Retirantes de Portinari: análise da obra

Laura Aidar

Retirantes é uma pintura feita em 1944 pelo artista brasileiro Cândido Portinari. Foi produzida com a técnica de óleo sobre tela, possui dimensão de 180 x 190 cm e encontra-se no Museu de Arte de São Paulo (MASP).

Nessa obra, Portinari aborda o tema da migração nordestina, triste realidade de uma parte da população brasileira, que deixa seu lugar de origem em busca de melhores condições de vida em outras partes do país.

retirantes portinari
Retirantes (1944), de Portinari, não foi a única obra do artista cujo tema é o êxodo rural nordestino

Análise detalhada da obra Retirantes

A pintura exibe uma família de retirantes, emigrantes nordestinos que estão se deslocando de sua terra a fim de fugir da seca, fome, miséria e falta de perspectiva.

O pintor retratou o grupo (quatro adultos e cinco crianças ao todo), de maneira sombria e triste. A paleta de cores escolhida exibe tons terrosos, o que dá ênfase à atmosfera fúnebre que envolve a cena.

As pessoas tomam grande parte da composição e ao fundo temos uma paisagem seca e sem vida.

Os corpos, muito magros, traduzem a fome daquele povo e as expressões nos rostos dão conta de expor o desespero daqueles que lutam pela sobrevivência em um país tão desigual.

Sobre a função social da arte, Portinari disse certa vez:

Estou com os que acham que não há arte neutra. Mesmo sem nenhuma intenção do pintor, o quadro indica sempre um sentido social.

A fim de esmiuçar os detalhes dessa grande obra, selecionamos algumas áreas da tela. Confira:

análise da obra retirantes
Áreas destacadas de Retirantes, para análise

1. Crianças de colo

As crianças são personagens importantes na obra e estão, inclusive, em maioria.

As duas crianças de colo exibem aparência fantasmagórica. O bebê, envolto em panos brancos, tem olhos que saltam, observando o mundo assustado.

crianças de colo retirantes

A outra, maior, está apoiada nas ancas da mãe, e exibe uma estrutura raquítica, com os ossos à mostra. Além disso, ela está nua, o que deixa ainda mais evidente a falta de recursos dessa família.

Elas expõem também a alta taxa de natalidade da população carente brasileira.

As famílias mais vulneráveis e menos instruídas acabam gerando mais filhos, isso ocorre em grande parte por conta da falta de políticas públicas de conscientização e acesso a meios contraceptivos.

2. Criança com barriga d'água

Outra triste realidade tratada na pintura é o alto índice de doenças a que essas pessoas estão expostas, sobretudo a população infantil.

Nessa área da tela, vemos um menino bem magro, mas que exibe uma enorme barriga redonda.

retirantes - criança com barriga d'água

Essa característica é sintoma da esquistossomose, uma enfermidade muito comum entre os moradores da área rural que não tem acesso ao saneamento básico.

Nas fases crônicas, a doença produz o aumento do abdômen, que gera o que chamamos de barriga d'água.

3. Urubus sobrevoando

Portinari traz uma cena em meio à natureza, mas não com uma paisagem bela e inspiradora, e sim, com um panorama desolador.

retirantes - urubus sobrevoando

Isso é notório por conta de vários elementos, dentre eles, os pássaros negros que sobrevoam a família. Percebe-se que essas aves são urubus, que costumam estar sempre em bando em busca de carcaças de animais.

Aqui também há a presença de um homem idoso, com as barbas longas e o rosto marcado pela dureza da vida.

4. Solo seco e pés descalços

O solo da paisagem é árido, não apresentando nenhum indício de vegetação.

As pessoas estão todas descalças, o que nos traz mais elementos que indicam a pobreza, traz também a reflexão sobre a dureza na jornada dos retirantes, tanto fisicamente como emocionalmente.

retirantes - solo seco e pés descalços

Há ainda alguns ossos pelo chão, sinal de que algum animal se decompôs ali. Nessa área da tela, no canto superior, à esquerda, vemos um bando de urubus rente ao solo, representados por alguns pontos pretos. Esses pássaros estariam comendo restos de animais.

5. Expressões de desespero

Os adultos revelam feições assustadas, que demonstram o imenso desespero e falta de perspectiva que a situação carrega.

O homem nos encara com olhar arregalado, como se fosse uma espécie de pedido de ajuda.

retirantes - expressões de desespero

Esse fato ajuda a transportar a obra para uma categoria de "retrato", fazendo um diálogo com a fotografia e elevando o quadro a um retrato também do sofrimento de um povo.

Quem foi Cândido Portinari?

Cândido Portinari foi um artista plástico importante brasileiro. Nasceu em 30 de dezembro de 1903 no interior de São Paulo, na cidade de Brodwski.

cândido portinari
Autorretrato (1956), à esquerda. Ao lado vemos uma fotografia do artista

Sua trajetória artística inclui pinturas, desenhos e grande painéis, reunindo mais de 5 mil obras.

Aos 50 anos, Portinari foi diagnosticado com intoxicação por chumbo devido ao contato com as tintas. Mesmo enfermo, ele não deixou de produzir.

Falece aos 58 anos, em 6 de fevereiro de 1962 em decorrência da doença e nos deixa um trabalho muito significativo.

Para uma abordagem infantil sobre o artista, leia: Portinari - Kids.

Laura Aidar
Laura Aidar
Licenciada em Educação Artística pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2007. Formada em Fotografia pela Escola Panamericana de Arte e Design de São Paulo (2010).