Tigres Asiáticos


Tigres Asiáticos ou Quatro Pequenos Dragões da Ásia é a denominação ao bloco econômico formado pela Coreia do Sul, Taiwan, Cingapura e região administrativa de Hong Kong. O termo foi cunhado em 1980 para definir as zonas onde o dinamismo administrativo no que tange à recuperação local e influência na economia mundial.

Até a década de 60, esses países eram marcados por indicadores sociais tão baixos quanto os registrados atualmente em países africanos. Os Tigres Asiáticos são definidos como a expressão de uma economia vibrante e eficiente, resultando em riquezas e bem estar político, administrativo e social. A comparação é com o tigre por ser ágil, preciso, imponente e agressivo.

Usando da agilidade, os países saíram da categoria em desenvolvimento, a precisão foi levada ao trabalho para investimento na indústria e o resultado esteve em economias marcada pela riqueza e imponência na Ásia.

Economia dos Tigres Asiáticos

O desenvolvimento econômico dos Tigres Asiáticos é dividido em três fases. A primeira coloca todos na condição de subdesenvolvidos economicamente e tem como características a falta de matéria prima, sub-aproveitamento do potencial agrícola, elevada dependência de produtos industrializados e grandes taxas de analfabetismo.

Na primeira fase, a indústria contava com trabalhadores que recebiam baixos salários e contavam com mínimas condições trabalhistas. Os sindicatos eram praticamente ausentes e havia intensa busca por um meio barato de produção, porém rentável. A mudança nessa fase começa com a transformação do perfil da indústria e melhora das condições sociais.

A segunda fase é marcada pela depressão econômica a partir da década de 1990. Entre os acontecimentos que influenciaram a queda de perspectivas estava a perda de vantagens competitivas paralela à ampliação do poder dos sindicatos em busca da garantia de atendimento às demandas sociais. A reação, mais uma vez, passou pela indústria.

O fortalecimento da indústria e modernização dos parques industriais está entre os pontos que marcam a terceira fase. A reação é percebida, ainda, com a oferta de melhores salários, garantias sociais, melhoria do equipamento urbano, crescimento do setor de serviços e investimento em universidades. A terceira fase é destacada pela abertura ao comércio internacional aliada à estabilidade política.

Embora influenciem diretamente e praticamente ditem as regras da economia asiática, os Tigres Asiáticos também são impactados pelos vizinhos, os Novos Tigres Asiáticos e Novíssimos Tigres Asiáticos. Em 1997, essa influência foi mostrada de maneira mais clara quando Tailândia, Malásia, Coreia do Sul e Filipinas retiraram os fundos especulativos e criaram um efeito cascata.

Ainda assim, houve intenso crescimento, que levou a fenômenos típicos do urbanismo, como o êxodo rural e inchaço das grandes cidades. A população no campo é escassa e a pujança dos Tigres Asiáticos é ameaçada, principalmente, pelos baixos índices de natalidade.

Características

  • Substituição das importações pelo investimento na indústria ligeira
  • Queda na demanda doméstica de produtos importados
  • Prioridade à oferta de produtos para países desenvolvidos
  • Restrição às importações
  • Investimento em capital humano pelo cumprimento de garantias sociais básicas
  • Aumento de salários
  • Concorrência com outros mercados emergentes
  • Intensificação da indústria de alta tecnologia
  • Investimento em qualificação

Novos Tigres Asiáticos

A maneira de gestão econômica e política dos Tigres Asiáticos também é adotada na década de 80 por Malásia, Tailândia e Indonésia. O grupo passou ser designado como Novos Tigres Asiáticos e apresentavam taxa de crescimento anual de 5% em uma economia baseada na exportação de produtos eletrônicos para a Ásia, Europa e América do Norte.

Novíssimos Tigres Asiáticos

A economia voltada para o mercado externo, adotada por Filipinas e Vietnã resultou na ampliação do bloco econômico e foi cunhado o termo Novíssimos Tigres Asiáticos. Esses países, conseguiram atravessar a crise econômica na década de 1990 e mantiveram os índices de exportação e indicadores sociais de qualidade.