Balança Comercial

Juliana Bezerra

Balança Comercial é um termo econômico que define a diferença entre as exportações e importações de um país. Abrange todos os produtos, bens e serviços, vendidos e comprados.

A balança comercial reflete a situação econômica de um país. Quando o volume de exportações é maior que importação, dizemos que a balança é positiva. Igualmente podemo usar a expressão superávit comercial.

Se ocorrer o contrário, importamos mais que exportamos, quer dizer que a balança é negativa. Este resultado negativo é denominado déficit comercial.

É importante notar que a balança comercial não considera o volume de produtos que entra ou sai de um país, mas o dinheiro que resulta da transação.

Balança Comercial

Mercantilismo

A ideia de que a riqueza de uma nação dependia da balança comercial favorável surge no século XV, quando as trocas comerciais entre os Estados aumentam.

Nesta época, os feudos passavam por um processo de transição onde o poder estava cada mais se centralizando-se na mão do rei. A este fenômeno denominamos Estados Nacionais ou Estado Moderno.

Por sua vez, as práticas econômicas dessa época foram chamadas de Mercantilismo.

Atualmente, o conceito de ter ou não a balança comercial favorável é relativo e depende do ciclo econômico pelo qual passa um país. Se um país está num ciclo de expansão econômica, o déficit comercial pode ser bom, pois ajudará a manter os preços internos baixos.

Por outra parte, o superávit nos momentos de recessão é positivo, pois ajudam a criar novos empregos, atrai moeda estrangeira e aumenta a produção.

Características

A balança comercial dos países desenvolvidos se caracteriza pela compra de matéria-prima e venda de bens industrializados.

Por deterem mais conhecimento tecnológico e científico, os países desenvolvidos, quase sempre, têm a balança comercial positiva (superávit).

O contrário acontece com os países em desenvolvimento, que exportam a matéria-prima, mas precisam importar os bens manufaturados, que são mais caros.

No processo de venda da matéria-prima e sua transformação num bem de consumo industrial, ocorre o chamado aumento de valor agregado.

Ou seja, o produto primário é transformado pela indústria, que exige mais mão de obra e estrutura. Por isso, o bem industrializado tem mais valor e matéria-prima volta mais cara a quem a vendeu.

Isso não quer dizer que países em desenvolvimento não consigam ter superávit na sua balança comercial.

Valor Agregado

Valor agregado é o valor acrescentado a um bem ou serviço ao ser modificado durante a sequência produtiva.

Vejamos com o exemplo do aço.

O Brasil possui jazidas de minério de ferro e siderurgias que são capazes de formar o aço.

No entanto, se queremos uma chapa de aço para determinados tipos de máquinas, teríamos que vendê-lo a outro país, onde seria transformado.

Mais tarde, o Brasil importaria esta chapa de aço, cuja matéria-prima é brasileira, e o compraria mais caro por conta do valor agregado que lhe foi acrescido.

Fatores Influentes

Vários fatores vão influenciar o saldo da balança comercial. Entre eles podemos citar:

  • O nível de renda da economia nacional: se o país tem condições de produzir e entregar estes produtos para o mercado.
  • O nível de renda da economia mundial: se o mundo passa por um bom momento econômico, as importações crescem e o país que vende certos produtos também.
  • A taxa de câmbio: quando a moeda nacional vale mais ou igual à moeda estrangeira, os produtos importados tendem a chegar mais baratos no mercado internacional.
  • Protecionismo: a quantidade de taxas que um país colocar em certos produtos pode encarecê-lo fazendo que não seja atrativo vendê-lo para um determinado mercado.

Balança Comercial Brasileira

A balança comercial brasileira se mantém superavitária, ou seja: o país está exportando mais produtos do que importando. Em 2017, as exportações brasileiras cresceram 18,5%.

Os maiores compradores do Brasil são respectivamente: China, Estados Unidos, Argentina e Alemanha.

Se consideramos o mercado mundial, em 2014, o Brasil era responsável por 1,3% das exportações do globo.

Os principais produtos exportados pelo Brasil são:

Produto

Participação no total de exportações

Petróleo Bruto 17,3%
Minério de ferro 12,1%
Soja e derivados 9,4%
Máquinas 7,4%
Carnes 6,0%

Por sua vez, o Brasil importa de outros países:

Produto Participação no total de importações
Combustíveis 18,5%
Equipamentos industriais 14,9%
Equipamentos eletrônicos 11,7%

O Brasil compra principalmente dos mesmos países para os quais vende: China, Estados Unidos, Argentina e Alemanha. O país ocupa o 20º lugar dentre as nações que mais importam no mundo.

Leia ainda:

Juliana Bezerra
Juliana Bezerra
Bacharelada e Licenciada em História, pela PUC-RJ. Especialista em Relações Internacionais, pelo Unilasalle-RJ. Mestre em História da América Latina e União Europeia pela Universidade de Alcalá, Espanha.