Protestantismo


O Protestantismo é uma vertente do Cristianismo, que tem início no século XVI, com o padre católico alemão Martinho Lutero.

Origem - Reforma Protestante

Martinho Lutero estava descontente com as atitudes da igreja baseadas no seu poder econômico e político, dentre as quais o pagamento dos fiéis em expiação dos seus pecados e a ostentação do clero.

Assim, com o objetivo de criar a necessidade de corrigir, de “reformar” a igreja católica, Lutero escreve um manifesto conhecido como 95 teses que são afixadas na porta da igreja de Wittemberg, na Alemanha.

As críticas, porém, não foram aceitas pelo Papa Leão X que, em 1530 excomunga Martinho Lutero e, consequentemente leva à separação da igreja, nascendo daí a igreja protestante.

A religião protestante recebe esse nome porque teve origem nos protestos às atitudes da igreja católica.

Protestantes no Brasil e no Mundo

Foram os holandeses que, em 1624, trouxeram a religião para o nosso país, fundando igrejas no Nordeste, mas foi somente por volta de 1824 que a religião começou a se propagar no Brasil.

Com a vinda da família real para o Brasil, e com a abertura dos portos às nações amigas, os ingleses e os alemães trouxeram, respetivamente, a igreja anglicana e a luterana. Mais tarde, outras igrejas foram sendo trazidas.

O número de fiéis protestantes tem crescido substancialmente no Brasil. As estimativas mostram que há uma tendência para que o protestantismo alcance o número de fiéis católicos que, atualmente, é a principal religião do país.

O Protestantismo tem muitas ramificações. Há os protestantes presbiterianos, luteranos, adventistas, batistas, entre outros. No Brasil, os Batistas estão em primeiro lugar em número de fiéis.

Com a Reforma Protestante, o Protestantismo começou a ganhar adeptos na Europa, especialmente na Alemanha.

Hoje, os EUA é o país com o maior número de fiéis protestantes no mundo.

Protestantes e Católicos

Os protestantes, ao contrário dos católicos, não acreditam que a salvação seja alcançada através dos sacramentos, mas que a Bíblia em si contempla tudo o que é necessário para que tal aconteça.

Com base na sagrada escritura, dispensa a autoridade de alguém que oriente a igreja, pois ao seguir a Bíblia, seguem a própria palavra de Deus. Assim, os protestantes não reconhecem a autoridade do papa como o reconhece a Igreja Católica Apostólica Romana.

Os protestantes, tal como os católicos ortodoxos, não veneram os santos e nem acreditam na existência do purgatório, para ambos existindo apenas o céu e o inferno.

Protestantismo Ascético e o Capitalismo

Por ocasião da Reforma Protestante, o sociólogo Max Weber fala pela primeira vez sobre asceticismo.

Ascetismos é uma filosofia que acredita que a purificação do corpo leva à purificação da alma, assim, acredita na renúncia às práticas mundanas para alcançar a espiritualidade.

O livro mais conhecido de Max Weber, e um dos mais importantes para a Sociologia, trata da relação da religião com as questões econômicas e se chama “A ética protestante e o “espírito” do capitalismo”.

Quer saber mais? Leia: