Canal de Suez


O canal de Suez é um canal artificial localizado no Egito, que liga o mar mediterrâneo com o mar vermelho. Ou seja, ele está entre o continente asiático e africano.

Ao Norte fica o Port Said, e ao Sul está o Port Tawfik na cidade de Suez. Quatro lagos fazem parte de seu trajeto: Manzala, Timsah, Grande Bitter e Pequeno Bitter.

Canal de Suez

Ele possui cerca de 195 km de extensão, 170 metros de largura e 20 metros de profundidade, sendo um dos canais mais longos do mundo. Seu nome está associado à Companhia Suez de Ferdinand de Lesseps, responsável por sua construção. Por baixo do canal de Suez há um túnel rodoviário que foi construído na década de 80.

História

Embora sua inauguração tenha sido no século XIX, a ideia de construir um canal que unisse os dois mares, já remonta a antiguidade no governo do faraó Sesóstris III, (1878 a.C. a 1840 a.C.). Por esse motivo, a união do Rio Nilo ao Mar Vermelho é conhecida como o “Canal dos Faraós”.

Sua construção demorou dez anos e contou com o trabalho de cerca de 1,5 milhão de pessoas, sendo inaugurado em 17 de novembro de 1869. A construção foi financiada por dois países: França e Egito. Mais tarde, a parte do Egito foi vendida para o reino Unido, decorrente da dívida externa.

A “Convenção de Constantinopla”, assinada por diversos países europeus em 1888 proibiu o bloqueio do canal por qualquer país do mundo, seja em períodos de paz ou de guerra.

No entanto, durante a Guerra de seis Dias, que ocorreu entre os dias 5 e 10 de junho de 1967, entre os países Israel, Egito, Síria e Jordânia, o canal de Suez foi fechado. Anos após o conflito, o Canal de Suez foi reaberto para todas as nações do mundo, em 1975.

Importância do Canal de Suez

Canal de Suez

Uma vez que permite a passagem entre o Oriente e o Ocidente, o canal de Suez, desde sua construção, foi muito importante para a economia mundial.

É um dos canais mais importantes do mundo e, através da navegação, cerca de 10% do comércio mundial passa por ele. Além de permitir o contato entre o continente africano e asiático, possibilita aos europeus acessos aos dois continentes.

O transporte foi o principal intuito para a construção, sendo que muitas embarcações passam pelo canal diariamente (aproximadamente 15.000 navios por ano).

Se não fosse o canal, as embarcações que saíssem do mar mediterrâneo, deveriam contornar o continente africano para chegar ao mar vermelho e vice-versa.

Novo Canal de Suez

Em agosto de 2015, o Egito apresentou um projeto de ampliação do Canal de Suez, com o intuito principal de aquecer a economia do país.

A proposta do “novo canal de Suez”, prevê uma ampliação de 35 km do canal com a construção de uma via paralela à atual.

Além disso, o projeto conta com a ampliação da profundidade e largura do canal. A construção do novo canal foi deveras criticada, visto o valor dispendido pelo governo: cerca de US$ 8,5 bilhões.

Curiosidade: Você Sabia?

O tempo para atravessar o Canal de Suez varia de 11 a 16 horas.

Leia mais: