Endossimbiose

Lana Magalhães

Endossimbiose é uma relação ecológica que ocorre quando um organismo vive no interior de outro.

A palavra endossimbiose é derivada do grego, endo "dentro" e simbiose “viver junto”, ou seja, significa um organismo viver dentro do outro.

Teoria da Endossimbiose

A Teoria da Endossimbiose ou Endossimbiose Sequencial foi proposta pela microbiologista Lynn Margulis, na década de 60. Foi bastante contestada até ser aceita pela comunidade científica.

De acordo com essa teoria, as mitocôndrias e cloroplastos descendem de bactérias primitivas que passaram a viver dentro de células eucarióticas primitivas, há milhões de anos atrás.

Para isso, uma célula eucariótica primitiva englobou, por fagocitose, uma célula procarionte autotrófica, que passou a viver em seu citoplasma.

As células eucarióticas passaram a consumir o gás oxigênio, enquanto ofereciam abrigo e alimento as células procariontes.

Assim foi estabelecida a relação de endossimbiose, na qual as duas células estavam intimamente relacionadas, sem poder viver separadamente uma da outra.

Como resultado dessa relação específica e com o passar do tempo, as células procariontes teriam se transformado em mitocôndrias e cloroplastos.

Essa relação de endossimbiose foi fundamental para o desenvolvimento dos seres vivos. As células eucarióticas dotadas de mitocôndrias possibilitaram o surgimento de protozoários, fungos e animais.

Evidência da Teoria da Endossimbiose

A Teoria da Endossimbiose se baseia nas semelhanças genéticas e bioquímicas que as mitocôndrias e os cloroplastos possuem em comum com certas bactérias.

As mitocôndrias e as bactérias são aproximadamente do mesmo tamanho.

Mitocôndrias e cloroplastos possuem em próprio DNA, diferente do existente no núcleo celular das células eucarióticas. O DNA das duas organelas é circular, com capacidade de se autoduplicar e não associado com histonas, semelhante ao padrão encontrado em bactérias.

As mitocôndrias e os cloroplastos sintetizam algumas de suas próprias proteínas, de modo muito semelhante ao de organismos procariontes.

As duas organelas são revestidas por uma membrana dupla e possuem um sistema de membranas internas, apresentando um nível de organização em suas estruturas.

Para saber mais, leia também:

Mitocôndrias;
Cloroplastos.

Lana Magalhães
Lana Magalhães
Licenciada em Ciências Biológicas (2010) e Mestre em Biotecnologia e Recursos Naturais pela Universidade do Estado do Amazonas/UEA (2015). Doutoranda em Biodiversidade e Biotecnologia pela UEA.