Endorfina


A “Endorfina” é um dos hormônios do corpo humano, denominada de “hormônio do prazer”, sendo uma substância química utilizada pelos neurônios (neurotransmissores) e produzida no cérebro pela glândula hipófise. É justamente essa sua principal caraterística: proporcionar o prazer e o bem-estar ao ser humano.

Descoberta na década de 70, o termo “endorfina” surge da união das palavras “endo” (interno) e “morfina” (analgésico), o que explica a sensação analgésica e de bem-estar quando ela atua, sendo portanto um “analgésico natural” do corpo. No corpo humano, existem aproximadamente 20 tipos de endorfina no sistema nervoso.

Note que ela é liberada no sangue de diversas maneiras, sendo as principais, durante o ato sexual e com a prática de exercícios físicos. Estudos apontam que a substância é liberada logo após 30 minutos de exercício aeróbico e com o consumo de cacau e pimenta, que também promovem a liberação da endorfina, trazendo uma sensação de tranquilidade e bem-estar.

Para saber mais: Hormônios e Glândulas do Corpo Humano

Benefícios da Endorfina

Pesquisas apontam que a liberação de endorfina possui muitos benefícios para o ser humano, posto que age no sistema nervoso melhorando o estado de humor e inibindo o stress.

Ademais, a endorfina é considerada um importante hormônio que promove o efeito de anti envelhecimento, auxilia no melhor funcionamento do sistema imunológico, desde controle da dor, depressão e ansiedade, melhorando a memória, disposição e resistência física e mental.

Dentre outros benefícios para o corpo estão o controle da pressão sanguínea, fortalecimento da massa muscular, melhora da flexibilidade e da postura, diminuição do risco de muitas doenças, tal qual o colesterol.

Diferenças entre Adrenalina e Endorfina

Surgem muitas dúvidas quando se fala dos dois hormônios denominados "adrenalina" e "endorfina", o que já implica dizer que existe diferenças entre eles. Assim, enquanto a adrenalina é produzida pelas glândulas suprarrenais e age em situações de stress, perigo e ameaça, tal qual um assalto; a endorfina é produzida pela hipófise, atuando em situações de relaxamento, tranquilidade e bem-estar, tal qual realizar exercícios aeróbicos.

Além disso, muitos especialistas afirmam que enquanto a endorfina pode viciar (como ocorre com os atletas), o vício da adrenalina, está associado aos casos de psicologia: pacientes viciados em perigo.

Não obstante, o efeito dos dois hormônios diferem-se posto que os principais efeitos da adrenalina no corpo são: contração dos vasos sanguíneos, taquicardia (aumento dos batimentos cardíacos), dilatação da pupila e aumento da transpiração, da pressão arterial e da frequência respiratória. Por sua vez, os efeitos da endorfina causam essencialmente sensação de prazer e euforia, o que traz inúmeros benefícios equilibrando assim, diversas funções biológicas do corpo.

Para saber mais: Adrenalina