Metáfora

Daniela Diana

A metáfora é a figura de linguagem em que se encontra uma comparação implícita. Muito utilizada em textos poéticos, ela pode tornar o discurso mais elegante.

Pelo fato de o recurso estilístico utilizado na metáfora estar associado ao significado das palavras, essa figura de linguagem (ou figura de estilo) é classificada como uma figura de palavra ou semântica.

Exemplos de Frases com Metáfora

O personagem do livro tem coração de pedra.

Em vez de dizer que o personagem do livro é insensível, podemos comparar o seu coração a uma pedra para expressar o quanto ele é duro. Essa comparação implícita dá mais ênfase e beleza à frase.

Vamos ver mais exemplos:

  • Gabriel é um gato. (subentende-se beleza felina)
  • Lucas é um touro. (subentende-se a força do touro)
  • Fernando é um anjo. (subentende-se a bondade dos anjos)
  • Dona Filomena é uma flor. (subentende-se a beleza das flores)
  • Ludmila é fera em matemática. (subentende-se a esperteza)
  • Seus olhos são duas jabuticabas. (subentende-se as características da jabuticaba: pretas e redondas)

Metáfora e Comparação

Exemplo de comparação
O uso do termo comparativo "como" nas falas da personagem demostra uma comparação explícita

Muita gente confunde a metáfora com outra figura de linguagem: a comparação.

Veja a diferença:

  • Catarina é uma flor (metáfora).
  • Catarina é como uma flor (comparação).

Repare que a metáfora não apresenta o elemento de conexão característico da comparação. Ela utiliza os termos no sentido denotativo e os transforma no modo figurado (conotativo). É assim que é feita uma comparação implícita.

Quando o conectivo de comparação (como, tal qual, tal como, assim, etc.) aparece no enunciado, trata-se de um exemplo de comparação explícita.

Em outras palavras, a metáfora é uma comparação que não utiliza o conectivo, ou seja, ele está subtendido na frase.

Usos da Metáfora

A metáfora é uma figura de linguagem muito utilizada em diversos meios. Vejamos abaixo alguns de seus usos mais recorrentes e exemplos.

A Metáfora na Publicidade

Um dos usos muito recorrentes da metáfora é nos textos publicitários.

Exemplo 1

Exemplo de metáfora na publicidade

Explicação: Na imagem acima, as gotas geladas escorrendo pela garrafa de cerveja subentendem o suor do trabalhador.

Exemplo 2

Exemplo de metáfora na publicidade

Explicação: Na publicidade acima, a aspiração de Barack Obama à presidência dos Estados Unidos - a Casa Branca - é comparada (de forma implícita) ao desejo das donas de casa de terem a casa limpa.

Exemplo 3

Exemplo de metáfora na publicidade

Explicação: Nesta publicidade subentende-se que o resultado das roupas lavadas com Mon Bijou equivalem a uma obra-prima, tal como a pintura da Mona Lisa.

Leia também sobre:

A Metáfora nas Histórias em Quadrinhos

A metáfora também é muito utilizada em quadrinhos, tirinhas, charges e cartuns.

Exemplo 1

Exemplo de metáfora em tirinha

Explicação: Nesta tirinha, o amor foi comparado a uma caravana de rosas.

Exemplo 2

Exemplo de metáfora em charge

Explicação: Nesta charge, a sujeira do homem subentende que o candidato que o abraçou é acusado de muitos crimes tendo, assim, sua ficha suja.

Exemplo 3

Exemplo de metáfora em charge 2

Explicação: Na imagem acima, uma panela de pressão quase explodindo pode ser comparado à superlotação das penitenciárias no Brasil.

Leia também sobre:

A Metáfora no Cotidiano

Ainda que a gente não perceba, muitas vezes usamos metáforas no dia a dia. Na verdade, nosso discurso está recheado delas.

Veja abaixo alguns exemplos mais comuns e seus significados:

ExpressõesSignificados
"viajar na maionese".falar ou pensar em coisas que não fazem sentido
"manteiga derretida"alguém muito emotivo, que se "derrete" com facilidade
"falar abobrinha"falar coisas sem importância
"encher linguiça"fazer algo sem importância
"mamão com açúcar"algo que é muito fácil de fazer
"docinho de coco"alguém muito meigo
"carregar o mundo nas costas"ter muitas preocupações e coisas para fazer
"dar murro em ponta de faca"insistir em algo que não vale a pena
"é batata"algo certeiro
"luz no fim do túnel"esperança

Leia também:

Exercícios de vestibular

1. (Enem cancelado-2009)

Metáfora (Gilberto Gil)

Uma lata existe para conter algo,
Mas quando o poeta diz: “Lata”
Pode estar querendo dizer o incontível

Uma meta existe para ser um alvo,
Mas quando o poeta diz: “Meta”
Pode estar querendo dizer o inatingível

Por isso não se meta a exigir do poeta
Que determine o conteúdo em sua lata
Na lata do poeta tudonada cabe,
Pois ao poeta cabe fazer
Com que na lata venha caber
O incabível

Deixe a meta do poeta, não discuta
Deixe a sua meta fora da disputa
Meta dentro e fora, lata absoluta
Deixe-a simplesmente metáfora.

Disponível em: http://www.letras.terra.com.br. Acesso em: 5 fev. 2009.

A metáfora é a figura de linguagem identificada pela comparação subjetiva, pela semelhança ou analogia entre elementos. O texto de Gilberto Gil brinca com a linguagem remetendo-nos a essa conhecida figura. O trecho em que se identifica a metáfora é:

a) “Uma lata existe para conter algo”.
b) “Mas quando o poeta diz: ‘Lata'”.
c) “Uma meta existe para ser um alvo”.
d) “Por isso não se meta a exigir do poeta”.
e) “Que determine o conteúdo em sua lata”.

Alternativa e: “Que determine o conteúdo em sua lata”.

Neste verso, a lata subentende a cabeça ou o cérebro do poeta, sendo o conteúdo a sua criatividade.

2. (Enem-2011)

Charge

O argumento presente na charge consiste em uma metáfora relativa à teoria evolucionista e ao desenvolvimento tecnológico. Considerando o contexto apresentado, verifica-se que o impacto tecnológico pode ocasionar:

a) o surgimento de um homem dependente de um novo modelo tecnológico.
b) a mudança do homem em razão dos novos inventos que destroem sua realidade.
c) a problemática social de grande exclusão digital a partir da interferência da máquina.
d) a invenção de equipamentos que dificultam o trabalho do homem, em sua esfera social.
e) o retrocesso do desenvolvimento do homem em face da criação de ferramentas como lança, máquina e computador.

Alternativa a: o surgimento de um homem dependente de um novo modelo tecnológico.

A posição do homem subentende retrocesso (aproximação da posição do macaco). O fato de estar curvado ao computador supõe condição de dependência.

3. (UEMG-2015) Em cada uma das alternativas a seguir é apresentada uma passagem da obra O velho que acordou menino, de Rubem Alves e, entre parênteses, o nome da figura de linguagem nela presente.

Assinale a alternativa em que essa correspondência está ADEQUADA.

a) “... rio é uma palavra mágica para conjugar eternidade.” (p. 43) - prosopopeia
b) “ O tempo é uma taça vazia que pode ser cheia de vida.” (p. 164) - metáfora
c) “... o sentimento que mora nos vãos das palavras, esse sentimento é sentido.” (p. 141) - metonímia
d) “Esperança é uma fantasia do futuro que alegra o presente.” (p. 101) - hipérbole

Alternativa b: “ O tempo é uma taça vazia que pode ser cheia de vida.” (p. 164) - metáfora.

O tempo foi comparado de forma implícita a uma taça vazia.

As restantes alternativas estão incorretas porque:

a) A prosopopeia atribui qualidades humanas às coisas: "as ondas do mar gritavam".
c) A metonímia considera a parte pelo todo: "ler Shakespeare" (em vez de ler os livros de Shakespeare).
d) A hipérbole carrega o discurso de exagero: "morrer de rir".

Daniela Diana
Daniela Diana
Licenciada em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2008 e Bacharelada em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2014. Amante das letras, artes e culturas, desde 2012 trabalha com produção e gestão de conteúdos on-line.