Chumbo

Lana Magalhães

O chumbo é um elemento químico de número atômico 82, massa atômica 207,2 e pertencente ao grupo 14 da tabela periódica.

Ele caracteriza-se por ser um metal pesado, tóxico e maleável.

Em temperatura ambiente, é encontrado no estado sólido, com coloração branco-azulada e que em contato com ar torna-se acinzentado. É ainda mau condutor de eletricidade e bastante resistente à corrosão.

O chumbo em sua forma elementar raramente é encontrado na natureza. Assim, é mais comum encontrá-lo em minerais como galena, anglesita e cerusita.

Chumbo
Características químicas do chumbo

Aplicações

O chumbo apresenta diversos tipos de utilidades, sendo encontrado em inúmeros produtos. É um metal usado desde a antiguidade pelo homem.

Podemos listar a presença e utilidade do chumbo em variados setores e produtos:

  • Diversos equipamentos e utensílios em industrias e na construção civil;
  • Munições;
  • Cosméticos e pigmentos, especialmente batons e tinturas de cabelo. Por conta da sua toxicidade, alguns países já baniram a sua presença em cosméticos;
  • Ligas metálicas;
  • Aditivo de combustíveis. Em 1992, o Brasil baniu o uso do chumbo na gasolina pois ao ser liberado no ar causa contaminação ambiental.
  • Mantas de blindagem contra a radiação;
  • Produção de soldas.

Leia também sobre:

Intoxicação

O chumbo é um elemento prejudicial para a saúde humana e o contato com o metal ocorre de forma oral, inalatória ou através da pele.

As crianças e grávidas são mais susceptíveis à intoxicação por chumbo.

Alguns casos de intoxicação podem ocorrer por meio de utensílios domésticos revestidos com esmaltes cerâmicos a base de cobre. Ao entrar em contato com substâncias ácidas, o chumbo pode se lixiviar e passar para o alimento.

É importante ressaltar que o chumbo não se decompõe com o tempo e nem é degradado pelo efeito do calor. Além disso, ele possui a capacidade de se acumular no organismo, especialmente nos rins, fígado, cérebro e ossos.

O chumbo pode causar vômitos, dores abdominais, convulsões, encefalopatia, fraqueza muscular e danos aos rins, fígado e cérebro.

O nível de chumbo no organismo pode ser verificado com exame de sangue e em alguns casos radiografias. A pessoa intoxicada deve receber auxílio médico.

Lana Magalhães
Lana Magalhães
Licenciada em Ciências Biológicas (2010) e Mestre em Biotecnologia e Recursos Naturais pela Universidade do Estado do Amazonas/UEA (2015). Doutoranda em Biodiversidade e Biotecnologia pela UEA.