Maria Quitéria

Juliana Bezerra

Maria Quitéria de Jesus (1792-1853) foi uma soldada brasileira que combateu na Bahia pela independência.

Foi a primeira mulher a entrar numa unidade militar no Brasil.

Quem foi Maria Quitéria?

Maria Quitéria nasceu na cidade de Feira de Santana, na Bahia, em 1792. Vivia com seus pais, mas sua mãe faleceu quando ela tinha dez anos.

Quiteria
Retrato de Maria Quitéria, por Domenico Failutti (1920)

Quando Dom Pedro proclamou a independência no Brasil, as tropas portuguesas que estavam na Bahia se recusam a reconhecê-lo como Imperador. Neste contexto, se apelou à população masculina para que se alistasse e combatesse.

Assim, pediram ao pai de Maria Quitéria que mandasse alguém de sua família para a guerra, mas ele não tinha nenhum filho na idade requerida. Foi quando Maria Quitéria se ofereceu para acompanhar o batalhão.

Como era de se esperar, o pai não permitiu. Desta maneira, Quitéria foi para casa da irmã, se vestiu com as roupas do cunhado, cortou os cabelos e se alistou no Batalhão dos Caçadores Voluntários do Príncipe Dom Pedro.

A partir de então, Maria Quitéria passou a ser o "soldado Medeiros".

Participação em Batalhas

No entanto, seu disfarce foi descoberto. Ao contrário do que se poderia esperar, Quitéria não foi expulsa do batalhão. Apenas acrescentou um saiote ao seu uniforme e continuou a lutar.

Dessa forma, Maria Quitéria participou lado a lado com os homens em várias batalhas, dentre as quais se destacam a da Ilha de Maré, Conceição, Itapuã e Pituba. Nesta última, atacou uma trincheira inimiga e prendeu dois soldados portugueses.

Ao finalizar a guerra, Maria Quitéria foi condecorada pelo Imperador Dom Pedro I com a Imperial Ordem do Cruzeiro do Sul, em 1823. Nesta ocasião, solicitou ao soberano que escrevesse uma carta pedindo ao pai que a perdoasse.

Deixou o Exército e foi reformada com o posto de Alfares (segundo tenente). Maria Quitéria se casou, teve uma filha e faleceu em 1853, nos arredores de Salvador, na Bahia.

O Exército brasileiro a homenageia como patrono do Quadro Complementar de Oficiais.

Contexto histórico da vida de Maria Quitéria

Neste momento, o Brasil experimentava importantes mudanças políticas e econômicas com a chegada da Família Real portuguesa e a abertura dos portos, em 1808.

Mais tarde, quando Dom João VI volta a Portugal, em 1820, deixou seu filho e herdeiro no Brasil, animando os brasileiros a pensarem na possibilidade de se separar de Portugal.

No dia 7 de setembro de 1822, Dom Pedro proclama a independência do Brasil e vários batalhões de voluntários são formados a fim de expulsar as tropas portuguesas que se recusavam a sair do Brasil.

O processo de emancipação do Brasil não foi pacífico, apesar desta teoria ser muito difundida. Houve luta, especialmente no Nordeste e, na Bahia, e o combate só terminou em 2 de julho de 1823.

Juliana Bezerra
Juliana Bezerra
Bacharelada e Licenciada em História, pela PUC-RJ. Especialista em Relações Internacionais, pelo Unilasalle-RJ. Mestre em História da América Latina e União Europeia pela Universidade de Alcalá, Espanha.