Era Arqueozoica


A Era Arqueozoica, também conhecida como Arqueano é, na verdade, um éon dos quatro principais tempos geológicos da Terra. Foi o segundo período do Pré-cambriano e teria começado há cerca de 4 bilhões de anos e terminado a 2,5 bilhões de anos atrás.

Nesse tempo geológico, a Terra é marcada pelo surgimento de formas simples de vida, como bactérias, algas e organismos simples. Pouco é conhecido sobre o meio ambiente, contudo. Esse tempo geológico é marcado pelo surgimento de rochas magmáticas e do relevo caracterizado por escudos cristalinos.

Saiba mais sobre a divisão do tempo geológico no artigo: Eras Geológicas.

Por marcar o tempo mais antigo da Terra, há poucos fósseis que indicam a existência de vida microscópica na Era Arqueozoica. São organismos unicelulares organizados em colônias lineares e cuja evidência está em fósseis sedimentares encontrados na Austrália. A indicação dos cientistas é de que esses fósseis datam de 3,5 bilhões de anos atrás.

Características

  • Constantes erupções vulcânicas
  • Alterações significativas na crosta terrestre
  • Presença de minerais como calcário e grafite
  • Formação dos solos mais antigos da Terra, como os do Brasil, Índia, Groelândia, Escudo Báltico, África do Sul, Austrália Ocidental e Escócia
  • Formação dos primeiros continentes da Terra
  • Intensa atividade geológica

Era dos Vulcões

A principal característica desse período é a atividade vulcânica intensa. Conforme os cientistas, esse ponto é o responsável pelo depósito de rochas ígneas e sedimentares na crosta terrestre. E justamente a atividade vulcânica impediu a fixação dos fósseis.

Em contrapartida, a crosta terrestre passou por grandes mudanças e houve a formação de cadeias de montanhas. As formações rochosas marcadas nesse tempo geológico estão hoje presentes no Brasil, Índia, Groelândia, Escudo Báltico, Canadá, África do Sul, Austrália e Escócia. Essa constituição geológica é ocupada por 7% da população mundial. As principais rochas são denominadas ígneas ou metamórficas.

Os cientistas acreditam que foi nesse período que se iniciou a atividade tectônica em decorrência do manto terrestre que ainda não estava totalmente arrefecido. A ideia é de que a litosfera sobre o manto e o mar deslizava intensamente.

Ambiente

A atmosfera nesse tempo geológico era marcada pela pouca oferta de oxigênio livre. A posição assumida pela Terra possibilitava a oferta de até 75% da luz solar atual. Já a água induziu a existência dos micro-organismos capazes de suportar as condições ambientais.

Proterozoico

Enquanto a Era Arqueozoica é a mais antiga do tempo geológico Pré-cambriano, o éon Proterozoico é o mais recente, tendo ocorrido entre 2.500 a 541 milhões de anos atrás.

Nesse período, as principais características sobre a Terra estavam na união entre os continentes em uma massa chamada Rodínea, havia intensa atividade das placas tectônicas e os organismos primitivos já contavam com a capacidade de fazer fotossíntese.

Era Cenozoica

O surgimento do homem ocorre na Era Cenozoica, que começou há 65 milhões de anos. Essa era também é chamada de Idade dos Mamíferos e é o mais recente tempo geológico da Terra.

A Era Cenozoica é dividida em três períodos: Paleogênico (que dura de 65,5 milhões a 23 milhões de anos atrás), Neogênico (de 23 a 2,3 milhões de anos atrás) e Quaternário (começou há 2,6 milhões e dura até os tempos atuais).