Projeções Cartográficas


As projeções cartográficas reúnem as formas de representação dos mapas e das linhas denominadas de latitude e longitude.

De acordo com o objetivo pretendido, é utilizada um tipo de projeção, a qual confere maior rigor na representação espacial.

Assim, o principal objetivo é diminuir as imperfeições dos mapas, sejam nas escalas, ou nos ângulos apresentados.

Isso porque, na realidade, os mapas não apresentam uma imagem real das regiões, ou seja, são traçados que se aproximam.

Tipos de Projeções Cartográficas

Para representar num plano o globo terrestre são utilizados três tipos de projeções:

Projeções Cartográficas

Tipos de Projeções Cartográficas

  • Projeção Cilíndrica: é como se um cilindro envolvesse o globo terrestre. Nesse caso, os paralelos e os meridianos são representados por linhas retas que convergem entre si. Um exemplo notório é a representação do mapa mundi tal qual o conhecemos.
  • Projeção Cônica: é como se um cone envolvesse parte do globo. É muito utilizada para representar regiões continentais. Nesse caso, os paralelos representam círculos concêntricos, já os meridianos são linhas retas que convergem para os polos.
  • Projeção Plana: também chamada de “projeção azimutal”, trata-se de um plano tangente à esfera terrestre. Nesse caso, os paralelos representam círculos concêntricos, já os meridianos retos irradiam-se do polo. Dependendo da representação pretendida, elas são classificadas de três maneiras: Polar, Equatorial e Oblíqua.

Dos três modelos apresentados acima, temos diversos tipos de projeções que foram estudados por muitos geógrafos. As mais importantes são:

Projeção de Mercator

Projeção de Mercator

Projeção de Mercator

Elaborada pelo cartógrafo, geógrafo e matemático Gerhard Mercator (1512-1594), a Projeção de Mercator é uma das mais utilizadas.

Nesse tipo de projeção cilíndrica do globo terrestre, os ângulos e os formatos dos continentes são conservados, no entanto, as áreas são deformadas.

Esse modelo, está incluído na categoria de "proporção conformal", sendo muito utilizada na navegação e aeronáutica.

Projeção de Peters

Projeção de Peters

Projeção de Gall-Peters

Foi elaborada pelo escocês James Gall (1808-1895) e depois retomada pelo historiador alemão Arno Peters (1916-2002). Por esse motivo, é também chamada de Projeção Gall-Peters.

Trata-se de um tipo de projeção cilíndrica que conserva as proporções entre das áreas, no entanto, os ângulos e formas dos continentes são alterados. Esse modelo, está incluído na chamada "proporção equivalente".

Projeção de Robinson

Projeção de Robinson

Projeção de Robinson

Foi elaborada pelo geógrafo e cartógrafo americano Arthur H. Robinson (1915-2004). Esse tipo de projeção cilíndrica e afilática, altera as formas e as áreas dos continentes. Por isso, ela está na categoria de não equivalente e não conforme.

Nela, os meridianos são as linhas curvas, enquanto os paralelos, as linhas retas. Atualmente, esse modelo é utilizado para representar o Mapa Mundi, sendo portanto, a mais conhecida.

Paralelos e Meridianos

Os paralelos e meridianos são linhas imaginárias do globo terrestre. Assim, os paralelos são as linhas traçadas horizontalmente, já os meridianos representam as linhas verticais.

Leia também:

Exercícios de Vestibular com Gabarito

1. (UESC) Os conhecimentos sobre projeções cartográficas e uso de mapas possibilitam afirmar:

a) A projeção azimutal fornece uma visão eurocêntrica do mundo e, por isso, ela não é mais utilizada.
b) As distorções da representação, nas projeções cilíndricas, são maiores no Equador e menores nos polos.
c) A projeção de Peters é a única que não pretende privilegiar nenhum continente, porque ela reproduz rigorosamente a realidade.
d) A projeção cônica só pode ser utilizada para representar grandes regiões, porque as distorções são pequenas entre os trópicos, não representando, portanto, a realidade das áreas mapeadas.
e) As projeções cartográficas permitem que, na construção dos mapas temáticos, os meridianos e os paralelos terrestres sejam transformados de uma realidade tridimensional para uma realidade bidimensional.

a) incorreta
b) incorreta
c) incorreta
d) incorreta
e) correta

2. (PUC-PR) Observe com atenção o mapa abaixo

Projeção de Peters

O planisfério foi elaborado cartograficamente por meio da Projeção de Gall-Peters, concebida inicialmente por James Gall no final do século XIX e retomada por Arno Peters a partir da metade do século seguinte, cujo contexto político-econômico fortemente o influenciou para o desenvolvimento desse mapa.

Assinale a alternativa cuja característica corresponde ao mapa de Gall-Peters:

a) Trata-se de uma projeção equivalente que objetiva representar um retrato mais ou menos fiel do tamanho das áreas, o que faz a África e a América do Sul ganharem mais destaque do que quando representadas na Projeção de Mercator.
b) Corresponde a uma projeção do tipo cônica, que distorce as áreas situadas nas baixas latitudes e torna mais fiel a representação das regiões de média e elevada latitudes.
c) É uma projeção cuja principal qualidade está no respeito às formas dos continentes, procurando representá-las com fidelidade, ao contrário das áreas que são mostradas de maneira desigual, sendo maiores próximas aos polos e reduzidas na faixa intertropical.
d) A disposição perpendicular da rede de paralelos e meridianos nesse mapa revela que a projeção de Gall-Peters é do tipo azimutal ou polar.
e) Peters, que retomou a elaboração dessa projeção durante o período da “Guerra Fria”, procurou ressaltar no mapa, a partir da representação das dimensões das áreas, a superioridade dos Estados Unidos sobre as demais porções do globo.

Alternativa a

3. (UNICAMP) Abaixo é reproduzido um mapa-múndi na projeção de Mercator.

Projeção de Mercator

É possível afirmar que, nesta projeção:

a) os meridianos e paralelos não se cruzam formando ângulos de 90°, o que promove um aumento das massas continentais em latitudes elevadas.
b) os meridianos e paralelos se cruzam formando ângulos de 90°, o que distorce mais as porções terrestres próximas aos polos e menos as porções próximas ao equador.
c) não há distorções nas massas continentais e oceanos em nenhuma latitude, possibilitando o uso deste mapa para a navegação marítima até os dias atuais.
d) os meridianos e paralelos se cruzam formando ângulos perfeitos de 90°, o que possibilita a representação da Terra sem deformações.

a) incorreta
b) correta
c) incorreta
d) incorreta

Leia também: