A Noite Estrelada

Laura Aidar

A Noite Estrelada é uma pintura de 1889 do artista holandês Vincent Van Gogh. Foi feita utilizando a técnica de óleo sobre tela, mede 73 x 92 cm e se encontra atualmente no Museu de Arte Moderna de Nova Iorque (MoMa), nos EUA.

A tela apresenta uma paisagem noturna com destaque para o céu e as estrelas. Há também ciprestes que sobem ao firmamento como labaredas de fogo, montanhas e um povoado.

Tal obra se encaixa no movimento de vanguarda europeu pós-impressionista.

a noite estrelada
A Noite Estrelada (1889), óleo sobre tela, 73 x 92 cm. Museu de Arte Moderna de Nova Iorque (MoMa)

Análise detalhada da obra A Noite Estrelada

O quadro é emblemático pois apresenta grande dinamismo nas pinceladas e uma energia até então desconhecida, tanto na produção do artista, quanto na história da pintura.

Van Gogh realizou esse trabalho quando estava internado por vontade própria no sanatório Saint-Rémy-de-Provence, na França.

Durante a estadia na instituição, não era permitido ao artista que pintasse em seu quarto onde dormia, pois havia um cômodo especial para isso. Por conta disso, ele faz a tela utilizando esboços, a memória e imaginação para reproduzir a vista de seu dormitório.

Antes de produzir a tela - que viria a se tornar uma de suas mais famosas obras - Van Gogh escreveu ao irmão, Theo:

Observando o céu pela janela antes do amanhecer, notei que estava límpido, nada além de uma estrela muito grande, que só poderia ser a Estrela d’Alva.

Através de pesquisas, foi constatado que naquele ano e local o planeta Vênus (também chamado de Estrela d'Alva) estava realmente mais brilhante e aparente do que o comum. Portanto, provavelmente tal estrela foi de fato retratada no quadro.

Selecionamos algumas áreas da pintura para uma análise mais detalhada. Confira:

análise a noite estrelada van gogh
Áreas destacadas de A Noite Estrelada para análise

1. As estrelas

as estrelas

O pintor abusou do brilho para retratar as estrelas.

Inserindo-as em intensos redemoinhos de luminosidade - conseguidos com o uso das cores amarela e branca - Van Gogh consegue passar a impressão de que as estrelas agitam-se no azul profundo do céu.

2. A lua

a lua

A lua é retratada com um poderoso tom alaranjado e um halo brilhante que se propaga por toda a tela como oscilações em um mar revolto. O astro mostra-se fora de centro e adiciona uma sensação de derretimento à composição.

3. As espirais de luz

as espirais de luz

O céu aparece na obra como uma enorme onda, o que cria uma sensação de atordoamento e vertigem. Podemos perceber que o pintor elabora uma reprodução estilizada da via Láctea.

4. O povoado

o povoado

O agrupamento de casas surge na tela de maneira tímida, quase que pressionado pela impressionante força do cosmos - representado pelo firmamento. Algumas pinceladas amarelas indicam poucas luzes acesas, um contraste à energia das luzes das estrelas.

A torre da igreja apresenta uma tentativa provocadora e frágil de uma conexão entre o céu e o ser humano.

5. O vale

o vale

Nessa área da pintura, Van Gogh representa o vale de Saint-Rémy-de-Provence. À direita, é perceptível um milharal, notado pela presença de alguns reflexos dourados.

6. Os ciprestes

os ciprestes

Os ciprestes são árvores bastante interessantes do ponto de vista plástico. Van Gogh apreciava essas formas fluidas e retratou-as em outras obras. Aqui, notamos um caráter flamejante, quase como labaredas de fogo lambendo a noite.

Outros quadros de Van Gogh em ambiente noturno

Vincent Van Gogh prezava pela noite e, em seus últimos anos de vida, deixou-se seduzir pelo tema.

Em dado momento, chegou a afirmar:

Eu confesso não saber a razão, mas olhar as estrelas sempre me faz sonhar.

Abaixo, duas obras feitas pelo artista utilizando o mesmo mote:

Noite estrelada sobre Rodano
A Noite Estrelada sobre Ródano (1888)
terraço do café na praça do forum
Terraço do Café na Praça do Fórum (1888)

Quem foi Vincent Van Gogh?

Vincent Van Gogh nasceu em 30 de março de 1853, na Holanda.

Começou a se interessar pela pintura em 1880, depois de envolver-se com a religião e, posteriormente, sofrer uma crise de fé quando se deparou com as condições de vida dos mineiros que teve contato na época em que pregava a palavra.

Possuía uma saúde mental bastante frágil, sofrendo inúmeras crises de loucura e depressões. Encontrou na arte uma maneira de sobrevivência emocional e se dedicou com afinco a essa paixão pelo resto de sua vida.

Seu estilo foi desprezado pelos seus contemporâneos e mesmo com uma extensa produção, vendeu apenas uma tela durante a vida.

Apesar disso, posteriormente teve uma influência determinante no desenvolvimento das principais correntes artísticas do século XX.

Em 27 de julho de 1890, já bastante debilitado por conta da doença psicológica, o pintor falece 30 horas após atirar em seu próprio peito.

Van Gogh foi um homem de ímpeto extraordinário e através de sua arte conseguiu expressar suas emoções, dores e sentimentos. Podemos dizer que ele foi realmente um gênio.

Van Gogh
À esquerda, autorretrato de Van Gogh (1889), à direita, fotografia do pintor

Releituras de A Noite Estrelada

Por ser uma famosa pintura na história da arte ocidental, a tela A Noite Estrelada foi muito reproduzida por outros artistas. Veja abaixo algumas releituras:

releitura de a noite estrelada
A tela A Noite Estrelada em releitura bordada da artista Lauren Spark
releitura de a noite estrelada
O artista Alex Ruiz produziu uma releitura de A Noite Estrelada imaginando Van Gogh na cena
releitura de  a noite estrelada
O artista turco Garip Ay recriou a obra de Van Gogh usando uma técnica na qual se deposita tinta em água

Leia mais sobre outros movimentos artísticos:

Laura Aidar
Laura Aidar
Laura Aidar é licenciada em Educação Artística pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2007. Formada em Fotografia pela Escola Panamericana de Arte e Design de São Paulo (2010).