Mecenato

O Mecenato representa uma forma de financiamento das artes com origem no Império Romano e que acompanha a humanidade até os dias de hoje. Esse recurso financeiro foi muito utilizado na Antiguidade e na época do Renascimento Cultural, versado sob os ideais humanistas e antropocêntricos (homem no centro do Universo) da arte renascentista.

O Mecenato no Renascimento

Anterior ao período Renascentista, que surge a partir do século XV na Europa, a Idade Média foi um longo período (entre os séculos V e XV) pautado essencialmente na visão Teocêntrica, donde Deus é o centro do Universo, ou seja, os aspectos sociais, econômicos e políticos da sociedade do Medievo eram creditadas na figura de Deus “o salvador” e em sua única verdade.

Dessa maneira, após a expansão demográfica e do comércio, o surgimento da classe burguesa, bem como o declínio do sistema feudal e da Igreja Medieval geradas pela Contrarreforma de Martinho Lutero, a Idade Média foi considerada pelos humanistas renascentistas como a “Idade das Trevas”, posto que, para eles esse período esteve marcado pelo obscurantismo e estagnação do conhecimento e das letras e das artes em geral.

No tocante às artes, os humanistas da Renascença tentavam trazer à tona aspectos da arte greco-romana, relegados durante toda a Idade Média. Para eles, a arte do medievo esteve limitada e totalmente voltada para os aspectos religiosos. Diante disso, a mentalidade teocêntrica e rural da Idade Média foi sendo modificada pelo antropocentrismo e urbanização que despontava no início da idade Moderna.

Para saber mais: Renascimento Cultural

Os Mecenas

O Renascimento representou um período de grande efervescência cultural e artística na Europa, que modificou substancialmente o pensamento humano. Assim, pessoas ricas e poderosas interessadas em financiar projetos artísticos e literários na época, ficaram conhecidos como Mecenas.

Os Mecenas eram os reis, príncipes, condes, duques, bispos, nobres e burgueses poderosos, dotados de poderes econômicos, os quais financiavam e incentivavam as artes no período da Renascença. Esses benfeitores, amantes e protetores das letras e das artes que praticavam o Mecenato, foram essenciais para o desenvolvimento da cultura renascentista. Essas ações eram bem vistas pela sociedade e com o tempo, eles adquiriam grande prestígio.

Esse termo estendeu-se até os dias atuais, e da mesma forma, indica a pessoa física ou jurídica que patrocina eventos culturais-artísticos. Note que a palavra “Mecenas” faz alusão ao político romano Caio Cílnio Mecenas (70 a.C. -8 a.C.), conselheiro do Imperador Augusto, que patrocinou os trabalhos dos poetas romanos Horácio (65 a.C.-8 a.C.) e Virgílio (70 a.C.-19 a.C.).

Durante o período do renascimento os mecenas italianos que merecem destaque são: Lourenço de Medici (1449-1492), Cosme de Medici (1389-1464), Galeazzo Maria Sforza (1444-1476).

Tipos de Mecenato

De acordo com a área de incentivo e patrocínio, o mecenato pode ser:

  • Mecenato Cultural
  • Mecenato Artístico
  • Mecenato Esportivo
  • Mecenato Social
  • Mecenato Científico
  • Mecenato Religioso
Atualizado em