Período Cretáceo


O Período Cretáceo corresponde ao terceiro e último período da Era Mesozoica que durou de 135 a 65 milhões de anos.

Dentre as principais características desse período temos a proliferação de espécies (animais e vegetais), além da separação de alguns continentes, como a África e da América do Sul que anteriormente, estavam unidos numa única massa continental denominada Pangeia.

Essa separação continental foi muito importante na medida em que criou um isolamento geográfico, permitindo um maior desenvolvimento evolutivo das espécies com o surgimento de novos habitats.

A atividade vulcânica e os terremotos que ocorreram no período cretáceo, a partir da movimentação e do choque entre as placas tectônicas, foram muito importantes para a formação do relevo, por exemplo, de diversas cadeias montanhosas.

Portanto, foi no período cretáceo que muitos animais (desde mamíferos, aves, peixes, moluscos, anfíbios, répteis, insetos, etc.) se desenvolveram, sobretudo, os dinossauros, posto que esse período apresentou um aumento significativo de espécies desses répteis desde o período jurássico.

Além disso, as plantas com flores (angiospermas) foram se expandindo cada vez mais, marcando a abundância de espécies nesse período.

Vale lembrar que o período cretáceo corresponde ao auge do desenvolvimento dos gigantescos répteis, chamados de Dinossauros (da terra), Plesiossauros (na água) e os Pterossauros (no ar), os quais já vinham se desenvolvendo desde o período anterior, o período jurássico.

Saiba mais sobre a História dos Dinossauros.

Eles foram os maiores predadores da era mesozoica, no entanto, foram extintos no final do período cretáceo, a 65 milhões de anos atrás.

Estudos apontam que um gigante meteoro atingiu o planeta, ocasionando uma extinção em massa de espécies vegetais e animais, pondo fim a Era dos Dinossauros.

Estima-se que o meteoro que atingiu o planeta, na Península de Yucatán (atual México), corresponderia ao impacto de milhares de bombas atômicas; além disso, seu tamanho seria comparado ao Monte Everest, o que explica a extinção desses animais tão fortes que dominaram o planeta durante milhões de anos.

No total, após a colisão do meteoro com a Terra, cerca de 70% das espécies desapareceram do planeta.

Do latim, o termo cretáceo (cretaceus) faz referência ao material de calcário, giz ou argila, posto que numerosos fósseis encontrados desse período, foram descobertos em regiões sedimentares compostas por esses materiais.

Se quiser saber mais sobre o período anterior, acesse o link: Período Jurássico

Classificação

O período cretáceo é dividido em dois períodos:

  • Cretáceo Inferior: período correspondente entre 145,5 milhões e 99,6 milhões de anos, aproximadamente. É dividido em seis idades: Berriasiana, Valanginiana, Hauteriviana, Barremiana, Aptiana e Albiana.
  • Cretáceo Superior: período correspondente entre 99,6 milhões e 65,5 milhões de anos, aproximadamente. É dividido em seis idades: Cenomaniana, Turoniana, Coniaciana, Santoniana, Campaniana e Maastrichtiana.

Era Mesozoica

A Era Mesozoica, também chamada de “Era Secundária”, está dividida em três períodos, a saber:

  • Triássico: corresponde ao período entre 250 a 205 milhões de anos atrás.
  • Jurássico: corresponde ao período entre 205 a 142 milhões de anos atrás.
  • Cretáceo: corresponde ao período entre 135 a 65 milhões de anos atrás.

Para ampliar seus conhecimentos, leia também o artigo: Eras Geológicas