Zenão

Pedro Menezes

Zenão de Eleia foi um dos grandes filósofos pré-socráticos da filosofia antiga grega. Discípulo de Parmênides, Zenão contribuiu para o pensamento filosófico formulando diversos paradoxos.

Biografia de Zenão

Zenão de Eleia
Zenão de Eleia mostrando as portas da verdade e da falsidade para seus discípulos

Zenão nasceu em 488 a.C. na cidade de Eleia, localizada na Magna Grécia, atual Itália.

Pertenceu a Escola Eleática, local em que desenvolveu seu pensamento. Foi discípulo de Parmênides (510-470 a.C.), defendendo a filosofia de seu mestre sobre os estudos do ser, da razão e da lógica. Para o filósofo grego Aristóteles, ele foi o criador do método dialético.

Além da filosofia, Zenão foi professor e se envolveu com a política. Se posicionou contra um dos tiranos que governava a cidade e assim, foi preso, torturado em praça pública e morto. Nesse evento, ele se recusou a delatar seus colegas, falecendo em 430 a.C.

Obras

Atualmente, podemos encontrar alguns trechos de suas obras mais destacadas:

  • Discussões
  • Contra os Físicos
  • Sobre a Natureza
  • Explicação Crítica de Empédocles

Principais Ideias

O filósofo elaborou diversos paradoxos, sendo que o mais importante é aquele que ficou conhecido como “Paradoxo de Zenão”, sem dúvida seu principal pensamento.

Esse conceito estava relacionado com a corrida de Aquiles e de uma tartaruga.

Na mitologia grega, Aquiles foi um herói grego muito veloz. No entanto, no Paradoxo de Zenão, ele perderia a corrida para a tartaruga.

Aquiles vs. Tartaruga - Paradoxo de Zenão
Paradoxo de Zenão - Aquiles jamais alcançaria a tartaruga se sempre tivesse que percorrer primeiro a metade do caminho restante.

Com isso, ele quis demonstrar a inexistência do movimento bem como do espaço, do tempo e da velocidade.

A partir da lógica, ele comprovou o equívoco das coisas, o que nos leva a uma conclusão errônea, que por sua vez, parece ser verdadeira.

Ou seja, a ilusão geraria esse pensamento errôneo sobre o mundo. Assim, procurou demostrar o absurdo e a falsidade gerada pelas impressões humanas.

A partir da dialética, ele criou diversos argumentos demostrando a inexistência do movimento. Foi contra o pensamento desenvolvido pelos pitagóricos, em que a multiplicidade do ser e do mundo fora explicada através dos números.

Sendo assim, Zenão acreditava na unidade do ser em detrimento da pluralidade. Nas palavras do filósofo: “O verdadeiro é apenas o um, todo o resto é não-verdadeiro”.

Saiba mais sobre o tema com a leitura dos artigos:

Zenão de Cítio

Muito comum haver confusão entre Zenão de Eleia e Zenão de Cítio. Ambos são filósofos gregos da filosofia antiga, no entanto, Zenão de Cítio (336-263 a.C.) foi o fundador do estoicismo, teoria filosófica inspirada na natureza.

Segundo ele, a felicidade é encontrada por meio da compreensão sobre a natureza e o homem. Nas palavras do filósofo: “O sentido da vida consiste estar de acordo com a natureza.”

Leia mais:

Pedro Menezes
Pedro Menezes
Licenciado em Filosofia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e Mestrando em Ciências da Educação pela Universidade do Porto (FPCEUP).