Lei de Lavoisier

Lana Magalhães

A Lei de Lavoisier, postulada em 1785 pelo químico francês Antoine Laurent Lavoisier (1743-1794), corresponde à Lei da Conservação das Massas.

Considerado o Pai da Química Moderna, segundo ele:

Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”.

Isso explica que as substâncias químicas quando reagem, não são perdidas. Ou seja, se transformam em outras, de forma que esses elementos ainda permanecem, no entanto, de forma diferente, pois seus átomos são rearranjados.

As equações químicas são uma forma gráfica de observar essa transformação, por exemplo, na formação do gás carbônico:

C + O → CO2

Resumo

A Lei da Conservação das Massas ou Lei de Conservação da Matéria proposta por Lavoisier postula que:

"A soma das massas das substâncias reagentes é igual à soma das massas dos produtos da reação."

Para chegar nessas conclusões, Lavoisier utilizou balanças precisas envolvendo diversos elementos em recipientes fechados. As massas totais dos elementos não variavam antes (reagentes) e depois da reação (produtos), permanecendo constantes.

Note que se ele realizasse suas experiências num ambiente aberto haveria uma perda de massa, posto que a substância reagiria com o ar.

Nesse caso, se observarmos um ferro que com o passar do tempo reage com o ar (resultando na ferrugem), notamos a variação em sua massa inicial. Ou seja, ela torna-se maior após o contato entre eles uma vez que apresenta a massa do ferro e a massa do ar.

Assim, fica claro que a Lei de Lavoisier é somente aplicada em sistemas fechados.

Lei de Proust

Ao lado da Lei da Conservação das Massas, o cientista francês Joseph Louis Proust (1754-1826) formulou em 1801 a “Lei das Proporções Constantes”.

Essas duas leis marcam o início da química moderna denominadas de “Leis Ponderais”. Assim, os cientistas focaram no estudo sobre as massas das substâncias envolvidas nas reações químicas.

De tal modo, a Lei das Proporções Constantes postula que:

"Uma substância composta é formada por substâncias mais simples sempre unidas na mesma proporção em massa".

Como exemplo dessa lei, podemos pensar:

  • 3g de carbono (C) que se unem com 8g de oxigênio resultando em 11g de gás carbônico (CO2) ou;
  • 6g de carbono (C) que se unem com 16 g de oxigênio, resultando em 22 g de gás carbônico (CO2).

Logo, temos a razão de 2 para todos eles (se multiplicarmos cada elemento pelo número 2). Ou seja, os números se modificaram, no entanto, a proporção entre eles é a mesma (3:8:11) e (6:16:22).

Exercício Resolvido: Caiu no Vestibular!

(UEFS-2011) Com objetivo de comprovar a Lei de Conservação das Massas em uma reação química — Lei de Lavoisier —, um béquer de 125,0mL, contendo uma solução diluída de ácido sulfúrico, H2SO4(aq), foi pesado juntamente com um vidro de relógio, contendo pequena quantidade de carbonato de potássio, K2CO3(s), que, em seguida, foi adicionado à solução ácida. Terminada a reação, o béquer com a solução e o vidro de relógio vazio foram pesados, verificando-se que a massa final, no experimento, foi menor que a massa inicial.
Considerando-se a realização desse experimento, a conclusão correta para a diferença verificada entre as massas final e inicial é

a) a Lei de Lavoisier não é válida para reações realizadas em soluções aquosas.
b) a Lei de Lavoisier só se aplica a sistemas que estejam nas condições normais de temperatura e de pressão.
c) a condição para a comprovação da Lei de Conservação das Massas é que o sistema em estudo esteja fechado.
d) o excesso de um dos reagentes não foi levado em consideração, inviabilizando a comprovação da Lei de Lavoisier.
e) a massa dos produtos de uma reação química só é igual à massa dos reagentes quando estes estão no mesmo estado físico.

Alternativa c) a condição para a comprovação da Lei de Conservação das Massas é que o sistema em estudo esteja fechado.

Lana Magalhães
Lana Magalhães
Licenciada em Ciências Biológicas (2010) e Mestre em Biotecnologia e Recursos Naturais pela Universidade do Estado do Amazonas/UEA (2015). Doutoranda em Biodiversidade e Biotecnologia pela UEA.