Lençol Freático


O “Lençol Freático” ou “Lençol de Água” é um reservatório de água presente nas partes subterrâneas da Terra, os quais variam de 500 a 1000 metros de profundidade.

Dessa maneira, uma parte da água da chuva escoa na superfície, enquanto outra parte se infiltra nos solos formado, assim, os lençóis freáticos.

Alguns desses “rios subterrâneos”, vão escoando até encontrarem um local para a expulsão da água, que pode ser uma nascente. Quando o lençol freático é muito profundo é chamado de "lençol artesiano".

Para saber mais: Ciclo da Água

Aquífero

Os aquíferos são reservas de água subterrâneas e, por isso, os lenções freáticos também são denominados de “aquíferos artesianos livres”.

São importantes fontes de abastecimento os quais tem a função de equilibrar a natureza, mantendo a quantidade de água subterrânea e da superfície.

Lençol FreáticoEsquema Ilustrativo de Poço Artesiano e Lençol Freático

Merecem destaque os dois maiores aquíferos do mundo, os quais apresentam as maiores reservas de água do mundo: “Aquífero Alter do Chão” (maior em volume de água, com 86 mil quilômetros cúbicos de água), localizado nos estados brasileiros do Pará, Amapá e Amazonas; e o Aquífero Guarani (maior em extensão, com 1,2 milhões de km²), localizado nos países latino-americanos (Argentina, Brasil, Uruguai e Paraguai),

Rebaixamento do Lençol Freático

Dependendo do tipo de solo, terreno, vegetação, os lençóis freáticos podem estar mais próximos das superfícies e, portanto, impedir ou dificultar a realização de determinadas obras.

De tal maneira, antes de realizar alguma construção é muito importante avaliar o terreno, ao mesmo tempo que se localiza o lençol freático. Nesse ínterim, se o lençol freático está muito próximo da superfície donde a obra pode atingir o local, bem como trazer consequências desagradáveis (encher de água), é realizado o rebaixamento do lençol.

Portanto, esse mecanismo é realizado na medida em que a construção de alguma obra requer uma maior profundidade, não sendo permitida pela constituição do terreno.

Assim, no local da construção, são introduzidas bombas de grande profundidade que farão o trabalho de empurrar essa água permitindo a realização da obra. A partir disso, o lençol freático passa a ter um nível abaixo do natural.

A despeito de ser possível interferir no curso normal da água subterrânea dos lençóis freáticos, esse ressecamento feito pelas bombas em parte do terreno, pode trazer muitos problemas, por exemplo, o afundamento da construção, desde rachaduras, quedas de muros e rompimento de tubulações, posto que o solo perde seu poder de sustentação natural.

Além disso, a vegetação circundante, se formada por árvores de grande porte, pode causar a morte de diversas espécies vegetais que possuem longas raízes e retiram do solo e dos lençóis freáticos, as substâncias necessárias para sobreviverem.

Problemas Ambientais

Muitos ambientalistas apontam para os problemas ecológicos consequentes das ações humanas. No caso do lençol freático, eles alertam para o problema de contaminação da água subterrâneas (causadas por indústrias, agrotóxicos, excesso de lixo), morte de espécies vegetais e o aumento da erosão do solo causada pelos desmatamentos, os quais afetam diretamente os lençóis freáticos.

Nesse sentido, a água precipitada escoa pela superfície e parte é absorvida pelo solo, no entanto, se não há vegetação na superfície, ocorrerá um grande aumento da erosão do terreno, atingindo assim, o lençol freático.