Antártida


A Antártida ou Antártica corresponde a região mais sul do planeta, ao contrário do ártico que representa a porção mais setentrional (norte) da Terra.

Para muitos estudiosos a Antártida é considerado o menor continente, com superfície de 14 milhões de Km2 e, junto ao Oceano Antártico (localizado entre o Oceano Pacífico e o Oceano Atlântico) e ao Polo Sul, formam o Círculo Polar Antártico.

Nomenclatura

Importante destacar que as duas formas “Antártida” ou “Antártica” são utilizadas para indicar a parte mais austral da Terra.

Entretanto, alguns defendem que o termo correto deve ser Antártica (do inglês é “Antarctica”) que, segundo a etimologia (do grego, antarktikos), significa o oposto ao ártico.

Por outro lado, há um grupo que defende o uso do termo “Antártida”, uma vez que sofreu influência do continente perdido da Atlântida. Ainda assim, o português de Portugal pode ter influenciado o uso desse termo, visto que o chamam de “Antárctida”. De modo geral, utiliza-se o termo “Antártida” como substantivo e "Antártica" como adjetivo.

Tratado da Antártida

O Tratado da Antártida, assinado em dezembro de 1959, em Washington, Estados Unidos, estabelece que a Antártica é Patrimônio da Humanidade de forma que todos os países (12 signatários) tem o direito de investigar e trocar informações científicas sobre o local, permanecendo sob regime de cooperação internacional.

Alguns países que reivindicam o território da Antártida são: Argentina, Chile, Austrália, Nova Zelândia, Noruega, Reino Unido e França.

Características da Região Antártida

Diferente do Ártico, que vivem os esquimós, na Antártida, o local mais inóspito do planeta, não há população humana permanente, somente bases de investigações e pesquisas.

Os únicos assentamentos humanos permanentes existentes na Antártida são a Base Esperanza (Argentina), fundada em dezembro de 1952, e a base Villa Las Estrellas (Chile), fundada em abril de 1984.

Atualmente, cerca de 30 países possuem bases de pesquisas e investigações na Antártida, totalizando 65 bases.

A maior parte do território está coberto de geleiras, entretanto, a fauna é composta de diversos animais marinhos, desde focas, baleias, golfinhos, leões-marinhos, elefantes-marinhos, krills, peixes; e aves como gaivotas, andorinhas-do-mar, albatrozes e pinguins, esse último, animal ícone do Polo Sul.

Conheça mais sobre os animais que vivem na região Antártida

No entanto, sua flora é limitada visto que grande parte da região está coberta de gelo; desse modo surgem vegetações esparsas de algumas espécies de musgos, liquens e fungos.

Chamada de “deserto polar”, a Antártida é o local mais frio e mais seco do planeta, onde a umidade relativa do ar assemelha-se às dos desertos, com ínfima taxa de precipitação média anual, entre 30 e 70 mm e, em sua maioria, se dá em forma de neve.

Assim, a despeito de possuir grande parte da água doce do planeta (cerca de 2/3), a Antártida é eleita um dos locais mais secos do mundo, posto que durante o ano, 98% do território permanece congelado.

Além disso, as altitudes da região variam entre 1500 e 4000 metros acima do nível do mar, o que faz com que seja mais frio que o Polo Norte (Ártico). O inverno, que dura de 4 a 6 meses, corresponde ao tempo da escuridão (noite polar) na região.

A Antártida não fica de fora no tocante às regiões afetadas por problemas ambientais, de forma que parte do gelo já foi derretido com o aquecimento global.

Importante destacar que o “Protocolo sobre Proteção Ambiental para o Tratado da Antártica” ou “Protocolo de Madri”, assinado em 1991 pelos países signatários do Tratado da Antártica, propõe normas de preservação, assegurando a proteção ambiental da região e proibindo qualquer exploração que não seja para fins investigativos.

Para saber mais: Ártico.

Curiosidades

  • Consta no “Livro Guinness dos Recordes”, o nome de Emilio Marcos Palma, ou seja, a primeira pessoa a nascer no continente Antártico, em Fortim Sargento Cabral, na Base Esperança, em 1978.
  • A aurora austral, tal qual a aurora boreal, que ocorre no Ártico (Polo Norte), é um fenômeno ótico que acontece devido ao impacto das partículas de vento solar e do campo magnético terrestre. Esse fenômeno de luzes coloridas e brilhantes pode ser contemplado da Antártida.
  • A Antártida corresponde cerca de 10% das terras emersas do planeta.