Gênero Textual Cartum


Cartum é um gênero jornalístico considerado opinativo ou analítico que critica, satiriza e expõe situações por meio do grafismo e humor.

Abrange, hoje, praticamente todos os veículos de difusão da informação gráfica: jornais, revistas e a internet.

O termo cartum é uma forma aportuguesada do termo inglês cartoon (cartão) e que tem origem na palavra italiana cartone. Se utiliza de elementos da história em quadrinhos, como balões, cenas e as onomatopeias.

A aplicação do termo ocorreu pela primeira vez em 1840, pela revista Punch. A publicação divulgou uma série de cartuns em uma paródia aos frescos do Palácio de Westminster. Os desenhos foram adaptados em sátira aos acontecimentos da política econômica da época.

Por meio do cartum, o veículo expõe a opinião, e ponto de vista em um desenho que pode, ou não, ser acompanhado de legenda. Também pode ser considerado uma forma de levar ao público leitor, de maneira diferenciada e rápida, o debate sobre os mais variados temas da atualidade.

Gênero Textual CartumCartum é um recurso jornalístico, como o do Pasquim, de Ziraldo

Esse tipo de gênero jornalístico empresta das artes plásticas os elementos necessários para a apresentação ágil da mensagem transmitida pelo interlocutor. O grafismo, se utilizando do humor, satiriza situações, momentos e pessoas.

Características

  • Gênero textual constituído de linguagem não-verbal;
  • Sátira;
  • Humor;
  • Ironia;
  • Cômico;
  • Flexibilidade;
  • Associação da linguagem verbal ao desenho expressivo;
  • Imagens atemporais;
  • Entrelaça palavras, imagens e sentido.

Nas artes plásticas, o cartum é considerado uma arte estética gráfica. No jornalismo é um aporte de informação, que como o editorial, expressa particularidades do veículo difusor. É um gênero textual constituído de linguagem não verbal.

Embora se utilize da estética gráfica, se utiliza da linguística ao recorrer à associação do desenho à escrita. Na imprensa, também é aplicado um sub-gênero, que é o cartum de situação da atualidade, que se apropria, além da estética gráfica, da filosofia sócio-política.

No cotidiano jornalístico, o cartum apresenta ao leitor referências de mundo semelhantes ao dele. É embasado em crítica cultural e ética, expondo os personagens alvo, revelando suas particularidades, singularidades, posições sociais e políticas.

Charge

A charge é um elemento narrativo do jornalismo que, como o cartum, se utiliza da imagem. É apresentada em um único quadro e representa uma crítica social e política carregada de humor e ironia.

A expressão charge, vem do francês charger, e significa carga, exagero ou ataque violento. Em geral, as charges são apresentadas como a posição editorial do jornal.

Gênero Textual CartumCharge de Henfil criticando o cotidiano de quem vivia sob a ditadura militar no Brasil

Diferença entre Cartum e Charge

Embora se utilizem da imagem aliada à escrita como recurso gráfico, cartum e charge são diferentes e aplicados, também, de maneira diferenciada.

Enquanto o cartum é associado a fatos e textos atemporais, a charge demonstra um fato da atualidade.

O cartum não retrata uma pessoa de maneira isolada, mas a coletividade. Já a charge é originária de uma notícia e revela ao leitor a posição editorial do veículo se utilizando de alertas à polícia e sociedade.

Leia mais:

Daniela Diana
Licenciada em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2008 e Bacharelada em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2014. Amante das letras, artes e culturas, desde 2012 trabalha com produção e gestão de conteúdos on-line.