Bismuto

Lana Magalhães

O bismuto é um elemento químico com símbolo Bi, número atômico 83, massa atômica 208,9 u. Ele pertence ao grupo 15 e família 5A.

Na natureza, o bismuto é pouco frequente, o que eleva o seu valor de mercado. Ele apresenta diversos tipos de utilidades nas indústrias e até para a saúde humana.

Bismuto
Características químicas do bismuto

Características químicas e físicas

O bismuto é sólido em temperatura ambiente, apresentando baixo ponto de fusão.

É caracterizado por ser um metal frágil e quebradiço, apresentando uma tonalidade rosácea e de coloração iridescente.

É o metal mais diamagnético da tabela periódica, ou seja, é repelido por campos magnéticos fortes.

Bismuto
Aquecer o bismuto acima do seu ponto de fusão faz com que apresente formato geométrico e coloração iridescente

Na natureza, além da sua forma elementar, também é encontrado na forma dos seguintes minerais: bismutinita (Bi2S3) e bismita (Bi2O3).

Ele também pode ser encontrado associado com a prata, zinco e chumbo.

Os países com maior abundância de bismuto são o Peru, México, Bolívia e China. No Brasil, a quantidade de bismuto é extremamente baixa, o que impede a sua exploração.

Uma peculiar característica é que apesar de ser um metal pesado, os seus sais não apresentam toxicidade e podem ser utilizados para inúmeras atividades.

Apesar disso, tanto o bismuto como os seus sais podem causar alguns tipos de lesões ao fígado. Além disso, ele pode permanecer nos rins por anos. Já foram registrados alguns casos de envenenamento por bismuto.

Aplicações

Devido ao fato dos sais de bismuto não apresentarem toxicidade, eles são usados na fabricação de remédios e cosméticos, como sombras de olho, blush e tintas de cabelo.

Uma importante aplicação farmacêutica é na composição de medicamentos para combater úlceras pépticas causadas pela bactéria Helicobacter pylori.

O salicilato de bismuto é usado em medicamentos contra a diarreia, dor de estômago e indigestão.

O bismuto também é usado em soldas e na fabricação de ligas metálicas. Nesse caso, encontra-se misturado com alumínio, cobre ou ferro.

O seu baixo ponto de fusão faz com que seja utilizado em sistemas de prevenção de incêndios. Como a temperatura do ambiente aumenta, a liga metálica com bismuto sofre fusão e ativa o sistema de liberação de água no local.

Lana Magalhães
Lana Magalhães
Licenciada em Ciências Biológicas (2010) e Mestre em Biotecnologia e Recursos Naturais pela Universidade do Estado do Amazonas/UEA (2015). Doutoranda em Biodiversidade e Biotecnologia pela UEA.