Despotismo


O despotismo é um regime de governo em que somente uma pessoa, o déspota, dirige um país ou região.

Origem

A palavra déspota vem do grego antigo e significa simplesmente senhor da casa.

O despotismo se caracteriza pela ausência de liberdade e falta de discussões.

Despotismo

O despotismo seria a mais antiga forma de poder, pois é exercido por um pai de família em relação aos seus filhos, por exemplo.

O título de “Déspota” era utilizado pelo Imperador Bizantino e este podia dá-lo ao seu filho e a príncipes estrangeiros. Era o título abaixo de "imperador" e existiu até o fim deste império.

Despotismo

Teodoro Laskaris, déspota e depois Imperador de Niceia (1208-1222)

Ampliando para o âmbito público, o despotismo transforma o governo político num governo doméstico. O que significa que as questões públicas seriam resolvidas como os problemas privados: sem a participação da sociedade e sem debates.

Despotismo Oriental

O Despotismo Oriental foi descrito como regimes autoritários, quando os governantes usavam da repressão para construir grandes obras como represas e barragens nos rios.

Este sistema estaria baseado não somente na força, mas também na submissão. Mais importante que amedrontar a população, o poder despótico precisava que ela não manifestasse seu descontentamento.

Despotismo no Iluminismo

O pensamento ilustrado identificou o despotismo como uma forma bárbara de governo e, portanto, seria próprio dos povos orientais.

O verbete sobre despotismo na Enciclopédia, de 1772, definia o Despotismo como “um governo tirânico, arbitrário e absoluto de um só homem. Tal é o governo da Turquia, da Mongólia, da Pérsia e quase toda Ásia”.

Assim, para estes pensadores, o despotismo passa a ser um regime não compatível com a civilização europeia.

Despotismo Esclarecido

O Despotismo Esclarecido foi um conceito criado pelo historiador alemão Wilhelm Roscher, em 1847, que descrevia alguns governos existentes na Europa no século XVIII.

Segundo esta teoria, os monarcas esclarecidos buscaram melhorar a vida de seus súditos do ponto de vista material. No entanto, as liberdades políticas continuaram restritas a uma minoria.

Despotismo e Absolutismo

Embora possam parecer sinônimos os termos despotismo e absolutismo não podem ser considerados regimes de governo iguais.

No Despotismo, o poder é ilimitado e o povo não pode se opor as ideias e ações do governante. Os únicos beneficiados, muitas vezes, é a própria família do déspota, caracterizando o nepotismo.

Por sua parte, o poder no Absolutismo é limitado pela lei divina. Isto implicava que os monarcas eram pessoas religiosas e deviam tentar praticar os ensinamentos divinos no seu governo.

Também haviam grupos de nobres que tentavam influenciar as decisões do governante a fim de favorecê-los.

Leia mais: