Cloro


O cloro é um elemento químico com símbolo Cl, número atômico 17, massa atômica 35,5. Ele pertence a família dos halogênios, grupo 17 ou 7A e ao terceiro período da tabela periódica.

O seu nome deriva do grego khlorós, que significa esverdeado. Isso porque em condições normais de temperatura e pressão, o cloro caracteriza-se por ser um gás amarelo-esverdeado e com cheiro forte.

Informações sobre o Cloro
Características químicas do Cloro

Características

O cloro foi descoberto, em 1774, pelo cientista sueco Carl Wilhelm Scheele (1742-1786). Porém, nesse momento acreditava que tratava-se de um composto com oxigênio. Em 1810, Humphry Davy (1778-1829) demonstrou que era um novo elemento químico.

Por ser um elemento extremamente reativo, dificilmente é encontrado na natureza em sua forma pura, com exceção da pequena quantidade emitida durante as erupções vulcânicas na forma de HCl.

Assim, é comumente encontrado na forma de cloreto de sódio (NaCl), também conhecido por sal de cozinha. Em minerais, ocorre na forma de carnallita e a silvita.

Ele também pode ser obtido por eletrólise do NaCl, em solução aquosa. O cloro, ainda, produz muitos sais a partir dos cloretos, através do processo de oxidação.

Saiba mais, leia também:

Aplicações

O gás cloro (Cl2) é tóxico e irritante, tal condição fez com que fosse utilizado como arma química durante a 1ª Guerra Mundial. Esse gás provoca irritação no trato respiratório e na pele, retenção de água nos pulmões, lacrimejamento e quando inalado em grandes quantidade pode levar até a morte.

Algumas outras utilidades do cloro são:

  • Branqueamento de papel e tecidos com o uso de dióxido de cloro (ClO2).
  • Tratamento da água, a adição de cloro torna a água potável e própria para o consumo humano. Esse processo denomina-se cloração e utiliza o ácido hipocloroso (HClO).
  • Desinfecção de água de piscinas e de resíduos industriais, pois o cloro é capaz de matar microrganismos.
  • Produção de compostos plásticos como PVC (policloreto de vinila) e borracha sintética.
  • Produção de alguns tipos de compostos orgânicos e inorgânicos.
Lana Magalhães
Licenciada em Ciências Biológicas (2010) e Mestre em Biotecnologia e Recursos Naturais pela Universidade do Estado do Amazonas/UEA (2015). Doutoranda em Biodiversidade e Biotecnologia pela UEA.