Patrimônio Cultural

Juliana Bezerra
Juliana Bezerra
Professora de História

Patrimônio cultural são bens materiais ou imateriais que formam a identidade de um povo e ajudam a contar a sua história.

Bens materiais podem ser edifícios, monumentos, obras de arte; e os bens imateriais, são elementos como a dança, a música.

Se o patrimônio cultural desaparecesse ficaria difícil contar as tradições e a história de uma cultura. Por isso, a sua preservação é importante para a conservação da memória de um lugar ou povo.

Patrimônio cultural material

Consiste nos objetos em que podemos tocar, ou seja, são tangíveis. Tudo aquilo que é realizado com materiais concretos e que identificam um momento histórico, um povo, uma cultura ou uma cidade.

Vamos tomar como exemplo a estátua do Cristo Redentor, no morro do Corcovado. Quando vemos aquele monumento sabemos que se trata do Rio de Janeiro.

A estátua do Cristo Redentor, inaugurada em 1931, é vista da maior parte da cidade e tornou-se um símbolo do Brasil. Trata-se do monumento mais visitado do Rio de Janeiro e, se acaso desaparecesse, certamente um pedaço da história da cidade ficaria incompleto.

Estátua do Cristo Redentor no Rio de Janeiro
Estátua do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro. Foto sob licença Creative Commons

Também se contemplamos as ruínas jesuíticas de São Miguel das Missões, no Rio Grande do Sul, entendemos que se refere a uma época específica da história do Brasil colonial.

As "Ruínas de São Miguel das Missões" faziam parte dos Sete Povos das Missões, ou reduções de indígenas feitos pelos religiosos jesuítas. Ali foi desenvolvida uma cultura que misturava elementos cristãos, guaranis e ibéricos. Vários aspectos dessa cultura podem ser sentidos no sul do Brasil e nos países vizinhos, como Paraguai e Argentina.

Patrimônio cultural imaterial

O patrimônio cultural imaterial são os bens que não posso tocar, ou seja, são intangíveis. Apesar de não podermos senti-los com as mãos, eles fazem parte da história ou da cultura de um povo, ou região.

Vamos entender com um exemplo? A dança do frevo, típica de Pernambuco, ninguém pode tocá-la, mas sabemos que ela faz parte da identidade desse estado.

Passistas de frevo dançam em Olinda
Passistas de frevo dançam em Olinda com suas sombrinhas. Foto sob licença Creative Commons

Igualmente, a maneira de fazer certas comidas é um ato importante a ser preservado, pois reúne saberes que só existem em determinado lugar. Um exemplo é o “Modo Artesanal de Fazer Queijo de Minas”, nas regiões do Serro, da Serra da Canastra e do Salitre, em Minas Gerais.

O jeito único de transformar o leite em queijo, as formas utilizadas para moldá-lo e a temperatura, fazem este alimento ter um sabor especial e merece ser preservado.

Tipos de patrimônio cultural

Os patrimônios culturais também são classificados de acordo com a sua origem e podem ser históricos, artísticos, religiosos e modos de fazer algo (saberes).

Patrimônio cultural histórico

Patrimônio cultural histórico são os bens que possuem importância na trajetória de uma cultura ou de um país. Podem ser ruínas, edifícios e monumentos.

No Brasil encontramos exemplos espalhados por todo o território. A Estação da Luz, na cidade de São Paulo (SP), é uma caso de uma construção que marcou a época na qual foi feita seja pela sua arquitetura, seja pela sua importância econômica e social.

Estação da Luz patrimônio cultural de São Paulo
A estação da Luz foi declarada patrimônio cultural de São Paulo em 1982. Foto sob licença Creative Commons

A Estação da Luz era o ponto de chegada do café que vinha do interior do estado. Da mesma forma, representou a entrada para milhares de imigrantes que vinham para a capital de São Paulo no começo do século XX.

Patrimônio cultural artístico

O Patrimônio cultural artístico agrupa objetos culturais como estátuas, imagens sacras, tapeçaria, azulejos, etc.

Em Minas Gerais, na cidade de Congonhas, o conjunto dos Doze Profetas, realizados pelo escultor Aleijadinho, são considerados patrimônio cultural artístico por sua qualidade e originalidade.

Profetas de Aleijadinho, na cidade de Congonhas, em Minas Gerais
Profetas realizados por Aleijadinho, na igreja de São Jesus de Matosinhos, em Congonhas (MG). Foto sob licença Creative Commons

Patrimônio cultural religioso

O patrimônio religioso constitui nas formas de expressão da fé e podem ser festas, cantos, orações, etc.

Em Goiás, a Festa do Divino Espírito Santo, em Pirenópolis, é considerada patrimônio imaterial, pois forma parte da memória da cidade e reúne manifestações artísticas como dança, cantos e culinária local.

Além disso, faz parte da celebração a Cavalhada, que é a simulação de um combate entre mouros e cristãos; e o desfile dos "Mascarados", que representam as pessoas do povo que não podiam ser cavaleiros e lutar.

Boneco representando os mascarados da Festa do Divino
Escultura representando a figura do Mascarado, típica da Festa do Divino, em Pirenópolis (GO). Foto: Licença Creative Commons

Patrimônio cultural de saberes

O patrimônio cultural de saberes integra tudo aquilo que permite construir objetos, realizar um trabalho, fazer uma receita culinária, etc.

O ofício das baianas do acarajé, por exemplo, é considerado patrimônio imaterial de saberes, pois o modo de preparar o acarajé reúne informações antigas, que foram passadas de mãe para filha. Além disso, representam um quitute típico da Bahia, sem o qual não entenderíamos parte da cultura deste estado.

Baiana vendendo acarajé nas ruas de Salvador
A baiana Anelita Conceição Viana preparando e vendendo acarajé em Salvador (BA). Foto: Rodrigues Pozzebom, Agência Brasil. Licença Creative Commons

Patrimônio cultural no Brasil

O Brasil foi formado através da mistura das tradições europeias, indígenas e africanas.

Por isso, existem construções e tradições que fazem parte do Brasil e se desaparecerem, não poderemos contar a nossa história.

Assim, no País há o IPHAN (Instituto do Patrimônio Artístico Nacional), o órgão responsável pela classificação e preservação do patrimônio cultural material e imaterial. O IPHAN ajuda a preservar para as gerações presentes e futuras tudo aquilo que é considerado como parte da memória do País.

A primeira cidade a ser preservada pelo IPHAN foi o centro histórico de Ouro Preto (MG), em 1938. Devido à sua história como palco da Inconfidência Mineira e pelo valor arquitetônico das suas casas, a cidade mineira ganhou o título de patrimônio cultural do Brasil.

Vista do centro histórico de Ouro Preto com suas igrejas e casario branco colonial
Vista do centro histórico de Ouro Preto (MG). Foto sob licença Creative Commons Attribution

No entanto, os governos estaduais e municipais também podem declarar bens materiais e imateriais como patrimônios culturais.

Um exemplo é o Palacete dos Leões, em Curitiba, Paraná, tombado como patrimônio cultural estadual, em 2003, pelo governo do Paraná.

Construído para ser residência de um empresário de erva-mate, o edifício é testemunha da riqueza gerada por este produto. Além disso, os detalhes dos seus ornamentos na fachada, garantem o seu valor arquitetônico na história da capital paranaense.

Palacete dos Leões em Curitiba patrimônio material estadual do Paraná
Palacete dos Leões, em Curitiba (PR). Foto sob licença Creative Commons

Já a cidade do Rio de Janeiro reconheceu como patrimônio cultural imaterial as escolas de samba que desfilam no Carnaval carioca.

A música, a beleza das fantasias e a dança são elementos característicos do carnaval e da cidade. Seria impossível pensar no Rio de Janeiro sem as escolas de samba que se preparam o ano inteiro para se apresentar na Marquês de Sapucaí. Por isso, a prefeitura desta cidade resolveu conceder o título de patrimônio cultural imaterial às agremiações.

Águia, símbolo da Portela, no desfile da escola de samba
Aspecto do desfile da escola de samba Portela, uma das mais antigas do Rio de Janeiro. Foto sob licença Creative Commons

Ao nível mundial, a Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) reconhece vários lugares no Brasil que são importantes para todo o mundo e foram declarados Patrimônio da Humanidade.

O Brasil tem 14 Patrimônios Culturais da Humanidade declarados pela Unesco:

  • Cidade Histórica de Ouro Preto (MG)
  • Centro Histórico de Olinda (PE)
  • Centro Histórico de Salvador (BA)
  • Santuário de Bom Jesus de Matosinhos (MG)
  • Ruínas de São Miguel das Missões (RS)
  • Brasília (DF)
  • Parque Nacional da Serra da Capivara (PI)
  • Centro histórico de São Luís (MA)
  • Centro histórico de Diamantina (MG)
  • Centro histórico da Cidade de Goiás (GO)
  • Praça São Francisco (SE)
  • Rio de Janeiro: paisagens cariocas entre a montanha e o mar (RJ)
  • Conjunto arquitetônico da Pampulha (MG)
  • Sítio arqueológico do Cais do Valongo (RJ)

No País, também foram declarados pela Unesco como o Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade:

Veja também:

Referências Bibliográficas

Conceptos de patrimonio cultural (Módulo 1). Canal youtube IAM Venezuela. 12.01.2021.

Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade. http://portal.iphan.gov.br. Consultado 15.01.2021.

Patrimônio Imaterial: Registro de Bens Culturais de Natureza Imaterial. http://www.rio.rj.gov.br. Consultado 14.01.2021.

Atualizado em
Juliana Bezerra
Juliana Bezerra
Bacharelada e Licenciada em História, pela PUC-RJ. Especialista em Relações Internacionais, pelo Unilasalle-RJ. Mestre em História da América Latina e União Europeia pela Universidade de Alcalá, Espanha.