Questões sobre socialismo

Pedro Menezes

Teste seus conhecimentos com questões sobre socialismo com gabrito elaboradas por nossos professores especialistas.

Questão 1

O liberalismo e o socialismo são correntes econômicas, políticas e sociais que visam criar um modelo justo e democrático para ao desenvolvimento da sociedade. A principal diferença entre o liberalismo e o socialismo é:

a) o papel do Estado em relação à economia.
b) a participação democrática.
c) o direito à liberdade de expressão.
d) a intenção garantir o bem-estar.

a) o papel do Estado em relação à economia.

O liberalismo e o socialismo contrastam em relação ao papel do Estado na economia.

Enquanto o liberalismo prevê que a economia deve ser regulada pelo próprio mercado através da lei da oferta e da procura, o socialismo prega uma maior intervenção do Estado como forma de garantir a justiça social.

Questão 2

São características do socialismo utópico:

I - Criação de uma sociedade ideal
II - Cooperativismo
III - Privatização da indústria
IV - Igualdade social

a) I, II e III
b) I, II e IV
c) I, III e IV
d) II, III e IV

Alternativa correta: b) I, II e IV

A privatização da indústria, assim como a livre concorrência, são mecanismos dos modos de produção capitalista.

Para o socialismo, a indústria deve passar por um processo de coletivização, que pressupõe que pertençam ao Estado (estatização).

Questão 3

Como podemos diferenciar o socialismo utópico do socialismo científico?

a) O socialismo utópico defende a economia de mercado.
b) O socialismo utópico não desenvolve condições materiais para a superação do capitalismo.
c) O socialismo científico é o único a propor a criação de uma sociedade justa e igualitária.
d) O socialismo científico constrói modelos de sociedades ideais presentes ou futuras que devem atuar como horizonte para as tomadas de decisão.

Alternativa correta: b) O socialismo utópico não desenvolve condições materiais para a superação do capitalismo.

Ambas as correntes projetam uma sociedade justa e igualitária. Entretanto, o socialismo científico realiza uma crítica ao chamado "socialismo utópico", por esse não fornecer bases concretas para essa transformação da sociedade.

Questão 4

Dentre os principais teóricos do socialismo científico podemos destacar:

a) John Locke e Thomas Hobbes
b) Adam Smith e David Ricardo
c) Karl Marx e Friedrich Engels
d) Mikhail Bakunin e Joseph-Pierre Proudhon

Alternativa correta: c) Karl Marx e Friedrich Engels

O trabalho desenvolvido por Marx e Engels é uma crítica ao socialismo utópico porque esse acreditava que a transformação da sociedade se daria de forma harmoniosa.

Locke e Hobbes são pensadores do contratualismo; Adam Smith e David Ricardo desenvolveram as teses do liberalismo; enquanto Mikhail Bakunin e Joseph-Pierre Proudhon, são nomes do anarquismo.

Questão 5

"Homem livre e escravo, patrício e plebeu, senhor feudal e servo, membro de corporação e ofícial-artesão, em síntese, opressores e oprimidos estiveram em constante oposição uns aos outros.
Marx e Engels, Manifesto do Partido Comunista

Qual o motor da história para essa doutrina socialismo cientifico?

a) acumulação primitiva
b) contrato social
c) direitos trabalhistas
d) luta de classes

Alternativa correta: d) luta de classes

Para Karl Marx e Friedrich Engels: "A história de todas as sociedades até o presente é a história das lutas de classes". Assim, afirmam que a história se desenvolve através do antagonismo entre duas classes sociais: exploradores e explorados; opressores e oprimidos.

Questão 6

A acumulação baseada na exploração do trabalho de uma classe social subalternizada sustenta os privilégios de uma classe dominante. A manutenção dessa estrutura em conjunto com as mudanças no modo de produção são a base do que o socialismo científico chama de “motor da história”?

Segundo as teses do socialismo científico, o motor da história é a luta de classes. Ao longo da história esse antagonismo assumiu formas diferentes.

Quais foram os nomes dados a essas classes sociais no período industrial?

a) Servos e suseranos
b) Senhores e escravos
c) Burguesia e proletariado
d) Classe urbana e rural

Alternativa correta: c) Burguesia e proletariado

Para Marx, com o fim do feudalismo, o modo de produção se alterou e deu uma nova configuração à luta de classes.

Assim, a classe dominante deixou de ser a nobreza e passou a se identificar com os detentores dos meios de produção (burguesia). Enquanto a classe oprimida passou a ser composta pelos trabalhadores assalariados (proletariado).

Questão 7

"Minha contribuição foi somente demostrar que: 1. a existência de classes é um resultado de determinadas fases históricas do desenvolvimento da produção; 2. A luta de classes levará a uma ditadura do proletariado 3. E tal ditadura não é mais do que uma transição para o fim das classes sociais e uma sociedade sem classes".
Karl Marx, Carta a Joseph Weydemeyer

No que consiste a ditadura do proletariado?

a) Um governo militar destinado a disciplinar os indivíduos.
b) Um governo transitório destinado à tomada dos meios de produção.
c) A criação de uma sociedade sem classes.
d) Um Estado monárquico com poder ilimitado ao rei.

Alternativa correta: b) Um governo transitório destinado à tomada dos meios de produção.

A ditadura do proletariado consiste em um período de transição do modo de produção capitalista, voltado para o lucro, para o modo de produção socialista, destinado a suprir as necessidades da população.

Essa mudança se daria pela tomada e coletivização dos meios de produção. A indústria: matéria-prima, maquinário, instalações, etc. seriam expropriados e coletivizados.

Questão 8

Não se trata de substituir a sociedade existente por uma totalmente nova, senão adaptar aquela às novas condições de existência social. Não é uma questão de classes, de oposição entre ricos e pobres, de empresários e trabalhadores, como se a única solução possível consistisse em diminuir a parte que corresponde a uns para aumentar a dos outros. O que se requer no interesse de uns e outros é a necessidade de se refrear, desde o alto, os apetites de ambos e assim pôr fim ao estado de desagregação, de agitação maníaca, que não é produto da atividade social e que inclusive provoca sofrimentos.
Émile Durkheim, O Socialismo.

No texto acima, o pensamento de Durkheim se opõe à tese defendida por Marx porque:

a) nega a existência da luta de classes.
b) afirma que o interesse de uns prejudica o bem-estar social.
c) afirma que a sociedade deveria ser mais justa.
d) nega que haja desigualdade na sociedade.

Alternativa correta: a) nega a existência da luta de classes.

A crítica realizada por Durkheim é referente à não existência da luta de classes, que a sociedade se desenvolveria como um todo baseado na solidariedade e bem coletivo.

Questão 9

Para o socialismo, o modo de produção capitalista é orientado pelo lucro e baseado na exploração do trabalhador. Desse modo, quais as principais medidas para alcançar uma sociedade igualitária?

a) Estimular a livre concorrência e reduzir a intervenção do Estado na economia.
b) Desenvolver o agronegócio e possibilitar a autossuficiência alimentar.
c) Coletivizar os meios de produção e valorizar o trabalho.
d) Coletivizar os lucros das empresas e criar impostos sobre grandes heranças.

Alternativa correta: c) Coletivizar os meios de produção e valorizar o trabalho.

Para as doutrinas socialistas, a origem do lucro dos capitalistas e da exploração do trabalhador está na mais-valia.

A mais-valia é um conceito que afirma que parte do trabalho desenvolvido não é remunerado, sendo a fonte do lucro da classe burguesa.

Com a abolição da propriedade privada, a tomada dos meios de produção e a valorização do trabalho, o lucro deixa de ser o objetivo da produção, a mais-valia perde o sentido e as necessidades coletivas passam a orientar o processo produtivo.

Questão 10

(Enem/2015) O principal articulador do atual modelo econômico chinês argumenta que o mercado é só um instrumento econômico, que se emprega de forma indistinta tanto no capitalismo como no socialismo. Porém, os próprios chineses já estão sentindo, na sua sociedade, o seu real significado: o mercado não é algo neutro, ou um instrumental técnico que possibilita à sociedade utilizá-lo para a construção e edificação do socialismo. Ele é, ao contrário do que diz o articulador, um instrumento do capitalismo e é inerente à sua estrutura como modo de produção. A sua utilização está levando a uma polarização da sociedade chinesa.
OLIVEIRA, A. A Revolução Chinesa. Caros Amigos, 31 jan. 2011 (adaptado).

No texto, as reformas econômicas ocorridas na China são colocadas como antagônicas à construção de um país socialista. Nesse contexto, a característica fundamental do socialismo, à qual o modelo econômico chinês atual se contrapõe é a:

a) desestatização da economia.
b) instauração de um partido único.
c) manutenção da livre concorrência.
d) formação de sindicatos trabalhistas.
e) extinção gradual das classes sociais.

Alternativa correta: e) extinção gradual das classes sociais.

No texto, o modelo socialista adotado na China, busca a adaptação do mercado à ideologia do Estado e cria uma forma de manutenção das classes sociais.

Assim, se opõe à característica fundamental do socialismo que é a extinção das classes sociais.

Continue estudando com os textos:

Pedro Menezes
Pedro Menezes
Licenciado em Filosofia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e Mestrando em Ciências da Educação pela Universidade do Porto (FPCEUP).