Inquilinismo

Em ecologia, inquilinismo indica uma relação harmônica interespecífica (ou heterotípicas) que ocorre entre os animais e as plantas.

O objetivo principal é de proteção, sendo que nenhuma das espécies envolvidas são prejudicadas.

Tipos e Exemplos de Inquilinismo

Esse tipo de interação possui a maior parte de seus exemplos no universo da botânica. É muito comum uma espécie vegetal de maior porte apoiar em outra de menor porte para obtenção de luz, abrigo e nutrientes dispersos no ar.

Note que em algumas regiões da Amazônia, as copas das árvores constituem verdadeiros ecossistemas e abrigam diversas espécies inquilinas, como aracnídeos, cobras, rãs, insetos, etc.

O termo "foresia" é usado para determinar as relações de inquilinismo entre indivíduos de espécies diferentes com finalidades de transporte, sem, contudo, prejudicar aquele que carrega o inquilino.

Podemos citar como exemplos clássicos de inquilinismo:

1) a relação existente entre algumas espécies de peixes que vivem nos recifes de corais e, mais nitidamente ainda, a relação entre o peixe-agulha e o pepino-do-mar. Quando ameaçado, o peixe-agulha entra pela cavidade anal do pepino-do-mar e se aloja no seu tubo digestivo até o perigo passar.

2) o epifitismo, representa a relação entre plantas de portes distintos para obtenção de luz e nutrientes. Esses nutrientes são retidos nos receptáculos foliares (bromélias) ou simplesmente absorvidos pelas raízes (orquídeas).

epifitismo bromélia
Exemplo de planta epífita

Inquilinismo e Comensalismo

O inquilinismo pode ser considerado uma variação do comensalismo. A grande diferença entre eles está no objetivo da associação.

No caso do comensalismo, trata-se de uma relação estritamente alimentar. Já para as relações de inquilinismo, a proteção torna-se prioridade. Nessa relação, a espécie inquilina habitará a superfície ou no interior da espécie hospedeira como um mecanismo de proteção, salientando ainda que o hospedeiro pode ser apenas temporário.

De fato, estes tipos de relações são muito similares, pois tanto no comensalismo quanto no inquilinismo, as espécies beneficiadas não prejudicam aquelas que lhes servem de suporte, consideradas espécies neutras na relação.

exemplo de comensalismo
Exemplo de comensalismo entre a rêmora e o tubarão

Curiosidade

O termo "inquilinismo" é derivado do latim “inquilínus” e significa "locatário ou arrendatário". Por usa vez, essa expressão provém de "colere", ou seja, “morar”.

De toda forma, é usada para designar aqueles que residem numa moradia que não lhes pertencem.

Atualizado em