significa “terra dos gregos”.

História da Grécia Antiga

Para fins de estudo, dividimos a história da Grécia Antiga em quatro períodos:

  • Pré-Homérico (séculos XX - XII a.C.)
  • Homérico (séculos XII - VIII a.C.)
  • Arcaico (séculos VIII - VI a.C.)
  • Clássico (séculos V - IV a.C.)

Durante o período Arcaico observamos o surgimento das cidades-estados gregas, o desenvolvimento da filosofia e da arte grega que influenciariam todo mundo ocidental.

Cidades gregas

Cada cidade grega possuía seu próprio sistema político e por isso foram chamadas de cidades-estado.

Enquanto verificamos em Atenas o início da democracia, onde os cidadãos podiam participar da política; em Esparta, por outro lado, vemos maior centralização do governo.

No entanto, as cidades-estados fazem alianças com outras cidades em caso de guerra. Quando deviam enfrentar um inimigo comum, como foi o caso dos persas, as cidades gregas se uniam.

Cultura grega

Os gregos gostavam de ir ao teatro e ver as obras de tragédia e comédia.

As peças teatrais tinham uma função religiosa, pois eram encenadas durante as festas ao deus Dionísio. Da mesma forma, cumpriam um papel moral, porque sempre passavam uma lição para os espectadores.

Da mesma forma apreciavam a poesia épica, cantada pelos poetas, que se baseavam na Odisseia e na Ilíada. Estas eram recitadas nas festas domésticas ou públicas.

Os instrumentos musicais gregos mais comuns eram a lira, indispensável para recitar os poemas e flautas de diferentes tamanhos. A música grega chegou até os dias atuais através dos modos das escalas musicais que os gregos utilizavam.

Sociedade grega

Embora houvesse diferenças em cada uma das cidades-estado, a sociedade grega era dividida em homens livres, estrangeiros e escravos.

As mulheres não eram consideradas nesta contagem, pois mesmo se tivessem liberdade, não possuíam direitos políticos.

Cidadãos

A sociedade grega era encabeçada pelos cidadãos que deviam ter nascidos na cidade. Em Atenas, por exemplo, independente da quantidade de dinheiro, todo cidadão podia intervir nos assuntos da cidade-estado. Reuniam-se para aprovar leis, julgar os delitos e decidir a guerra.

Escravos

Os seres humanos eram escravizados durante as guerras ou para saldar alguma dívida. Eram empregados em diversas tarefas, tanto nas domésticas como no comércio e agricultura.

Calcula-se que 40% da população de Atenas era composta de escravos que exerciam profissões qualificadas como professores, médicos, pintores, escribas, secretários particulares e muito mais.

Estrangeiros

Como cada cidade-estado era independente, o estrangeiro poderia ser alguém da cidade vizinha. Não possuíam direitos políticos, nem terras e,por isso, dedicavam-se ao comércio e à produção de bens.

Mulheres

As mulheres casavam-se aos 15 anos, numa cerimônia doméstica, diante do altar familiar. A mulher se ocupava dos escravos, dos filhos e tecia as roupas necessárias para todos na casa.

Diferenças sociais

A divisão social ficava clara durante a guerra. Os ricos combatiam na cavalaria, pois tinham condições para manter o animal.

Aqueles que não tinham meios, ingressavam na infantaria e lutavam a pé, armados de lança, capacete e escudo; enquanto os pobres e condenados, remavam nas galeras dos barcos.

Deuses gregos

Os habitantes da Grécia antiga eram religiosos e cultuavam vários deuses, semideuses e heróis.

A religião cumpria o papel de unificar os diferentes povoados e tinha como objetivo formar moralmente a sociedade. As lendas dos deuses serviam para ensinar valores aos cidadãos e garantir o bom funcionamento da polis.

Cada tribo afirmava que havia sido fundada por um herói mítico e as festas dedicadas às divindades eram um importante acontecimento social.

Economia grega

As grandes cidades, como Atenas e Esparta, tinham sua própria moeda.

Atenas aproveitou as minas de prata da região de Laurion para cunhar sua moeda, que será a mais valiosa da região. Desta maneira foi possível sustentar guerras com seus vizinhos.

A agricultura constituía no cultivo de uvas, para a fabricação do vinho; olivas, de onde se extraía o azeite e grãos para o pão, como a cevada e o trigo. Muitos desses produtos eram exportados para outras localidades ao longo do Mediterrâneo.

Existiam artesãos especializados em fabricar produtos em cerâmica, couro e metais.

Temos mais textos sobre os gregos para você:

Referências Bibliográficas

Gomes, Laurentino - Escravidão: do primeiro leilão de cativos em Portugal até a morte de Zumbi de Palmares. Globo Livros, 2019. Rio de Janeiro.

Documentário: La Grèce Antique, origine de notre Civilisation (Planète). Consultado em 12.05.2020.

Juliana Bezerra
Juliana Bezerra
Bacharelada e Licenciada em História, pela PUC-RJ. Especialista em Relações Internacionais, pelo Unilasalle-RJ. Mestre em História da América Latina e União Europeia pela Universidade de Alcalá, Espanha.