Autofagia

Lana Magalhães

Autofagia refere-se ao processo de degradação e reciclagem de componentes da célula. Todas as células realizam autofagia.

Inicialmente, os cientistas acreditavam que a autofagia induzia à morte da célula. Hoje, sabe-se que é um processo que garante a sobrevivência das células.

O termo autofagia deriva do grego e significa "comer a si próprio", ou seja, a célula digere partes de si mesma. A autofagia pode ocorrer quando o organismo carece de alimentos e revervas energéticas. Nesse momento, a célula começa a digerir suas partes, como forma de garantir a sua sobrevivência.

A autofagia também ocorre quando há necessidade de eliminar células sadias ou tumorais, promovendo a reciclagem dos seus componentes. Por exemplo, a autofagia elimina organelas desgastadas ou envelhecidas, renovando os seus componentes.

A autofagia é um processo importante no metabolismo celular, porque mantém o equilíbrio entre a síntese e a degradação dos produtos celulares.

O termo autofagia foi usado pela primeira vez em 1963, pelo bioquímico Christian de Duve, que descobriu os lisossomos e sua relação com a reciclagem de componentes da célula. Essa descoberta lhe rendeu o Prêmio Nobel de Fisiologia e Medicina.

Em 2016, o cientista Yoshinori Ohsumi recebeu o Prêmio Nobel de Medicina, ele descobriu o mecanismo da autofagia.

Em 1990, Yoshinori iniciou suas pesquisas sobre autofagia, ele conseguiu identificar 15 genes essenciais para a autofagia. O seu estudo sobre autofagia vai contribuir para o melhor entendimento do câncer e doenças neurológicas.

Como ocorre a autofagia?

O processo de autofagia inicia com a produção de proteínas que se ligam até formar membranas. O material a ser ingerido é envolvido pelas membranas, formando o autofagossomo.

O autofagossomo se funde com o lisossomo, onde o material é digerido pela ação de enzimas, ocorrendo a digestão.

Saiba mais sobre os Lisossomos.

Em algumas situações, pode ocorrer a autólise que levará a morte da célula. A autólise consiste na ruptura dos lisossomos, com a liberação das enzimas digestivas no citoplasma e destruindo todo o conteúdo celular. Podemos dizer que a autólise é auto digestão da célula.

Leia também:

Lana Magalhães
Lana Magalhães
Licenciada em Ciências Biológicas (2010) e Mestre em Biotecnologia e Recursos Naturais pela Universidade do Estado do Amazonas/UEA (2015). Doutoranda em Biodiversidade e Biotecnologia pela UEA.