Transporte Dutoviário

O Transporte Dutoviário (ou Transporte Tubular) é aquele realizado por meio de Dutovias, ou seja, de tubulações.

Note que o termo “duto” significa tubos e corresponde ao local para transportar óleos, gases e produtos químicos através da gravidade ou da pressão.

Transporte Dutoviário
Gasoduto Aéreo

Tipos de transporte dutoviário

Segundo a localização da construção dos dutos, eles podem ser:

  1. Subterrâneos: dutos não visíveis, pois estão localizados abaixo da terra.
  2. Aparentes: dutos visíveis, encontrados geralmente nas estações de abastecimento.
  3. Aéreos: dutos construídos suspensos no ar nos terrenos que apresentam relevo acidentado, bem como para atravessar um rio ou um vale.
  4. Submarinos: dutos submersos no fundo do mar, geralmente utilizados para o transporte de petróleo nas plataformas marítimas.

Classificação dos transportes dutoviários

Dependendo da substância transportada, os dutos (vias de transporte, linhas tubulares feitas de aço soldado) são classificados em:

  1. Gasodutos: transporte de gases, por exemplo, gás natural e dióxido de carbono.
  2. Oleodutos: transporte de substâncias derivadas e não derivadas do petróleo, por exemplo: combustível, gasolina, álcool, dentre outros.
  3. Minerodutos: transporte de minérios, por exemplo, minério de ferro, diesel, querosene, cimento e sal-gemas.
  4. Carbodutos: transporte de carvão mineral.
  5. Polidutos: transporte de variados produtos, por exemplo, água, cerveja, vinho.

Leia mais sobre outros tipos de transportes:

Vantagens e desvantagens do transporte dutoviário

Além de diminuir o tráfego de substâncias perigosas e a incidência de desastres ecológicos, o sistema dutoviário é bastante seguro e pode transportar grande quantidade de carga (embora transporte pouca variedade de produtos) por longas distâncias.

Na maior parte dos casos, não necessita de embalagens para o transporte desses produtos. Curioso notar que os dutos apresentam serviços continuados, ou seja, funcionam 24 horas por dia. Outra vantagem do sistema dutoviário é a diminuição de roubos e furtos de produtos, pois muitos tubos estão imersos no solo.

Outras vantagens desse tipo de transporte é que ele apresenta fácil implementação e, além disso, é bem econômico, uma vez que apresenta baixo custo operacional de transporte e de energia.

Por outro lado, as desvantagens do transporte dutoviário são: considerado um transporte lento (com velocidade de 2 a 8 km/h) em relação aos outros, além de apresentar pouca flexibilidade de destinos e de produtos.

Para saber mais sobre a história e os tipos, veja também: Meios de Transporte

Transporte Dutoviário no Brasil

No Brasil, o transporte dutoviário surgiu na década de 50, sendo pouco utilizado em comparação aos outros tipos.

Segundo a Agência Nacional de Transporte Terrestres (ANTT) no país, cerca de 60% dos transportes é realizado por rodovias, 20% por ferrovias, 13% por hidrovias e 4% por dutovias.

Merecem destaque o Oleoduto São Sebastião/Paulínia (226 km) e de Angra dos Reis/Caxias (125 km); o mineroduto Paragominas/Barcarena, Pará (250 km); e o Gasoduto Brasil-Bolívia, com 3150 km de extensão (sendo 2593 km em território brasileiro), considerado o maior da América latina e um dos maiores do mundo.

A maioria dos produtos transportados pelos dutos são realizados pela empresa de petróleo brasileira, a Petrobras. No mundo, as dutovias são um dos mais importantes meios de transporte, sendo muito empregado nos Estados Unidos e na Europa.

Para uma abordagem mais infantil sobre o tema, veja também: Meios de transportes - Kids

Atualizado em