Guerra do Vietnã

Juliana Bezerra

A Guerra do Vietnã, ocorrida entre 1955 e 1975, foi o conflito entre Estados Unidos e o Vietnã do Norte, este último, apoiado pela União Soviética.

O combate faz parte do contexto da Guerra Fria, quando Estados Unidos e União Soviética não se enfrentavam diretamente, mas intervinham em territórios que poderiam se transformar em futuros aliados.

Combatentes da Guerra do Vietnã

  • Capitalistas: República do Vietnã (Vietnã do Sul), governada pelo ditador Ngo Dinh-Diem. Apoiado pelos Estados Unidos, Austrália, Nova Zelândia e Coreia do Sul.
  • Socialistas: República Democrática do Vietnã (Vietnã do Norte), governada por Ho Chi Minh. Tinha como aliados a Frente Nacional para a Libertação do Vietnã (FNL) no sul do País, União Soviética, China e Coreia do Norte.

Com uma forte motivação ideológica, a guerra representou o enfrentamento militar entre o Capitalismo e o Socialismo. Igualmente, se propagou por boa parte do Sudeste Asiático entre 1955 e 1975, atingindo Laos e Camboja.

Resumo da Guerra do Vietnã

Mapa guerra do vietnã
Os territórios que formaram os dois países eram separados pelo paralelo 17º que era uma zona desmilitarizada

Da Indochina ao Vietnã

O território que compreendia o Vietnã fazia parte da Indochina, uma colônia francesa desde o século XVIII.

Contudo, em 1930 foi criada a Liga para a Independência do Vietnã (1930), liderada por Ho Chi Minh (1890-1969). Com o início da Segunda Guerra, os japoneses invadem o território e a França vê sua influência diminuir.

Ao fim do conflito internacional, a França volta a recuperar a Indochina, mas o desejo pela independência local era mais forte.

Desta maneira, franceses e independentistas se enfrentam durante oito anos de guerras. Somente na década de 50, se retiram da zona e, em 1954, assinam o Acordo de Genebra, que cria quatro países distintos: Camboja, Laos, Vietnã do Norte (comunista) e Vietnã do Sul (capitalista).

Vietnã do Norte e Vietnã do Sul

O governo do Vietnã do Norte sempre manifestou seu desejo de reunificar os dois territórios do país e fomentou a Frente Nacionalista de Libertação do Vietnã do Sul.

Para evitar um conflito, a população decidiria através de um plebiscito os rumos da unificação do Vietnã em 1956. Tudo apontava que este seria vencido pela facção comunista.

Diante deste quadro, o primeiro-ministro Ngo Dinh Diem (1901-1963), apoiado pelos EUA, aplica um golpe militar em 1955, provocando uma guerra civil entre as forças do Sul e do Norte.

Entrada dos EUA na Guerra do Vietnã

Posteriormente, em 1959, vietcongues e o exército regular do Vietnã do Norte atacam uma base norte-americana no Vietnã do Sul. Mais tarde, em 1963, Ngo Dinh Diem é assassinado.

Diante desse ataque, o presidente John Kennedy (1917-1963) começa a enviar as primeiras tropas para o país.

No entanto, os Estados Unidos hesitavam em se envolver num conflito numa região tão distante após o fracasso militar americano durante a Revolução Cubana.

Em agosto de 1964, porém, os serviços secretos americanos forjam incidente entre seus navios e uma suposta embarcação do Vietnã do Norte no Golfo de Tonkin.

Isto faz com que o presidente Lyndon Johnson (1908-1973) mande 500.000 soldados para lutar no país asiático, apesar de não ter conseguido o apoio do Congresso para fazê-lo.

Ofensiva do Tet

A "ofensiva do Tet" foi uma invasão do Vietnã do Norte ao Vietnã do Sul. Nesta operação, o exército norte-vietnamita ataca simultaneamente mais de trinta cidades naquele território, tomando a embaixada dos Estados Unidos em Saigon.

Esta incursão humilhou os Estados Unidos, o qual já possuía um contingente de mais de 500 mil homens no Vietnã.

Ho Chi Minh, líder comunista, falece em 1969, mas os ataques do exército norte vietnamita continuam até 1973. Pressionado pela opinião pública e o Congresso, o presidente Richard Nixon começa a retirar as tropas americanas do país e assina o Acordo de Paris.

Em 1976, o Sul é tomado e o Vietnã é unificado sob o nome de República Socialista do Vietnã.

Estratégias na Guerra do Vietnã

Soldados americanos na Guerra do Vietnã
Os helicópteros foram importantíssimos para deslocar as tropas americanas em todo território vietnamita

Do lado norte americano, a principal estratégia militar consistia em bombardeios com armas químicas, incluindo algumas banidas pelas convenções de Genebra. O napalm seria um dos símbolos deste conflito.

Além disso, para aguentar as duras condições das batalhas, os soldados americanos se drogavam com LSD e outras substâncias.

Já os norte-vietnamitas e os vietcongues, praticavam táticas de guerrilha, incluindo sabotagens, armadilhas e emboscadas nas retaguardas das frentes de combate.

Como conheciam muito bem o terreno, puderam aproveitar ao máximo as vantagens geográficas das florestas tropicais de mata cerrada.

Igualmente, a motivação de cada exército pesou na moral das tropas. Enquanto os vietnamitas lutavam por algo concreto, os norte-americanos combatiam por algo distante como impedir o avanço do comunismo.

Esses fatores, associados à antipatia norte americana entre os vietnamitas, provocada por suas ações militares, culminaram na derrota estadunidense.

Guerra do Vietnã e a Mídia

A Guerra do Vietnã recebeu ampla cobertura dos meios de comunicação. Estes divulgavam mundialmente barbaridades como ataques com agentes químicos, a construção e encarceramento em campos de concentração, bem como o massacre indiscriminado de civis.

Esta enorme publicidade em torno da guerra, bem como a falta de apoio internacional às vítimas do conflito, levou ao surgimento de vários movimentos pacifistas.

Nos Estados Unidos, a volta de soldados mutilados e traumatizados, só reforçavam a percepção da opinião pública americana contra o conflito.

Por isso, as manifestações pacifistas ganharam as ruas dos EUA e outros lugares do mundo. Com protestos, as multidões pressionavam a encerrarem os conflitos e retirarem as tropas.

Números da Guerra do Vietnã

Vítimas mortais:

  • 4 milhões de vietnamitas,
  • 2 milhões de cambojanos e laocianos
  • mais de 60 mil soldados norte americanos.

Calcula-se que 2 milhões de vietnamitas fugiram para outros países.

Nesta campanha, mais de 3 milhões militares estadunidenses serviram no Vietnã. Estima-se que a ação militar custou mais de 123 bilhões de dólares, entre custos da guerra e investimentos no Vietnã do Sul.

Filmes sobre a Guerra do Vietnã

Existem vários filmes americanos que abordaram a Guerra do Vietnã. Desde aqueles que exaltaram os americanos com personagens heroicos como o Rambo, de Sylvester Stallone ou o Badrock, de Chuck Norris, aos mais críticos como Apocalipse Now.

Confira a lista:

  • Apocalipse Now, 1979
  • Hair, 1979
  • Platoon, 1986
  • Nascido para Matar, 1987
  • Bom dia Vietnã, 1987
  • Nascido em 4 de Julho, 1989
  • Air American, 1990

Curiosidades

  • Cada país chama a guerra de nomes distintos. Enquanto nos Estados Unidos o conflito é conhecido como Guerra do Vietnã, no país asiático ela recebe o nome de Guerra dos Estados Unidos.
  • Este foi o conflito armado mais longo e sangrento após a Segunda Guerra Mundial.

Leia mais:

Juliana Bezerra
Juliana Bezerra
Bacharelada e Licenciada em História, pela PUC-RJ. Especialista em Relações Internacionais, pelo Unilasalle-RJ. Mestre em História da América Latina e União Europeia pela Universidade de Alcalá, Espanha.