O que são Versos Livres?

Daniela Diana

Na teoria da literatura, os versos Livres, também chamados de versos irregulares ou heterométricos, são aqueles que não seguem um padrão de métrica definido.

Ou seja, não obedecem às formas fixas, estando, portanto, em oposição aos versos regulares ou isométricos, os quais possuem a mesma medida.

Importante destacar que os textos poéticos que apresentam os versos livres, não deixam de reunir a principal característica das poesias: a musicalidade.

Os versos livres tratam-se de uma importante caraterística da literatura moderna e contemporânea, visto que a intenção maior desses escritores era criar algo novo e inovador, rompendo assim com os padrões clássicos de metrificação ao subverter as formas poéticas tradicionais.

Metrificação e Versificação

Antes de mais nada, vale atentar que o verso designa uma linha do poema e, muitas vezes seguem um padrão de métrica (medida).

Assim, a metrificação está relacionada com o estudo dos versos bem como sua classificação, segundo a quantidade de sílabas poéticas que apresentam.

A escansão é o nome dado à separação de sílabas poéticas realizada, basicamente, a partir do início de cada verso até a sílaba tônica da sua última palavra.

Por sua vez, a versificação representa o conjunto de elementos que compõem os textos poéticos: ritmo, musicalidade, metrificação, encadeamento, rima, entre outros.

Classificação dos Versos

Quanto à métrica que seguem, os versos são classificados de acordo com as sílabas poéticas que apresentam.

Note que as sílabas poéticas são distintas das sílabas gramaticais, uma vez que a poesia possui musicalidade e ritmo, sendo originalmente criada para ser cantada.

  • Monossílabo: verso com uma sílaba poética
  • Dissílabo: verso com duas sílabas poéticas
  • Trissílabo: verso com três sílabas poéticas
  • Tetrassílabo: verso com quatro sílabas poéticas
  • Pentassílabo: verso com cinco sílabas poéticas
  • Hexassílabo: verso com seis sílabas poéticas
  • Heptassílabo: verso com sete sílabas poéticas
  • Octossílabo: verso com oito sílabas poéticas
  • Eneassílabo: verso com nove sílabas poéticas
  • Decassílabo: verso com dez sílabas poéticas
  • Hendecassílabo: verso com onze sílabas poéticas
  • Dodecassílabo: verso com doze sílabas poéticas
  • Versos Bárbaros: verso com mais de doze sílabas

Estrofe

A estrofe representa a união de versos e de acordo com o número de versos que a compõem, são classificadas em:

  • Monóstico: estrofe com um verso
  • Dístico: estrofe com dois versos
  • Terceto: estrofe com três versos
  • Quadra ou Quarteto: estrofe com quatro versos
  • Quintilha: estrofe com cinco versos
  • Sextilha: estrofe com seis versos
  • Septilha: estrofe com sete versos
  • Oitava: estrofe com oito versos
  • Nona: estrofe com nove versos
  • Décima: estrofe com dez versos
  • Irregulares: estrofe com mais de 10 versos

Versos Livres e Versos Brancos

Muito comum haver confusão entre os versos livres e versos brancos, no entanto, o primeiro refere-se àqueles que não apresentam medida (métrica) e o segundo, aos versos que não possuem rimas.

Embora possam apresentar rimas, os versos livres geralmente não apresentam nem rima e nem métrica. Por outro lado, os versos brancos, também chamados de versos soltos, podem ou não apresentar métrica, no entanto, não possuem esquemas de rimas.

Exemplos de Versos Livres

Para compreender melhor o conceito de versos livres, segue abaixo o poema do escritor modernista Manuel Bandeira:

Poética

“Estou farto do lirismo comedido
Do lirismo bem comportado
Do lirismo funcionário público com livro de ponto expediente
protocolo e manifestações de apreço ao sr. diretor.
Estou farto do lirismo que para e vai averiguar no dicionário
o cunho vernáculo de um vocábulo.
Abaixo os puristas
Todas as palavras sobretudo os barbarismos universais
Todas as construções sobretudo as sintaxes de exceção
Todos os ritmos sobretudo os inumeráveis
Estou farto do lirismo namorador
Político
Raquítico
Sifilítico
De todo lirismo que capitula ao que quer que sejafora de si mesmo
De resto não é lirismo
Será contabilidade tabela de co-senos secretário do amante
exemplar com cem modelos de cartas
e as diferentes maneiras de agradar às mulheres, etc
Quero antes o lirismo dos loucos
O lirismo dos bêbedos
O lirismo difícil e pungente dos bêbedos
O lirismo dos clowns de Shakespeare

— Não quero mais saber do lirismo que não é libertação.”

Daniela Diana
Daniela Diana
Licenciada em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2008 e Bacharelada em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2014. Amante das letras, artes e culturas, desde 2012 trabalha com produção e gestão de conteúdos on-line.