Tribunal de Nuremberg


O Tribunal de Nuremberg foi uma corte internacional montada após o fim da Segunda Guerra Mundial para julgar os crimes cometidos pelos alemães durante o período do conflito, que começou em 1939 e terminou em 1945.

No total, 185 pessoas foram acusadas, sendo 39 médicos e advogados; 56 integrantes do Partido Nazista e da Polícia; 42 industriais e gestores; 26 líderes militares e 22 ministros e altos funcionários do governo. No decorrer do processo, 35 foram absolvidos, 24 condenados à morte, 20 à prisão perpétua e 98 a penas de prisão com penas que variavam entre 18 meses e 25 anos.

Tribunal de NurembergQuadro demonstra as acusações contra oficiais alemães que agiram na 2ª Guerra

Os mais influentes participantes da guerra, contudo, não chegaram a ser julgados. Adolf Hitler (1889 - 1945), premiê alemão, e responsável pelo conflito, suicidou-se após tomar conhecimento da derrota da Alemanha para os Aliados.

Os principais oficiais de Hitler também se suicidaram e colaboradores, como médicos, fugiram para outros países. Os julgamentos começaram em 20 de novembro de 1945 e terminaram em 14 de abril de 1949.

A maioria dos acusados assumiu a culpa pelas acusações que receberam, contudo, afirmaram que estavam apenas cumprindo ordens superiores. As penas mais severas foram aplicadas àqueles que atuaram diretamente na execução em massa de pessoas e contribuíram para a eficiência do projeto Solução Final, em que estava prevista a eliminação física de todos os judeus da Europa.

O Tribunal de Nuremberg foi composto por juízes norte-americanos, ingleses, franceses e russos.

Acusações

Os acusados responderam pelos crimes de conspiração; crimes contra a paz; violação de tratados internacionais e crimes contra a humanidade.

Entre os atos praticados pelos alemães durante a Segunda Guerra Mundial foram registrados, assassinato, extermínio, escravidão, deportação, perseguição racial, política e religiosa.

Condenados

Entre os condenados à morte pelo Tribunal de Nuremberg estão líderes do Partido Nazista, comandantes de territórios ocupados e chefes das forças armadas.

Quer saber mais sobre a Segunda Guerra? Leia os artigos: