Agreste


O agreste é uma sub-região nordestina, localizada entre a zona da mata e o sertão. Ou seja, é uma região que está entre o sertão e o litoral do Nordeste.

Por isso, é chamada de zona de transição. Não é tão quente e seco como o sertão e nem tão úmido como a zona da mata.

Mapa e Localização

Regiões Nordestinas

Mapa das sub-regiões nordestinas: meio-norte, sertão, agreste e zona da mata

O agreste é uma grande faixa que está localizada paralelamente à costa litorânea. Ele abrange seis estados do Brasil: Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia.

Relevo e Vegetação

O relevo do agreste reúne regiões de planaltos, com destaque para o Planalto da Borborema.

A vegetação é marcada pelo bioma da caatinga e presença de vegetação caducifólia, que perdem suas folhas em alguns períodos.

Cactos, bromélias, algumas leguminosas e arbustos com galhos retorcidos, são característicos do local.

Agreste

Vegetação do Agreste

Por ser uma região de transição, ou seja, entre a zona da mata (mais úmida) e o sertão (mais seco), há locais em que o bioma da Mata Atlântica está presente.

Solo e Rios

O solo é pedregoso e em grande parte, pouco fértil, devido à escassez de chuvas na região. No entanto, há regiões úmidas, como os brejos, onde o solo é mais fértil e a agricultura é a principal atividade.

Seca no agreste

Açude seco na região de Pernambuco

Grande parte dos rios que cruzam a região são temporários (intermitentes), ou seja, secam em alguns períodos do ano.

Clima

O clima predominante na região do agreste nordestino é o clima semiárido. Apresenta temperaturas elevadas todo o ano e chuvas irregulares e, por vezes, escassas.

Sendo assim, é uma região muito seca com alguns locais de maior umidade. À leste, o clima é mais úmido pois está próximo da zona da mata.

Atividades Econômicas

A economia do agreste gira em torno da pecuária e da policultura. Assim, as principais atividades econômicas são: criação de gado, produção de leite e o cultivo de diversos tipos de plantas (milho, feijão, mandioca, café, algodão, sisal, frutas e verduras). Isso porque há algumas regiões úmidas e de brejo onde é possível cultivar.

Embora nenhuma capital esteja inserida no agreste há centros econômicos e culturais muito importantes, como as cidades: Feira de Santana (BA), Caruaru (PE), Campina Grande (PB), Arapiraca (AL) e Itabaiana (SE).

Feira de Santana, Bahia

Município de Feira de Santana (BA), o mais populoso do agreste

Algumas festas de São João estão entre as maiores do mundo que ocorrem em Caruaru e Campina Grande.

Portanto, além da agricultura e pecuária presentes nas regiões rurais, nas zonas urbanas, encontramos muitas indústrias, comércios e diversos serviços. Merece destaque o artesanato da região, comercializado nos comércios e em diversas feiras.

Leia mais sobre a região: