Hormônios Vegetais


Os hormônios vegetais ou fitormônios são substâncias produzidas pelas plantas e que atuam na regulação do seu desenvolvimento e crescimento.

A função dos hormônios é atuar como "mensageiros químicos" entre células, tecidos e órgãos das plantas superiores.

Eles possuem ação mesmo em pequena quantidade.

Os hormônios atuam em locais específicos, com objetivo de desencadear uma ação.

Geralmente, são conduzidos até ao seu local de atuação pelo xilema e floema. Porém, também podem atuar no mesmo local onde foram produzidos.

Os principais hormônios vegetais são: auxinas, giberelinas, citocininas, etileno e ácido abscísico.

Auxinas

As auxinas constituem a primeira classe de hormônios vegetais descoberta.

As auxinas são produzidas nas extremidades dos coleóptilos de gramíneas e nas pontas dos caules de diversas plantas. Como também nos meristemas de folhas jovens, de frutos e sementes.

De modo geral, atuam no desenvolvimento das gemas laterais, tropismos e no desenvolvimento de frutos.

Sua ação característica é o alongamento e expansão celular, promovendo o crescimento de raízes e caules.

Porém, essa condição é determinada pela quantidade de hormônio. Em altas concentrações, inibem o alongamento celular.

O movimento da auxina é chamado de unipolar, pois é unidirecional, do ápice dos meristemas em direção à base de folhas, caules e pontas de raízes. Esse tipo de transporte requer energia e não é influenciado pela gravidade.

O ácido indolacético (AIA) é a auxina natural mais encontrada nos vegetais.

Leia também sobre Fototropismo e Geotropismo.

Giberelinas

As giberelinas são produzidas em meristemas apicais do caule e raiz, em folhas jovens, no embrião da semente e nos frutos.

A classe das giberelinas controlam vários aspectos do crescimento e desenvolvimento das plantas. Elas atuam no alongamento do caule, no crescimento de raízes e frutos e na germinação de sementes.

O embrião da planta jovem produz giberelinas que estimulam a semente a sintetizar enzimas digestivas. Essas enzimas degradam moléculas orgânicas armazenadas no endosperma. Como resultado dessa degradação são liberados açúcares e aminoácidos para o embrião.

Atualmente, existem mais de 137 tipos de giberelinas. A mais conhecida é o ácido giberélico.

Citocininas

As citocininas são abundantes em locais com grande atividade de proliferação celular, como sementes em germinação, frutos e folhas em desenvolvimento e ponta de raízes.

Em associação com auxinas atuam na divisão celular e no controle da dominância apical. Neste caso, sua relação é antagônica, com a auxina inibindo o crescimento de gemas laterais, enquanto a citocinina promove esse crescimento.

As citocininas também são responsáveis por retardar o envelhecimento da planta.

Etileno

O etileno é o único hormônio vegetal gasoso. É um gás incolor.

É produzido em diversas partes da plantas e provavelmente se difunde nos espaços entre as células.

Sua principal ação é induzir o amadurecimento dos frutos.

Ácido abscísico

O ácido abscísico é produzido nas folhas, coifa e caule. Ele é produzido nas raízes e transportado via xilema.

O ácido abscísico é um inibidor do crescimento das plantas. É responsável pelo bloqueio do crescimento das plantas durante o inverno.

Atua também na dormência de sementes, impedindo que germinem de forma prematura.

Leia também:

Histologia Vegetal

Meristemas

Exercícios

1. (UFF) Dividiu-se um cacho de bananas verdes em duas partes: a primeira foi colocada em um saco pouco arejado e a segunda foi exposta ao ar. Após alguns dias, verificou-se que as frutas colocadas no saco amadureceram mais rapidamente. Isto se deu em consequência:

a) da diminuição da pressão parcial de O‚ que estimula a liberação de auxinas;
b) do aumento da pressão parcial de CO‚ que estimula a liberação de giberelinas;
c) da liberação de um hormônio de natureza gasosa;
d) da liberação de ácido abscísico, hormônio de natureza protéica;
e) da diminuição da ação das auxinas que são ativadas pela luz.

c) da liberação de um hormônio de natureza gasosa;

2. (PUC-RS) Os tropismos observados em plantas superiores são crescimentos induzidos por hormônios vegetais e direcionados por influências do ambiente. A curvatura do caule em direção à luz e da raiz em direção ao solo são exemplos típicos de fototropismo e geotropismo positivos, respectivamente.

Tais movimentos ocorrem em decorrência da concentração diferencial de fitormônios como a ________, nas diferentes estruturas da planta. Altas taxas deste fitormônio, por exemplo, ________ o crescimento celular, o qual ________ a curvatura do caule em direção à luz.

Completam o texto acima, respectivamente, os termos constantes na alternativa:
a) citocina - promovem - induz
b) auxina - induzem - provoca
c) giberilina - inibem - impede
d) auxina - bloqueiam - inibe
e) citocina - impedem - bloqueia

b) auxina - induzem - provoca

3. (UFRN) Quando a planta é podada, geralmente as gemas laterais se desenvolvem porque:

a) a produção de citocinina aumenta, principalmente nos ramos podados.
b) a planta passa a ser estimulada pelo etileno liberado pela região ferida.
c) a planta passa a produzir ácido giberélico, para haver abscisão foliar.
d) a perda da dominância apical reduz a concentração da auxina.

d) a perda da dominância apical reduz a concentração da auxina.

4. (UFPI) Auxinas são:
a) hormônios vegetais que controlam o desenvolvimento de frutos.
b) proteínas contráteis encontradas em células animais.
c) hormônios animais responsáveis pelos caracteres sexuais secundários.
d) estruturas epidérmicas que controlam a entrada e saída de gases da planta.
e) mediadores químicos das sinapses nervosas.

a) hormônios vegetais que controlam o desenvolvimento de frutos.