Samba de Roda

Daniela Diana

O samba de roda é um estilo musical popular brasileiro. Trata-se de uma variante do samba com raízes africanas e que reúne diversas músicas, poesias e danças.

Samba de Roda na Bahia

Samba de Roda de Nicinha, Santo Amaro, Bahia

Em 2004, o samba de roda foi incluído na lista do Patrimônio Imaterial da Humanidade, pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). Já em 2005, ele foi considerado Obra-Prima do Patrimônio Oral e Imaterial da Humanidade pela Unesco.

Origem

O samba de roda surgiu na Bahia no século XVII, embora seus primeiros registros datam de 1860. Hoje, ele é patrimônio e herança cultural da cultura afro-brasileira.

Esse estilo está intimamente relacionado com a capoeira, que envolve música e lutas, e aos orixás, entidades espirituais africanas.

Atualmente, essa manifestação artística está presente em todas as partes do Brasil. Na Bahia, é no Recôncavo baiano que esse ritmo é mais popular. Isso porque essa região foi palco da chegada de escravos africanos.

Apesar de ser baseado nas tradições africanas, ele também envolve alguns aspectos da cultura portuguesa. Como exemplo, temos o uso de alguns instrumentos, como a viola, e ainda, as letras das músicas, as quais são cantadas em português.

Curiosidade

O samba surgiu de um estilo musical africano o semba, que foi trazido para o Brasil com a chegada dos escravos angolanos.

Características

Grupo de samba de roda

Grupo de Samba de Roda Suspiro do Iguape, de Vale do Iguape, Bahia

O samba de roda é composto por um grupo de músicos, os quais tocam diversos instrumentos. Destacam-se a viola, o pandeiro, o chocalho, o atabaque, o ganzá, o reco-reco, o agogô e o berimbau. As pessoas que estão presentes, acompanham a música batendo palmas.

Esse estilo recebe esse nome pois os músicos formam uma roda e uma pessoa de cada vez dança dentro dela. Assim, todos são convidados a dançar e cantar.

Normalmente, são as mulheres que dançam na roda, enquanto os homens batem palma, cantam e tocam os instrumentos.

Essa manifestação ocorre geralmente nas festas tradicionais ou no culto aos orixás, mas hoje em dia ela é comum em qualquer ocasião pela diversão que envolve.

As variantes do samba de roda são: o samba chula, o samba corrido e a umbigada. Pesquisadores apontam que o samba carioca foi inspirado no samba de roda da Bahia.

Músicas de Samba de Roda

O repertório do samba de roda é muito extenso. Diversos músicos brasileiros foram responsáveis por popularizarem o ritmo, dos quais merecem destaque:

Dorival Caymmi

Roda Pião

Quando a gente é criancinha
Canta quadras pra brincar
Quando fica gente grande
Ouve quadras a chorar

Como comove a lembrança
De um tempo feliz
Quando ouvimos cantar

Roda, pião
Bambeia, ô pião

O pião entrou na roda, ô pião
Roda, pião
Bambeia, ô pião

Sapateia no tijolo, ô pião
Roda, pião
Bambeia, ô pião

Passa de um lado pro outro, ô pião
Roda, pião
Bambeia, ô pião

Também a vida da gente
É um pião sempre a rodar
Um pião que também pára
Quando o tempo o faz cansar

João Gilberto

Eu Vim da Bahia

Eu vim da Bahia cantar
Eu vim da Bahia contar
Tanta coisa bonita que tem
Na Bahia, que é meu lugar
Tem meu chão, tem meu céu, tem meu mar
A Bahia que vive pra dizer
Como é que se faz pra viver
Onde a gente não tem pra comer
Mas de fome não morre
Porque na Bahia tem mãe Iemanjá
De outro lado o Senhor do Bonfim
Que ajuda o baiano a viver
Pra cantar, pra sambar pra valer
Pra morrer de alegria
Na festa de rua, no samba de roda
Na noite de lua, no canto do mar
Eu vim da Bahia
Mas eu volto pra lá
Eu vim da Bahia

Caetano Veloso

Alguém Me Avisou

Foram me chamar
Eu estou aqui, o que é que há
Eu vim de lá, eu vim de lá pequenininho
Mas eu vim de lá pequenininho
Alguém me avisou pra pisar nesse chão devagarinho

Sempre fui obediente
Mas não pude resistir
Foi numa roda de samba
Que juntei-me aos bambas
Pra me distrair

Quando eu voltar na Bahia
Terei muito que contar
Ó padrinho não se zangue
Que eu nasci no samba
E não posso parar
Foram me chamar

Samba de Roda do Recôncavo Baiano

Veja um trecho do documentário "Samba de Roda do Recôncavo Baiano" produzido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

Leia também:

Daniela Diana
Daniela Diana
Licenciada em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2008 e Bacharelada em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2014. Amante das letras, artes e culturas, desde 2012 trabalha com produção e gestão de conteúdos on-line.