Polissíndeto

Daniela Diana

O polissíndeto é uma figura de linguagem que está na categoria de figuras de sintaxe.

Ele é caracterizado pelo uso de síndetos, ou seja, de elementos conectivos (conjunções) nos períodos compostos.

o polissíndeto forma as orações coordenadas sindéticas sendo que os elementos mais utilizados são: e, ou, nem.

Essa figura de sintaxe é muito utilizada como recurso estilístico, sobretudo nos textos poéticos e musicais.

Esse uso repetitivo das conjunções dá uma ideia de acréscimo, sucessão e continuidade, oferecendo mais expressividade ao texto.

Além do polissíndeto, outras figuras de sintaxe são: elipse, zeugma, hipérbato, silepse, assíndeto, anáfora, anacoluto e pleonasmo.

Exemplos

Confira abaixo alguns exemplos de frases com polissíndeto na música e na poesia:

  • As ondas vão e vem/ E vão e são como o tempo.” (Música “Sereia” de Lulu Santos)
  • Enquanto os homens exercem seus podres poderes/ índios e padres e bichas, negros e mulheres/E adolescentes fazem o carnaval.” (Música “Podre Poderes” de Caetano veloso)
  • Canto, e canto o presente, e também o passado e o futuro,/Porque o presente é todo o passado e todo o futuro.” (Ode Triunfal de Fernando Pessoa)
  • Do claustro, na paciência e no sossego,/Trabalha e teima, e lima, e sofre, e sua!” (“A um poeta” de Olavo Bilac)

Polissíndeto e Anáfora

A anáfora é uma figura de sintaxe que também está relacionada com a repetição.

O que a difere do polissíndeto é que essa repetição pode ser de palavras ou expressões, e não somente de elementos conectivos. Geralmente, a anáfora aparece no início das frases.

Para compreender melhor, veja abaixo um exemplo de anáfora e polissíndeto:

"E o olhar estaria ansioso esperando
E a cabeça ao sabor da mágoa balançando
E o coração fugindo e o coração voltando
E os minutos passando e os minutos passando..."

("O olhar para trás", Vinícius de Moraes)

Acima, temos um exemplo em que as duas figuras de linguagem estão presentes por meio da repetição da conjunção "e".

Polissíndeto e Assíndeto: Diferenças

Ao contrário do polissíndeto, o assíndeto é uma figura de linguagem caracterizada pela omissão de conjunção coordenativa:

Exemplos:

  • Tarcísio não gostava nem de música, nem de artes, nem de viajar. (Polissíndeto)
  • Tamara gostava de dançar, cantar, escrever, viajar, sair com os amigos. (Assíndeto)

Curiosidade: Você Sabia?

Do grego, o termo “polysýndeton” é formado pelo vocábulo “polýs” (muitos) e pelo verbo “syndéo” (unir, ligar). Sendo assim, a palavra polissíndeto significa “muitas ligações”.

Saiba tudo sobre as figuras de linguagem com a leitura dos artigos:

Daniela Diana
Daniela Diana
Licenciada em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2008 e Bacharelada em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2014. Amante das letras, artes e culturas, desde 2012 trabalha com produção e gestão de conteúdos on-line.