Ésteres - Função Éster


Ésteres são compostos orgânicos derivados dos ácidos carboxílicos. Os ésteres possuem um radical carbônico no lugar do hidrogênio dos carboxílicos, sendo essa a característica que distingue um do outro.

Ésteres - Função ÉsterEstrutura genérica de um éster. Lê-se R, C dupla O, O R’ (erre linha). R e R’ são cadeias carbônicas

É através da esterificação que surgem os ésteres. O Éster não é solúvel em água, mas sim em álcool, éter e clorofórmio. O ponto de ebulição do éster é menor do que o dos álcoois.

Nomenclatura

Como dar nome aos compostos orgânicos? Siga a Nomenclatura IUPAC (União Internacional de Química Pura e Aplicada, em português).

O prefixo corresponde ao número de carbonos. É seguido do intermédio, o qual indica o tipo de ligação química.

Depois disso, o elemento recebe o sufixo “ato” e é ligado pelo elemento “de”. A seguir, o radical tem o final “ila”.

O nome etanoato de butila surge da seguinte forma:

  • prefixo et = 2 carbonos
  • intermédio an = ligações simples
  • acréscimo da partícula “oato”
  • ligação de
  • radical butil
  • sufixo = ila

Saiba mais em Funções Orgânicas.

Para que Servem os Ésteres?

Os ésteres possuem cheiro e aroma agradáveis, daí decorre a sua principal aplicação. Eles são substâncias flavorizantes, ou seja, são utilizados para aromatizar artificialmente coisas como balinhas, sucos e xaropes.

São exemplos: butanoato de etila (essência de morango), etanoato de butila (essência de maçã verde), etanoato de etila (essênca de maçã), etanoato de propila (essência de pera).

O éster consta da composição do biodiesel. A partir dos ésteres, ainda, surge o sabão. Isso porque óleos e gorduras presentes no éster podem ser usados na sua fabricação.

Leia também: